Viver Mais, promovido pelo Diário do Nordeste, acontece neste domingo (10)

Oficinas de arteterapia e demais serviços voltados para a melhor idade integram a 2ª edição do Viver Mais, evento que acontece neste domingo (10) e integra o projeto Vida Saudável do Diário do Nordeste

Legenda: A ventosoterapia é uma das atividades terapêuticas que pode ser conferida na 2ª edição do Viver Mais, domingo (10), na Beira Mar
Foto: José Leomar

A  Auriculoterapia, técnica realizada por meio de agulhas ou sementes colocadas numa área da orelha, pode influenciar no bom funcionamento do sistema nervoso autônomo. Segundo a professora do curso de Fisioterapia da Universidade de Fortaleza, Sandra Brasil, o método estimula pontos capazes de alterar a conectividade elétrica das regiões auriculares, refletindo na vascularização dos órgãos do corpo humano, auxiliando no tratamento terapêutico.

O diagnóstico, por meio do pavilhão auricular, pode mostrar a presença de manchas, descamação, formação de nódulos, além de indicar o local e a fase da disfunção. "Diante da apalpação, levo energias que melhoram as disfunções dos órgãos comprometidos", diz a fisioterapeuta.

Legenda: No evento, o público poderá usufruir de oficinas de arteterapia (pintura em tela), bordado e vivência com o solo
Foto: José Leomar

Os benefícios da auriculoterapia, aplicados por profissionais da Universidade de Fortaleza, poderão ser conferidos na 2ª edição do Viver Mais. O evento, promovido pelo projeto Vida Saudável, realizado pelo Diário do Nordeste, acontece neste domingo (10), na Avenida Beira Mar.

Outra terapia voltada para a melhor idade, disponível no espaço de saúde, é a ventosa, um método terapêutico milenar que trata distúrbios dos músculos e da pele. De acordo com a professora Sandra Brasil, a ventosa mobiliza energia estagnada, drenando o catabólico e toxinas sanguíneas. "Além de liberar a tensão muscular e reduzir os transtornos circulatórios, as ventosas utilizadas na terapia tratam dores dos músculos", revela Sandra Brasil.

Na técnica de liberação miofascial, os estímulos manuais realizados com a ventosa, os ganchos ou Gua Sha liberam os tecidos dos músculos e da pele, melhorando a circulação sanguínea e linfática. Reduz ainda a aderência, a tensão e alivia a dor.

No evento, o público poderá usufruir de oficinas de arteterapia (pintura em tela), bordado e vivência com o solo. E ainda, orientações sobre a saúde auditiva, vocal e disfagia, estratégias para reduzir o consumo de alimentos ultraprocessados.

Terá ainda avaliação e orientações sobre atividade física, aferição de pressão arterial, alongamento, reflexologia podal, aulas de capoeira e de ritmos, prática de Lian Gong (ginástica preventiva e terapêutica), além de brincadeiras com recreadores e forró pé de serra.

Foto: José Leomar

O Viver Mais é realizado pelo Diário do Nordeste, por meio do projeto Vida Saudável. Conta com os patrocínios do Sistema Fiec e Universidade de Fortaleza, e o apoio do Governo do Ceará, Prefeitura de Fortaleza, Indaiá, Nacional Gás, Idibra e Supermercado Guará.

Serviço

2ª Edição Viver Mais. Neste domingo, dia10/11, a partir das 6h30 da manhã. Calçadão da Avenida Beira Mar (ao lado do letreiro Ceará), em frente ao Parque Bisão.