Conselho afirma que Bárbara Heck, do BBB 22, não pode exercer profissão de Relações Públicas

Modelo é Bacharel na área, mas não tem registro profissional atualizado

Escrito por Redação,

Zoeira
Legenda: Bárbara Heck também é modelo e estuda a área de Neurociência
Foto: reprodução/BBB

A modelo gaúcha Bárbara Heck, uma das integrantes do grupo 'Pipoca' do BBB 22, virou alvo da Associação Brasileira de Relações Públicas (ABRP) logo após de ser anunciada no reality. Isso porque uma das chamadas do programa a definiu como Relações Públicas, mas a ABRP rebate que ela não pode exercer a profissão.

Nas redes sociais, a associação revelou que a jovem de 29 anos, natural de Novo Hamburgo (RS), não possui registro da profissão, apesar de ser Bacharel na área. Em nota, publicada no Facebook, a ABRP cita o Decreto 23.283 do Sistema Conferp.

Posição do Conferp

Por conta do caso, o Conferp também emitiu nota nas redes sociais ainda na segunda-feira (19), ressaltando que Bárbara Heck não está autorizada a exercer a profissão, de fato.

"A participante no BBB 22 tem a formação na área, não possui o registro profissional junto ao Conselho Regional de sua jurisdição, mas não exerce a profissão atualmente", esclarece o comunicado.

Nesse caso, se desejar exercer a profissão após a saída do confinamento, a gaúcha deverá solicitar o registro profissional no Conselho de Relações Públicas do local onde morar. Apesar da formação, Bárbara também é modelo e estudante de pós-graduação em Neurociência. 

Confira o texto da nota:

Diante dos fatos e discussões apurados em redes sociais referentes à participação de Bárbara Heck, no BBB, o Sistema Conferp/Conrerps vem a público, perante a sociedade brasileira, fazer os seguintes esclarecimentos:

*A profissão de Relações Públicas é regulamentada pela Lei Federal nº 5.377/1967, sendo a única profissão do campo da Comunicação Social a ter o seu exercício regido por Lei. A referida legislação ressalta que a profissão de Relações Públicas é privativa aos cidadãos detentores de diplomas de curso de ensino superior (graduação) na área.

*O Decreto-Lei nº 860/1969, que institui e organiza o Conferp reforça que para o exercício da profissão de Relações Públicas, perante a sociedade brasileira, é necessário o registro profissional nos referidos Conselhos Regionais de Profissionais de
Relações Públicas. Cabe também ao Conselho Regional fiscalizar a atuação de profissionais da área dentro das suas jurisdições territoriais. Ao Conselho Federal cabe normatizar a atuação no Sistema, e zelar pela valorização e imagem profissional em todo o território
nacional.

*O direito de realizar denúncias e apontar um possível exercício ilegal da profissão de Relações Públicas - seja por profissional não diplomado ou sem registro no Conselho Regional - é pertinente a todo o cidadão brasileiro.

Com base nestes esclarecimentos, e de acordo com os dados apurados até o momento - em locais e declarações públicas - a participante no BBB 22 tem a formação na área, não possui o registro profissional junto ao Conselho Regional de sua jurisdição, mas não exerce a profissão atualmente.

Ressaltamos que para o exercício da profissão é OBRIGATÓRIO o registro profissional, sendo que até este momento ela pode referir-se como bacharel, formada ou egressa em Relações Públicas. Caso sejamos acionados e/ou tenhamos novas informações - não públicas até o momento - as medidas cabíveis serão tomadas diretamente pelo Conselho Regional da sua jurisdição, no caso o @conrerp4, que abarca os estados do RS e SC. Desejamos sorte e sucesso à Bárbara Heck e recomendamos a regularização do seu registro, caso ela venha exercer a profissão no futuro.