Vídeo flagra momento em que perito morto por militares é colocado em van da Marinha no RJ

Renato Couto foi imobilizado e colocado em um carro por três homens antes de ser morto

Um vídeo gravado na última sexta-feira (13) mostra o momento em que o policial civil Renato Couto, morto por militares da Marinha do Brasil, é imobilizado e colocado em uma van nas proximidades da Praça da Bandeira, na Zona Norte do Rio.

As imagens, gravadas à distância e com baixa resolução, flagram três homens imobilizando e, aparentemente, agredindo um homem, colocado no carro momentos depois. Em seguida, todo o grupo entra no veículo, que sai do local.

O agente foi encontrado morto às margens do Rio Guandu, na altura de Japeri, na Baixada Fluminense, após discussão com um dos assassinos. Três militares da Marinha e o dono de um ferro-velho, que é pai de um dos agentes, foram presos. 

Outro vídeo mostra confusão

Em outro vídeo vídeo mostra parte da discussão entre Renato Couto Lourival Ferreira de Lima, dono do ferro-velho, horas antes do crime. De verde, Renato aponta uma arma e grita para Lourival, de cinza, que chega a apanhar do agente. (Veja no vídeo abaixo)

Conforme investigação, Lourival conversou com o filho, o sargento da Marinha Bruno Santos de Lima, sobre o assunto, e ambos prepararam uma emboscada para o papiloscopista. O corpo da vítima foi localizado nesta segunda (16) às margens do Rio Guandu, em Japeri, na Baixada Fluminense, e reconhecido por parentes.

Perito da Polícia Civil encontrado morto
Legenda: Policial foi assassinato por militares da Marinha após emboscada em um ferro-velho
Foto: Reprodução

Vítima jogada de ponte 

O militar Manoel Vitor Silva Soares, 32, preso por envolvimento na morte do policial civil Renato Couto, mostrou à Polícia onde o corpo da vítima foi jogado. Vídeo mostra o suspeito com agentes da Corporação em trecho da ponte sobre o Rio Guandu — às margens do qual a vítima foi achada — e narra parte da ação criminosa. (Assista abaixo)

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil