Escultura 'Touro de Ouro' é inaugurada pela B3 no centro histórico de São Paulo

Obra foi instalada nesta terça-feira (16) e visa homenagear a força do mercado financeiro e do povo brasileiro

Escrito por Redação,

Negócios
Touro do Ouro no centro de são paulo
Legenda: Touro tem 5,10 metros de comprimento, três de altura e dois de largura
Foto: Divulgação/B3

Como forma de simbolizar a força do mercado brasileiro e do País, a bolsa de valores (B3), inaugurou a escultura "Touro de Ouro", nesta terça-feira (16), em São Paulo. Obra assinada pelo artista plástico e arquiteto Rafael Brancatelli é aberta ao público e foi instalada na rua XV de Novembro, no centro histórico.

A escultura é resultado ainda de parceria com o economista, apresentador e influenciador digital Pablo Spyer. 

“O Touro de Ouro representa a força e a resiliência do povo brasileiro. A B3 está trazendo esse novo símbolo para valorizar não apenas o centro de São Paulo, mas o desenvolvimento do mercado de capitais do Brasil, que passa pela própria história da bolsa", pontuou Gilson Finkelsztain, CEO da B3.

"O centro é o coração do mercado financeiro e, após a fusão que originou a B3, em 2017, a companhia optou não apenas em permanecer na região, como em contribuir para sua retomada", diz Gilson.

Estrutura do touro na B3

Com 5,10 metros de comprimento, três de altura e dois de largura, o Touro de Ouro foi construído sobre uma estrutura metálica tubular com multicamadas de fibra de vidro de alta densidade e pintura de alta temperatura anticorrosiva.

“Foi mais de um ano de jornada, desde a concepção do projeto, para chegarmos a um conceito original e ao design de um touro totalmente brasileiro, com uma expressão representativa da bravura e a coragem do nosso povo”, explicou Rafael Brancatelli. 

O artista plástico fez 150 versões de desenhos até alcançar o resultado inaugurado nesta terça.

“Não havia momento melhor para o lançamento do Touro, depois de termos anunciado a chegada de 4 milhões de contas de brasileiros pessoas físicas à bolsa. Nada melhor do que receber esse público, na frente do nosso prédio, com um símbolo que estimulará ainda mais o interesse sobre a bolsa, seu funcionamento e a sua história”, diz Felipe Paiva, diretor de Relacionamento com Clientes e Pessoa Física da B3.