Aquecimento do setor de estética demanda profissionais ainda mais capacitados

Cursos técnicos na área são uma boa pedida para se especializar em menos tempo

Legenda: Área é promissora e um dos segmentos que mais crescem ao longo dos anos
Foto: Adobe Stock

De acordo com um levantamento feito pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) o ano de 2020 obteve no setor de estética um crescimento de 5,8%. Os dados apontam que mesmo durante a pandemia, esse mercado se manteve como um dos mais procurados no Brasil. Por isso, se profissionalizar no setor é garantia de boa colocação no mercado de trabalho.

Raquel Lourenço, professora do curso técnico de estética na Escola Técnica Cristo Redentor, comenta que a busca desenfreada pela beleza e pelos padrões estéticos estabelecidos pela sociedade torna cada vez mais acessível uma qualificação profissional. “Os profissionais que estão em busca de qualificação em Estética querem conhecimento e aperfeiçoamento de técnicas seguras, que devem ser trabalhadas com ética e responsabilidade. É isso que garantirá um atendimento otimizado alinhado as necessidades do mercado de trabalho com qualidade e autonomia”, pontua.

Por ser uma qualificação que direciona diretamente para o mercado de trabalho, os cursos técnicos são opções para quem busca se especializar e garantir o retorno financeiro de forma rápida. Unido a isso, o gosto pela área escolhida pode ser um fator determinante para a escolha. Foi isso que aconteceu com a estudante Luana Beck, 19. A jovem, que sempre gostou da área de beleza, decidiu ingressar no curso técnico em estética para realizar seus sonhos.

“Sempre fiz cursinhos de maquiagem, de colocação de cílios, é uma área que eu queria desenvolver. Por ser um mercado muito grande e pela possibilidade de elevar a autoestima das mulheres, após o curso, eu desejo ter meu próprio espaço para aplicar os conhecimentos adquiridos”, afirma.

Vida transformada com a maquiagem

Já o baiano Erik Morais viu, há 12 anos, sua vida mudar da água para o vinho após conhecer o mundo da maquiagem. O jovem, que fazia graduação em Gestão de Recursos Humanos, já havia dado os primeiros passos no ramo da beleza quando aprendeu a fazer maquiagens artísticas quando atuava como ator transformista em baladas, porém, decidiu parar e se dedicar à faculdade.

Legenda: Erik Morais, 28, maquiador e dermopigmentador
Foto: ACERVO PESSOAL

Mas, não demorou muito a perceber que o seu lugar era mesmo em meio aos produtos de beleza e aos clientes que confiavam nele a missão de ficar ainda mais bonitos. “O que eu sabia de maquiagem ainda era pouco, então eu comecei a fazer cursos, me especializar, melhorar as minhas técnicas e com isso, meu trabalho ganhou amplitude. Foi aí que eu juntei toda a minha bagagem e experiência e decidi fazer da maquiagem a minha profissão”, revela, orgulhoso.

Com beleza assinada em filmes e séries, surgiu para Erik a oportunidade de ensinar e esse foi o divisor de águas na vida do maquiador. Mas com a chegada da pandemia, os planos precisaram mudar. “Quando as festas pararam, as lojas fecharam, o meu trabalho como maquiador também parou. Foi ai que eu decidi abrir meus horizontes para outras áreas e iniciei na parte da estética. Fiz cursos técnicos e me profissionalizei para esse pós-pandemia”, conta o jovem que hoje, além de cursos de maquiagem, oferece também cursos em diversas áreas no ramo da estética.

Estética somada ao curso de empreendedorismo

Unindo os cursos na área da beleza, o maquiador Erik precisou aprimorar seu lado empreendedor. Para tornar o seu trabalho ainda mais conhecido, o rapaz usou os mecanismos encontrados na internet para ampliar a sua cartela de clientes. “Eu fiz alguns cursos de empreendedorismo, captação de clientes e vendas. Além disso, aprendi a fazer minhas próprias artes de divulgação nas redes sociais, faço os textos e dou um toque pessoal as minhas redes. Fora que eu fiz cinco mil panfletos e sai para distribuir. Com isso pude conhecer o meu público, os meus clientes e tive a oportunidade de conversar com as pessoas e entender suas necessidades. Isso me mostrou que nós precisamos ter atitude de correr atrás e fazer dar certo”, aponta.

E para além do retorno financeiro que a área possibilita, para Erik, o desenvolvimento profissional foi a maior recompensa que ele teve. “Hoje eu me defino como uma pessoa realizada, pois consigo mensurar os meus resultados e ver que pessoas estão buscando aprender comigo. Então eu consigo ver que superei diversas dificuldades da minha vida para conseguir ser o que sou hoje” finaliza o maquiador.

Possibilidades de atuação dos esteticistas

A versatilidade desses profissionais faz com que sejam requisitados em diversos ambientes com possibilidade de atuação com estética facial, corporal e capilar, maquiagem artística, comercial ou para TV e fotos. Os esteticistas podem fazer procedimentos como micropigmentação de sobrancelha e lábios, microagulhamento, massagens corporais, drenagem linfática, depilação, entre outros serviços.

Empresas de visagismo, consultorias, do setor de cosmética e que fabricam equipamentos para a estética e cosmetologia também podem ser geridas pelos esteticistas. Para isso, os profissionais precisam investir em capacitação para buscar cada vez mais entender o processo e proporcionar aos clientes mais satisfação.

E é nesse quesito que o Educa Mais Brasil pode te ajudar.  O maior programa de fomento à educação do país oferta bolsas de até 70% de desconto em cursos técnicos, graduações, pós-graduações e especializações em diversas áreas. Para saber mais, acesse o site do programa e inscreva-se.

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab

Assuntos Relacionados