BBB 22: Rodrigo define primeiro monstro e entra na mira de votação

Em conversa com Luciano, Eliezer disse que a decisão de Rodrigo impactará em sua decisão de voto

Escrito por Redação,

Zoeira
Rodrigo define primeiro monstro e entra na mira da casa
Legenda: Brothers conversam sobre as novas possibilidades para a formação do próximo paredão
Foto: Globo

A definição dos primeiros monstros do BBB 22, na noite da última sexta-feira (21), agitou os ânimos da casa mais vigiada do Brasil. Douglas Silva se tornou o primeiro líder e Rodrigo Mussi ficou com o anjo, após a disputa da "superprova", tendo a missão de indicar dois colegas para o castigo.

Naiara Azevedo e Eliezer foram os escolhidos para receber o colar do monstro. Els deverão se revezar em um orelhão que ficará do lado de fora da casa. Pelo menos um deles deverá estar 24 horas no local, podendo fazer esquema de revezamento.

Logo após a definição, os brothers conversaram sobre as novas possibilidades para a formação do próximo paredão, sem saber que o anjo é autoimune.

Rodrigo na mira da casa

Em conversa com Luciano, Eliezer disse que a decisão de Rodrigo impactará em sua decisão de voto. "Eu sou amigo dele, mas é jogador que não é jogador. Por quê? Porque o cara é estrategista, me ameaça no futuro. Eu vou votar no Rodrigo porque o cara é jogador nato aqui. (...) Vou votar nele, isso aqui é um jogo. Esse é o argumento mais forte", argumentou.

Eliezer ainda avisou a Rodrigo a possibilidade de ele ir ao paredão, e afirmou que Naiara Azevedo deve votar no brother. "Você já está suscetível para ir para o paredão. O voto dela (Naiara) já é seu, o seu é dela. Eu já sabia. Mais fácil você já está assumido do que se queimar por uma pessoa. Mais fácil dar para mim que não dá esse caô", disse Eliezer.

Participante usa termo transfóbico e pede conversa com psicólogo

Rodrigo pediu ajuda de um psicólogo para a produção após se sentir mal por usar termo transfóbico para se referir a travestis. Na manhã da última sexta-feira (21), o brother usou o Raio-X para se desculpar pelo erro. Ele recebeu orientações dos colegas de confinamento sobre não usar termos preconceituosos