Gil do Vigor revela que já faturou R$ 15 milhões seis meses após saída do BBB 21

O pernambucano segue fazendo doutorado na UCDAVIS, nos EUA, e mantém contratos publicitários no Brasil

Escrito por Redação,

Zoeira
Gil do Vigor em foto do lado de árvores e camisa azul
Legenda: Gil revelou que a maior parte do valor adquirido veio de contratos publicitários
Foto: reprodução/Instagram

O ex-BBB Gil do Vigor confirma o sucesso na carreira após a participação no reality show e revela, orgulhoso, que já faturou R$ 15 milhões em contratos publicitários desde a saída do programa. A informação foi confirmada por ele em entrevista à Forbes e publicada nesta quarta-feira (27).

A quantia veio mesmo sem ele ter sido o ganhador do Big Brother Brasil, já que Gil saiu em 4º lugar na competição. A grande vencedora da 21ª edição programa foi Juliette, seguida da 2ª colocada Camila de Lucas e, em 3º, do cantor Fiuk.

"A vida mudou, o Gil mudou, mas ainda assim preciso lembrar do que sou feito. Sou feito de educação, das minhas perspectivas, dos meus sonhos", afirmou na entrevista à Forbes. Ele ressalta que apenas um dos contratos publicitários fechados pagou o alto valor de R$ 2 milhões. 

Sobre as comparações com Juliette, Gil acredita que não chegou a ganhar mais dinheiro que a paraibana. "Somos muito amigos, de fato, mas o peso e o valor da publicidade da Juliette estão atrelados com o grau de engajamento que ela tem. Eu também tenho, graças a Deus, mas você vê que o engajamento dela está diretamente relacionado com o número de seguidores. É um fenômeno", opinou.

Atualmente, Gil acumula 14,6 milhões no Instagram. Enquanto isso, também acumula visibilidade como artista. Recentemente, por exemplo, foi convidado pela Disney para a première do filme "Eternals", da Marvel, nos Estados Unidos. 

Carreira de economista

Além das campanhas publicitárias, no entanto, Gil do Vigor quer mesmo continuar na carreira de economista. Agora, ele segue no doutorado na área na Universidade da Califórnia (UCDAVIS), onde agradece pelas oportunidades, mas lembra na formação que teve na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

"Não vou dizer que é fácil. Tem hora que quero ir embora para a minha casa. Digo: ‘que é que estou fazendo aqui neste local totalmente diferente de onde eu vim, do que eu amo fazer?’ É uma cultura diferente, um povo diferente, as pessoas não são como eu imaginava. As aulas não são como eu imaginava. Meus professores da UFPE são muito melhores", revelou Gilberto.

Entretanto, a experiência já tem sido benéfica. "Eu quis estudar aqui na Califórnia, em Davis, que é uma das melhores do mundo. Consigo compreender que a sua formação depende muito mais de você do que do meio em que você está inserido. Aqui eu tenho muitos contatos obviamente. Recebo e-mails de propostas para trabalhar como analista sênior em empresas que pagam bons salários", diz. 

Enquanto isso, ele já tem planos para retornar de férias ao Brasil. Em dezembro, Gil desembarca no dia 10, e já tem várias campanhas da qual deve participar. 

Assuntos Relacionados