Aeroporto

Fortaleza tem maior hub de conexões internacionais fora do eixo Rio/SP

Afirmação do CEO da Gol Linhas Aéreas, Paulo Kakinoff, sacramentou as expectativas despejadas sobre o centro de conexões de voos inaugurado na quinta-feira no Aeroporto da Capital

01:00 · 05.05.2018 / atualizado às 10:21 · 07.05.2018 por Hugo Renan do Nascimento - Repórter
Diretores do Grupo Air France/KLM e Gol, o prefeito Roberto Cláudio e o governador Camilo Santana uniram-se em alusão ao trabalho conjunto que resultou na captação e instalação do hub da empresa no Aeroporto de Fortaleza

O hub de Fortaleza já é considerado pela Air France-KLM e Gol o principal do País fora do eixo Rio-São Paulo em conexões internacionais. De acordo com o CEO da Gol Linhas Aéreas, Paulo Kakinoff, a oferta de destinos já coloca Fortaleza neste patamar. "Como hub nós da Gol já estamos operando 11 destinos diferentes. Anunciamos os novos voos para Argentina e temos ainda as operações para os Estados Unidos. Isso já coloca rapidamente o hub, considerando o número de destinos, como o principal centro de conexões fora do eixo Rio-São Paulo", reiterou Kakinoff durante coletiva de imprensa nessa sexta-feira (4) na Capital cearense.

LEIA AINDA:

> Taxa média de ocupação de voos chega a 85% 
> Companhias vão oferecer stopover de 3 dias na Capital
> Escolas de turismo terão aporte de R$ 50 milhões 
> Stopover: incentivos estão em discussão com trade
 

Segundo ele, seis aeronaves são dedicadas para atender ao hub fortalezense e em 18 meses serão 10 aviões. "São 50 voos diários a partir de Fortaleza. Um em cada três voos que partem do Ceará é da Gol. São 60 mil assentos ofertados regularmente e um aumento de 10% no número de colaboradores na base de Fortaleza. Considerando apenas a quantidade de aeronaves, a companhia faz mensalmente um investimento de cerca de US$ 2 milhões aqui".

Kakinoff ressaltou ainda a parceria com a Air France-KLM e a importância do projeto que há 18 meses começava a ser desenhado. "É muito importante ser destacado como essa entrega do hub está sendo feita. Nós temos hoje um motivo especial de orgulho ao constatar que esse hub, do ponto de vista do produto e do serviço, é seguramente o estado da arte que a aviação comercial já produziu até hoje. O centro de conexões do Ceará está recebendo os maiores investimentos já feitos ao longo das últimas décadas".

Movimentação

O CEO da KLM, Pieter Elbers, afirmou que neste ano a companhia holandesa deverá transportar 45 mil passageiros e a Joon, 35 mil, totalizando 80 mil pessoas. "A partir de 2019, nós esperamos uma movimentação de 140 mil passageiros nas duas companhias, sendo a metade de europeus".

Elbers disse ainda que o Brasil é o principal mercado da KLM na América Latina e com a entrada de Fortaleza a importância do País deve aumentar mais ainda. "Esperamos que muitas empresas holandesas queiram fazer negócios aqui no Ceará. Já estamos percebendo este interesse. Além disso, vamos estreitar os laços entre Amsterdã e Fortaleza".

Segundo o CEO, a parceria da Gol com o grupo franco-holandês tem possibilitado bons resultados na movimentação de passageiros. "Um a cada cinco clientes nossos continuam em rotas domésticas da Gol. Nós temos total confiança de termos êxito com este projeto".

O CEO da Joon, Jean-Michel Mathieu, disse estar confiante com o crescimento econômico no fortalecimento das rotas de/para Fortaleza-Europa. "Estamos otimistas na robustez da economia do Ceará, trazendo um perfil comercial muito bom para as nossas operações".

Infraestrutura e violência

Questionado se a violência no Ceará seria um impeditivo para o sucesso do hub, o governador Camilo Santana disse que existem prioridades do Estado para solucionar a questão. "Nós estamos ampliando o policiamento no Ceará. Em três meses aumentamos em 40% o efetivo da polícia. Estamos investindo em tecnologia, monitoramento de câmeras. É uma preocupação e desafio do Estado".

De acordo com ele, há ainda um trabalho no sentido de prevenir os casos de violência. "Estamos implementando as escolas em tempo integral, dando oportunidades para a juventude. Investimos muito fortemente na área de esporte e cultura, qualidade da saúde e moradia. É um trabalho pactuado com todos os poderes e com a iniciativa privada".

O prefeito Roberto Cláudio também afirmou que existe uma parceria entre Prefeitura e Estado para combater a violência em Fortaleza e que a iniciativa privada vai iniciar investimentos em infraestrutura hoteleira para atender os turistas que chegarão à Capital.

"Nós passamos agora a ter de fato, com o início do hub, uma demanda concreta para o setor de turismo", disse o prefeito ao ser questionado que a Cidade não teria infraestrutura suficiente em hotelaria para atrair turistas europeus.

Imprensa

A coletiva de lançamento do hub de Fortaleza contou com a cobertura de diversos veículos de imprensa da Europa e de todo o País, além da imprensa local. Representantes da Holanda, França e Alemanha participaram da cobertura, além do trade turístico francês que se reuniu com autoridades cearenses para discutir o potencial de atração do Estado no intuito de vender o destino.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.