Ilustradora há quatro anos, cearense Gabs Martins é sinônimo de sucesso entre famosos na internet

Com 23 anos, a jovem resolveu investir na vontade de desenhar, mesmo sem saber nada da prática. Atualmente, com 27, se orgulha ao ver a arte feita aqui ultrapassar fronteiras

Legenda: Gabs Martins aprendeu a desenhar aos 23 anos, com nenhuma experiência com a técnica
Foto: Foto: arquivo pessoal

Se aos 23 anos a fortalezense Gabs Martins guardava alguma dúvida sobre a capacidade de aprender, o tempo e as redes sociais foram os fatores responsáveis por mostrá-la não só que estava errada, mas que poderia ir além. Quando, há quatro anos, chegou a questionar sobre a própria capacidade para desenhar, hoje, aos 27, ela conseguiu especialização no ramo das ilustrações e ganhou o reconhecimento de personalidades internacionais por meio da arte.

No Instagram, acumula atualmente pouco mais de 446 mil seguidores e mais de 500 publicações. No entanto, nada foi tão simples. Para ela, foram necessárias duas passagens por cursos improváveis na busca por despertar a relação com o desenho: Moda e Engenharia de Alimentos. “O primeiro eu fiz na Universidade Federal do Ceará por três semestres e decidi que aquilo definitivamente não era para mim”, conta aos risos. No segundo, no qual teve o primeiro contato com o desenho, chegou a ter certeza de que não conseguiria por conta do “ambiente nada acolhedor”.

Foto: Ilustração/Gabs Martins

“Foi muito traumático para mim por não ser um ambiente para quem não sabia nada. A professora na época não levava isso em consideração e ao ver colegas muito avançados nisso eu acabei me sentindo desmotivada e abandonei o curso”, explica. Logo após isso, buscou outro curso para tirar a dúvida em relação à prática.

Ao todo, foram seis meses estudando, hábito que revela manter até hoje, mesmo formada em Marketing. “Lá naquele início eu não desenhava nada, não sabia nada de desenho mesmo, só gostava dessa parte criativa e mexia com essas coisas, tipo biscuit. Conversei muito com algumas amigas que já desenhavam, e elas falavam que dava para aprender, sim, e eu não devia deixar de tentar”.

Visibilidade

Nesse meio, ela explica ter sido essencial bastante dedicação, esforço que se reflete, em parte, no alcance cada vez maior por meio do perfil oficial nas redes sociais. Desde a primeira publicação, por exemplo, a cearense já foi notada pela Netflix, pelas atrizes Viola Davis, Millie Bobby Brown e Taís Araújo, além do elenco da série britânica Sex Education, verdadeiro fenômeno do streaming.  “Eu fui me dedicando e aprendendo. No Instagram, as coisas foram acontecendo naturalmente porque não era essa a minha intenção inicial. Só queria um espaço para armazenar minhas coisas. Então, quando menos esperava, minhas postagens começaram a viralizar”. 

Da visibilidade, Gabs não esconde a real felicidade ao ver produções feitas aqui no Ceará ganharem o mundo. Com o tom de satisfação, faz questão de relatar o choque quando percebeu a divulgação feita por atrizes que admirava, além de notar como os seguidores também torciam junto. “Até hoje eu ainda fico meio surpresa!”, brinca, ao passo em que também elenca os momentos mais importantes proporcionados pelas redes sociais: “acho que foi quando a Viola curtiu minha foto, quando a Taís compartilhou no próprio perfil dela, quando a Emma Mackey, a Maeve de Sex Education, a personagem mais legal da série, viu o meu trabalho”, também se orgulha.

Foto: Ilustração/Gabs Martins

Agora, já com alcance considerável no Instagram, a oportunidade de ser uma das primeiras criadoras de filtros para a plataforma no Brasil, utilizados nos Stories, se configurou como outra porta para novos públicos, sejam daqui ou de fora. “Eles me aceitaram para criá-los e ainda não era liberado para todo mundo. Me inscrevi e eles me permitiram. Na época, como tinha pouca gente fazendo, tanto aqui como em outros países, muitas pessoas começaram a utilizar. A Pabllo Vittar, inclusive. E foi parar em todo lugar, muita gente mesmo utilizou”, diz. 

Na rede, os gifs com as ilustrações de Gabs são outro sucesso e já foram usados até mesmo por Drew Barrymore, outra artista norte-americana.

Investimento

Enquanto o objetivo principal de trabalhar com ilustração não saiu da mente, a jovem de Fortaleza resolveu investir cada vez mais no trabalho profissional. Mesmo com as dificuldades impostas pela quarentena decorrente da pandemia do novo coronavírus, evidenciadas com a paralisação de parte do planejamento próprio, ela lança, esta semana, um curso especial de desenho no qual ensina a utilização da principal plataforma de trabalho atual.

Foto: Ilustração/Gabs Martins

Se a experiência individual não foi fácil lá no início de tudo, perceber uma linha diferente como professora tem sido essencial até mesmo para anuviar as preocupações do momento difícil vivido por todos. “Está sendo muito legal perceber que a turma tem sido muito acolhedora e ver que está sendo um espaço de muita empatia, do qual está todo mundo interessado em aprender”, alerta.

A capacidade adquirida de inspirar, portanto, acaba se tornando inevitável. Exatamente por isso, não esquece até mesmo de ser como mensagem aos que a acompanham. “A gente pode aprender em qualquer fase da vida. Sei que tive meus privilégios. Mas muitas vezes na cabeça temos essa barreira, de acreditar que não se pode fazer algo por conta da idade, mas é possível sim”, finaliza.

Legenda: No Instagram, Gabs tem compartilhado imagens de sensações da quarentena
Foto: Ilustração/Gabs Martins