Relembre os vilões de Gilberto Braga em novelas da TV Globo

Vilões marcaram produções dos anos 1980 aos 2000

Escrito por Redação,

Zoeira
Beatriz Segall, Wagner Moura e Cláudia Abreu vivendo personagens de Gilberto Braga
Legenda: Vilões protagonizaram cenas fortes em produções de Gilberto Braga
Foto: Reprodução/TV Globo

A morte de Gilberto Braga comoveu a internet, na noite de terça-feira (26). De imediato, o público lembrou de grandes personagens criados pelo autor. Ele também foi destaque por criar super vilões. 

Ao longo da carreira construída na TV Globo, Gilberto Braga criou vilões inesquecíveis que entraram para a história da teledramaturgia.  

Relembre vilões das novelas de Gilberto Braga:

Yolanda Pratini (Joana Fomm), "Dancin' days" (1978)

A atriz Joana Fomm deu vida a Yolanda Pratini
Legenda: A atriz Joana Fomm deu vida a Yolanda Pratini
Foto: Reprodução/TV Globo

A personagem Yolanda Pratini seria interpretada, inicialmente, por Norma Bengell. Porém, a atriz se desentendeu com Daniel Filho, e Joana Fomm, que faria Neide, a empregada de Celina, assumiu o papel. 

A personagem era uma socialite, casada com Horácio (José Lewgoy). Apesar da projeção social e do conforto financeiro proporcionados pelo marido, ela vive infeliz no casamento. Com a prisão de Júlia (Sônia Braga), passa a criar a sobrinha Marisa (Gloria Pires). Mas, quando a irmã ganha liberdade condicional, teme perder o carinho da jovem. Por isso, atrapalha a reaproximação entre mãe e filha.

Após o casamento de Marisa, divorcia-se de Horácio para ficar com Hélio (Reginaldo Faria), seu amante, mas acaba sendo preterida por ele. Yolanda, capaz de qualquer coisa para manter o status, inicia então um processo de degradação. No final, para se manter, começa a trabalhar na revista de Arthur (Mauro Mendonça).

Odete Roitman (Beatriz Segall), Vale Tudo (1988)

Beatriz Segall interpretou a vilã Odete Roitman
Legenda: Beatriz Segall interpretou a vilã Odete Roitman
Foto: Reprodução/TV Globo

Autoritária, forte e, desde a morte do marido, é a presidente do grupo Almeida Roitman. Odete Roitman mora em Paris, tem apartamentos em diversas outras cidades, e odeia o Brasil, para onde só viaja em casos de extrema necessidade. Tem muitos conflitos com a filha Helena (Renata Sorrah), a quem não perdoa por ser fraca.

Não admite a ideia de que o filho, Afonso (Cássio Gabus Mendes), queira morar no Brasil. Quer escolher parceiros para os dois, pessoas fortes e que tenham grande cumplicidade com ela. Arrogante, manipula a vida dos filhos e humilha os subordinados e todos que estão em posição inferior. Irmã de Celina (Nathalia Timberg) e amante de César (Carlos Alberto Riccelli). Odete é assassinada por Leila (Cassia Kis) nos capítulos finais da novela.

Maria de Fátima (Glória Pires), "Vale Tudo" (1988)

Gloria Pires deu vida personagem Maria de Fátima
Legenda: Gloria Pires deu vida personagem Maria de Fátima
Foto: Centro de Documentação e Pesquisa da Funarte (Cedoc)

Ela é definida como bonita, sonsa, charmosa. A personagem é filha de Raquel (Regina Duarte) e Rubinho (Daniel Filho). Jovem ambiciosa e sem escrúpulos, tem um desejo de ascensão social quase doentio. Apaixonada por César (Carlos Alberto Riccelli), um cafajeste ao nível dela. Por interesse, casa-se com Afonso Roitman (Cássio Gabus Mendes).

Felipe Barreto (Antônio Fagundes), "O dono do mundo" (1991)

Antônio Fagundes interpretou o vilão Felipe Barreto
Legenda: Antônio Fagundes interpretou o vilão Felipe Barreto
Foto: Reprodução/TV Globo

O personagem Felipe Barreto (Antonio Fagundes) é um cirurgião plástico bem-sucedido, casado com Stella (Gloria Pires), e que, no dia do casamento de seu funcionário Walter (Tadeu Aguiar), aposta com um amigo que levará para a cama a noiva virgem, Márcia (Malu Mader), antes do marido.

Ele presenteia o casal com uma viagem de lua de mel ao Canadá e vai junto, sob a alegação de que viaja a negócios. O médico consegue afastar Walter do hotel e seduz Márcia, concretizando seu plano. Desesperado ao flagrar a mulher nos braços do patrão, Walter sai de carro e sofre um acidente fatal.

Márcia é rejeitada por todos. Ela conta para Felipe que espera um filho seu, ouve dele que tudo não passou de uma aposta, e que o melhor seria ela fazer um aborto. Algum tempo depois, ela perde o bebê. Furiosa, a jovem vai à clínica do médico e corta seu rosto com um bisturi, numa das cenas mais fortes da novela. Márcia decide se vingar e encontra apoio na cafetina de luxo Olga Portela (Fernanda Montenegro), que a ajuda a colocar Felipe na cadeia. No entanto, ela não consegue evitar a paixão que ainda sente pelo cirurgião.

Laura Prudente da Costa (Cláudia Abreu), "Celebridade" (2003)

Cláudia Abreu deu vida a vilã Laura
Legenda: Cláudia Abreu deu vida a vilã Laura
Foto: Reprodução/TV Globo

A personagem nasceu pobre, humilde, convincente e sedutora. Quase sempre doce, suave e desprotegida, ela envolve os homens em uma clima de sensualidade inocente. Mas, se necessário, é muito agressiva, tanto para seduzir quanto para destruir. As vítimas mais exploradas na trama são Nelito (Taumaturgo Ferreira), Bruno (Sérgio Menezes) e Cristiano (Alexandre Borges). Renato Mendes (Fábio Assunção), o vilão da novela, embora a princípio não se dê conta, é obcecado por ela, e monta um esquema tortuoso para atraí-la.

É amante de Marcos (Márcio Garcia), sua alma gêmea, por quem sente forte atração e desejo dominador, plenamente correspondidos. Os dois formam uma dupla de crápulas para ninguém botar defeito. Fascinada pela figura forte de Maria Clara (Malu Mader), Laura é a vilã da novela.

Olavo Novaes (Wagner Moura), "Paraíso tropical" (2007)

Wagner Morou deu vida ao personagem Olavo
Legenda: Wagner Morou deu vida ao personagem Olavo
Foto: Reprodução/TV Globo

Filho de Marion (Vera Holtz), cresceu acreditando ser meio-irmão de Ivan (Bruno Gagliasso). No decorrer da novela, descobre que o rapaz foi adotado pela mãe. Inteligente e ambicioso, Olavo não suporta o fato de Antenor (Tony Ramos) preferir Daniel (Fabio Assunção) na sucessão do Grupo Cavalcanti.

Tem um alto cargo na empresa, equivalente ao de Daniel, mas, mesmo assim, inveja o colega. Não tem limites ao bajular o “tio” Antenor, na verdade um primo distante de seu falecido pai. Cínico e perigoso, é simpático com todos. Falso, mantém uma boa relação com Daniel, a quem tenta prejudicar de todas as formas. Ao longo da novela, tem uma relação sensual e explosiva com a prostituta Bebel (Camila Pitanga), deixando de lado a namorada Alice (Guilhermina Guinle).

Taís (Alessandra Negrini), "Paraíso tropical" (2007)

Alessandra Negrini interpreta gêmeas em novela
Legenda: Alessandra Negrini interpreta gêmeas em novela
Foto: Reprodução/TV Globo

Irmã gêmea de Paula (Alessandra Negrini), bonita, egoísta e inteligente, vive na periferia da sociedade carioca. Seu maior desejo é fazer parte do mundo dos ricos. Vende joias e diz-se representante de um designer estrangeiro – que ela mesma inventou. Apesar de ter sido criada pelo avô Isidoro (Othon Bastos), vê nele um peso que a impede de ascender socialmente.

Não tem escrúpulos em passar por cima da própria irmã para alcançar seu objetivo. Envolve-se com Ivan (Bruno Gagliasso) e acaba morrendo ao longo da trama, assassinada por Olavo (Wagner Moura), vítima de sua ambição.