Primeiro dia do Enem 2021 teve 26% de abstenção, diz Inep

O índice de abstenção registrado neste ano é menor do que o observado na edição de 2020, quando 51,5% não fizeram a prova

Legenda: A abstenção foi maior entre os candidatos que optaram pela prova digital: 46,1%. Entre os que fizeram a prova impressa, o índice foi de 25,5%
Foto: Shutterstock

Dos 3,1 milhões de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), 26% não fizeram a prova neste domingo (21), primeiro dia de provas, informou o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Danilo Dupas.

O balanço foi divulgado durante coletiva à imprensa, da qual participaram o ministro da Educação, Milton Ribeiro, o diretor de operações dos Correios, Carlos Henrique Ribeiro, e o delegado da Polícia Federal, Cléo Mazzotti. Durante a coletiva, o ministro afirmou que o exame "foi um sucesso".

O índice de abstenção registrado neste ano é menor do que o observado na edição de 2020, quando 51,5% não fizeram a prova.

A abstenção foi maior entre os candidatos que optaram pela prova digital: 46,1%. Entre os que fizeram a prova impressa, o índice foi de 25,5%.

O Amazonas foi o estado com o maior número de desistências no primeiro dia de prova, com 40,6% de abstenção. No Ceará, a abstenção foi de 28,7%, maior que a média nacional.

A prova

No primeiro dia de prova, os participantes fizeram os exames de linguagens, ciências humanas e redação. No segundo dia, no próximo domingo (28), será a vez das questões de matemática e ciências da natureza.

O exame seleciona estudantes para vagas do ensino superior públicas, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e serve de parâmetro para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os resultados também podem ser usados para ingressar em instituições de ensino portuguesas que têm convênio com o Inep.

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab

Assuntos Relacionados