Ministro da Educação inaugura Campus da UFC no Interior em meio a protestos

Houve confronto de estudantes e professores contra agentes de segurança no entorno da nova unidade de ensino

protesto contra ministro da educação no ceará
Legenda: Guardas municipais e seguranças fizeram cordão de isolamento para conter manifestantes
Foto: Matheus Ferreira

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, foi alvo de um protesto de alunos e professores na manhã desta sexta-feira (27), durante a inauguração do campus da Universidade Federal do Ceará (UFC) em Itapajé, na Região Norte. 

Agentes da Guarda Municipal de Itapajé e seguranças terceirizados tentaram conter os manifestantes, que gritavam palavras de ordem contra o Governo Federal enquanto tentavam ultrapassar o cordão de isolamento.

Vídeos enviados ao Diário do Nordeste mostram o momento em que houve confronto entre os presentes com empurrões e pontapés. Um dos seguranças chega a cair ao solo e é levantado por um estudante.

Protesto

Os manifestantes usavam faixas, bandeiras e alguns papéis impressos com a mensagem "Para poucos é o governo Bolsonaro" em referência à declaração de Milton Ribeiro, no último dia 10 de agosto, sobre o acesso ao ensino superior, que deve ser limitado.

"Universidade deveria, na verdade, ser para poucos, nesse sentido de ser útil à sociedade", afirmou o ministro em entrevista ao programa "Sem Censura" da TV Brasil.

Estrutura 

Deputado federal Danilo Forte (à direita) e o ministro da Educação, Milton Ribeiro, em Itapajé. Foram investidos cerca de R$ 30 milhões para a instalação do Campus.
Legenda: Deputado federal Danilo Forte e o ministro da Educação, Milton Ribeiro, em Itapajé
Foto: Mateus Ferreira

A solenidade de inauguração do "Jardins de Anita", novo campus da UFC em Itapajé, teve início às 11h com a presença ainda do reitor Cândido Albuquerque, de integrantes do governo federal e de deputados federais cearenses como Danilo Forte (PSDB), Capitão Wagner (Pros), Dr. Jaziel (PL) e AJ Albuquerque (PP).

Danilo Forte é um dos responsáveis pela ideia de levar essa estrutura da universidade federal para a região. "Na minha época, a gente tinha que ir para Fortaleza estudar. Desde o primeiro mandato, sempre me empenhei para trazer o campus para cá. E contamos com a ajuda de muita gente para chegarmos até aqui. Agora, é oportunidade para a juventude, com sua alegria, sua rebeldia, sua visão de futuro, fazer o que a gente não fez lá atrás", disse.

De acordo com o parlamentar, foram investidos cerca de R$ 30 milhões para a instalação do Campus. "É oportunidade para as novas gerações", reforçou.

Segundo o cronograma da UFC, a unidade iniciará as atividades acadêmicas em setembro com os cursos de Segurança da Informação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, e Ciência de Dados. Cada graduação tecnológica abrirá 30 vagas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

O campus dispõe de dois blocos com salas de aula, laboratórios, setores administrativos e área de convivência.

Ministro pondera críticas

Durante a cerimônia, Milton Ribeiro ponderou que as queixas ao Executivo podem existir, mas não devem se sobressair aos ganhos gerados pela abertura de um campus. 

"Imaginem, vocês, se estivéssemos aqui para fechar um campus, eu nem viria. Estamos aqui para abrir. Isso é motivo de festa, para alegrar. Crítica pode ter. O importante é que o governo federal está retribuindo os impostos que o povo paga. Impostos do povo cearense. Isso é que é importante".