CE quer aporte de investidor japonês na laminação de aço

Governo diz que ainda é cedo para garantir qualquer acordo; asiáticos demonstram interesse no que viram

Legenda: Grupo de representantes de empresas nipônicas passou a tarde reunido em seminário sobre a ZPE Ceará , no Palácio da Abolição
Foto: Foto: Kid Júnior

O Estado do Ceará tem "interesse estratégico" em atrair a atenção e o investimento japonês para a laminação de chapas grossas de aço e, "no futuro", de chapas finas. A afirmação foi feita pelo assessor especial para Assuntos Internacionais do Estado, Antônio Balhmann. Na última sexta-feira (6), uma comitiva nipônica, com representantes de diversas empresas de grande porte, participaram de um seminário, no Palácio da Abolição, onde foram apresentados à Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE Ceará).

Neste sábado (7), o grupo de japoneses faz visita técnica ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp), incluindo equipamentos como ZPE Ceará, Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), Instituto Federal do Ceará (IFCE) e Porto do Pecém.

O grupo de japoneses passou toda a tarde de sexta reunido, a portas fechadas, com o governador do Estado, Camilo Santana; o presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira; a vice-governadora, Izolda Cela; além de secretários estaduais. Camilo e Eunício deixaram o seminário por volta das 15h e saíram do Palácio sem falar com a imprensa. Coube a Izolda fazer a apresentação da ZPE aos estrangeiros.

De acordo com o vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa no Brasil, Atsushi Okubo, a apresentação do Ceará agradou. "Há interesse, sim (em investir no Estado). Aqui tem representantes de quase 20 empresas, e algumas delas têm interesse, por isso estamos visitando o Porto de Pecém e esse Estado", afirmou.

O cônsul do Japão em Recife, Akira Yamada, também gostou do que ouviu sobre o Ceará. "O seminário foi muito útil, importante e interessante. As explicações do Estado do Ceará são muito importantes e convincentes. Entendemos muito bem os pontos atrativos do Ceará e a ZPE. Também me impressionou o nível muito alto de educação no Estado do Ceará e a infraestrutura e facilidades do Porto do Pecém", relatou.

Contratos

Conforme Antônio Balhmann, no entanto, ainda é prematuro afirmar que algum contrato será fechado. "Não temos ainda um estágio avançado (de negociações), não podemos falar nessa pretensão. Mas estamos percebendo um grande interesse na ZPE", disse. Conforme ele, "o Estado se interessa estrategicamente pela laminação de chapas grossas e no futuro de chapas finas".

A percepção da vice-governadora caminha na mesma direção que a de Balhmann. "A recepção foi muito positiva. Acredito que há interesse, boa vontade, compromisso com a análise de todas essas questões apresentadas".

O titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE), César Ribeiro, informou que está sendo discutida uma visita de representantes do Estado ao Japão "em junho ou julho", para continuar a agenda. "A relação comercial é mútua e o interesse é de trazer investimento para a Zona de Processamento, mas não só para ela", disse.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios