Pimenta-caiena: quais os benefícios à saúde e como usar

Rica em substâncias saudáveis, ela pode auxiliar na prevenção de doenças crônicas e melhorar o apetite sexual

Escrito por Carol Melo, carolina.melo@svm.com.br

Ser Saúde
pimenta-caiena
Legenda: O alimento é uma variedade da Capsicum annuum, espécie de planta nativa do continente americano
Foto: Shutterstock

De picância intensa, a pimenta-caiena é um ingrediente versátil que compõe receitas doces e salgadas, além de ser usada como suplemento alimentar e também pela indústria cosmética para a produção de remédios para o tratamento de condições dermatológicas.  

É possível encontrá-la nos mercados em forma de conservas, crua, em pó, em cápsulas e como insumo de molhos e sobremesas. Rica em substâncias saudáveis, ela pode auxiliar na prevenção de doenças crônicas e melhorar o apetite sexual. 

O que é 

Pilão com pimenta-caiena desidratada dentro e pimentas-caiena ao lado
Legenda: É possível a planta nos mercados em forma de conservas, crua, em pó, em cápsulas e como insumo de molhos e sobremesas
Foto: Shutterstock

A pimenta-caiena é uma variedade da Capsicum annuum, espécie de planta nativa do continente americano. O nome “caiena” deriva do local de origem do alimento, a cidade de Cayenne, capital da Guiana Francesa.  

Quando comparada a outros tipos de pimenta a caiena apresenta um ardor mais intenso. Rica em vitaminas A e C, ela é um alimento que tem a propriedade de estimular a digestão, além de auxilia no tratamento da má circulação sanguínea, detalha a nutricionista Sabrina Lima*. A planta também é um forte estimulante do organismo.    

Qual a diferença entre pimenta-caiena e dedo-de-moça?  

A pimenta dedo-de-moça é uma das mais usadas no Brasil, e já compunha os pratos preparados pelos povos nativos do país antes da chegada dos europeus. Ela também é conhecida como pimenta vermelha ou chifre-de-veado. Segundo a profissional nutricional, a principal diferença entre esse tipo e a caiena é o nível de ardência.  

Enquanto a pimenta guianesa é mais ardida, e comumente usada em pratos mexicanos e tailandeses, a dedo-de-moça possui nível médio de intensidade de ardência e é muito utilizada em receitas brasileiras, como temperos, doces, geleias, entre outros.   

Quais os benefícios  

Pimenta-caiena
Legenda: O nome “caiena” deriva do local de origem do alimento, a cidade de Cayenne, capital da Guiana Francesa
Foto: Shutterstock

capsaicina é uma substância abundante presente nas pimentas, também é encontrada no pimentão, e é responsável pela ardência e picância do alimento. O composto químico, que promove a aceleração do metabolismo, gerando uma sensação de calor, é responsável por diversos efeitos benéficos para o organismo. 

Sabrina Lima listou alguns benefícios para a saúde associados ao consumo da pimenta-caiena. São eles: 

  • Prevenir a amenizar gripes e resfriados; 
  • Auxiliar na digestão, ao estimular o sistema digestivo, aumentando, dessa forma, o fluxo de produção de enzimas; 
  • Melhorar a saúde cardiovascular; 
  • Aumenta a imunidade, devido ao alto teor de betacaroteno ou provitamina A, que se apresenta através da coloração avermelhada, além da vitamina C. A combinação dessas substâncias evita possíveis infecções e mantém tecidos epiteliais saudáveis; 
  • Aumenta a libido, devido à melhora da circulação sanguínea, promovendo ereções.    

Ajuda a emagrecer? 

Conforme a especialista, o consumo de pimenta-caiena pode auxiliar na perda de peso, já que ela é um alimento termogênico — que aumenta a produção de calor no corpo, ajudando na queima de calorias. 

A capsaicina também pode contribuir para o emagrecimento, pois promove a sensação de saciedade, fazendo com que o indivíduo se sinta “cheio” por mais tempo, diminuindo a quantidade de ingestão de alimento.  

Melhorar a circulação  

A substância química responsável pela ardência intensa da pimenta-caiena, a capsaicina, promove a dilatação dos vasos sanguíneos e, consequentemente, melhora a circulação do corpo. A propriedade, abundante no alimento, ajuda a prevenir doenças cardiovasculares, segundo Sabrina Lima. 

Psoríase  

Aplicação de um emoliente à pele seca escamosa como no tratamento da psoríase
Legenda: Creme à base de substância presente na pimenta pode auxiliar no alívio de sintomas da doença auto-imune
Foto: Shutterstock

A doença autoimune — que se apresenta através de manchas avermelhadas, coceira e escamação da pele —, atualmente não possui cura. No entanto, evidências científicas indicam que cremes à base de capsaicina podem ajudar a aliviar os sintomas causados pela condição, explica a dermatologista Viviane Vasconcelos**.  

Mas a médica frisa que, apesar dos estudos relacionarem o uso tópico da substância com o tratamento da patologia, não há pesquisas científicas que afirmem que o consumo do alimento pode trazer benefícios clínicos no controle da psoríase.  

Celulite  

A celulite é formada a partir do depósito de gordura sob a pele, que se caracteriza por depressões que possuem um aspecto semelhante à casca de laranja, com furinhos. Assim como no caso da psoríase, não há evidências científicas que indiquem que o consumo ou o uso tópico da pimenta-caiena pode contribuir para tratar a deformidade.  

Sinusite  

A condição nasal se caracteriza pela inflamação das mucosas dos seios da fase — região do crânio formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos. Os sintomas incluem dor de cabeça e facial, além de secreção e congestão nasal.    

A sinusite aguda pode ser desencadeada por um resfriado ou por alergias, desaparecendo sozinha, sem o auxílio de medicamentos. Já a versão crônica pode durar até oito semanas.   

Segundo Sabrina Lima, uma alimentação com pimenta-caiena pode ajudar a aliviar e prevenir a condição, devido às propriedades anti-inflamatórias presentes na planta. 

Hemorroidas  

A patologia que causa a inflamação e a dilatação das veias que ficam ao redor do ânus, causando dor e sangramento, não é provocada pelo consumo de pimenta, esclarece a nutricionista. Entretanto, ela alerta que exagerar na quantidade ingerida do alimento pode piorar a condição.   

Pesquisas indicam que cremes à base da planta podem aliviar os sintomas da hemorroida, devido à ação anti-inflamatória, conforme Sabrina Lima, mas é necessário consultar um médico especialista.   

Como usar pimenta-caiena

Pimenta-caiena em pó em uma colhe sobre um fundo de madeira com pimentas-caienas dispostas
Legenda: A substância química responsável pela ardência intensa da pimenta-caiena melhora a circulação do corpo
Foto: Shutterstock

A pimenta-caiena é um alimento versátil, pode compor receitas salgadas e doces, revela a especialista nutricional. A principal função na cozinha é temperar carnes, frango, peixe, arroz, saladas, caldos, molhos etc. Mas também é possível utilizá-la em preparações doces, como geleias. 

A planta ainda pode ser usada para fazer chá, entre outros tipos de utilização, como na forma de cápsulas.   

Quais os malefícios? 

Segundo Sabrina Lima, o consumo da pimenta-caiena é considerado seguro, desde que não seja exageradamente, visto que pode causar dores gastrointestinais fortes e enjoos. Baseada nas possíveis reações adversas, ela recomenda manter a moderação.   

*Sabrina Lima é nutricionista clínica, com CRN 6 24374. É graduada pela UniFanor e possui pós-graduação em Nutrição Pediátrica pelo Centro Universitário Estácio de Sá. Atua há 3 anos em nutrição clínica.    

** Dra. Viviane Vasconcelos é médica Dermatologista, com CRM 7908. É graduada pela Universidade Federal do Ceará, com Residência em Clínica Médica e em Dermatologia pelo Hospital Universitário Walter Cantídio. É membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.