Chá de Mulungu: veja para que serve e como fazer

Proveniente da planta Erythrina mulungu, esse chá é famoso pelas propriedades tranquilizantes

Legenda: O mulungu também é conhecido como árvore-de-coral, capa-homem, canivete ou bico-de-papagaio
Foto: Shutterstock

Entre os diversos benefícios que possui, o chá de mulungu é conhecido nacionalmente pela utilização no tratamento de quadros de insônia ou alterações no sistema nervoso. Ele é proveniente da Erythrina mulungu, planta nativa do Brasil e presente nas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste.

Conforme informações da nutricionista Anna Paula Gonçalves*, ele é citada popularmente quando o assunto é a busca por acalmar a agitação, para dor em geral, enxaqueca ou até mesmo como anti-inflamatório e tranquilizante. 

Isso ocorre pelas propriedades calmantes, anticonvulsivantes e hipotensivas, tão presentes na casca ou no pó da planta, que são geralmente utilizados na preparação do chá. "Ela também é conhecida como anticonvulsivante, antidepressiva, sedativa, anti-inflamatória, tranquilizante, para tratar bronquites, e até mesmo como analgésica ou antitérmico", reforça a nutricionista.

Quais os benefícios?

Ainda que os benefícios dessa bebida sejam diversos, existem alguns deles que se apresentam de maneira mais potente. É isso que explica a nutricionista Anna Paula Gonçalves, que ainda ressalta a capacidade do chá de mulungu de agir como um tranquilizante.

Para citar alguns dos benefícios mais conhecidos, listamos abaixo os que já foram comprovados em estudos científicos. Confira:

  • Ajuda no controle da pressão alta, já que auxilia na regulação do ritmo cardíaco, exatamente por ocasionar um relaxamento da musculatura do órgão;
  • Pode ser utilizado para acalmar pessoas nervosas ou para combater certos distúrbios do sistema nervoso, justamente pelos efeitos sedativos presentes na composição da planta;

Foto da planta Mulungu
Legenda: Para o chá de mulungu, é necessário utilizar a casca ou o pó da planta
Foto: Shutterstock

  • Ajuda no tratamento de problemas como histeria, agitação, depressão, ataques de pânico, compulsão e distúrbio de sono. Nesse caso, são as propriedades antidepressivas e tranquilizantes que atuam diretamente;
  • Possui ação anti-inflamatória e pode atuar como um diurético no organismo.

Emagrece?

Nesse sentido, de acordo com a nutricionista, várias propriedades podem agir em conjunto para o mesmo objetivo. "Assim, esse chá combate ao inchaço causado pela retenção de líquido, pois estimula a eliminação de excesso de líquido por meio da urina. Entretanto, é importante não exagerar no consumo e beber bastante água, para não eliminar mais líquido que o necessário e sofrer o risco de ter uma desidratação", ressalta Ana Paula.

Assim como qualquer outro líquido acrescentado em uma dieta balanceada, ela lembra a importância de atentar ao fato de que ele não pode ser o único responsável nesse caminho. 

Como fazer

Para fazer o chá de mulungu em casa, duas opções podem ser utilizadas: a casca na forma natural ou em . Apenas as duas partes devem ser cogitadas, já que as sementes da planta possuem substâncias tóxicas.

Da mesma forma, a atenção na hora de consumir também é importante. Anna Paula lembra que o líquido pode ser incluído na rotina pelo menos três vezes ao dia, mas não deve ser consumido por um período maior que três dias seguidos. 

Veja o passo a passo do preparo:

Ingredientes

  • 2 colheres de chá de casca de mulungu;
  • 250 ml de água.

Modo de preparo

Coloque a casca de mulungu na água e deixar ferver por pelo menos 15 minutos. Após esse tempo, coe o líquido, deixe amornar e tome o chá ainda morno, de 2 a 3 vezes ao dia.

Como tomar?

Com a necessidade de saber das propriedades e dos problemas da ingestão do chá, vem  a importância de saber como tomá-lo.

"Se o intuito é de melhorar a qualidade do sono, a sugestão é ingerir à noite, de 40 minutos a 1 hora antes de dormir", pontua a nutricionista Anna Paula Gonçalves.

O modelo pode mudar quando o objetivo é diferente. "Para reduzir a ansiedade e o estresse, é possível tomar de duas a três vezes ao dia, na quantidade de 150 ml cada vez. Indico que a ingestão ocorra especialmente nos horários entre 16h e 18h, e novamente 1 hora antes de dormir", finaliza a especialista. 

Quais os efeitos colaterais?

Os efeitos colaterais do chá de mulungu são citados como semelhantes aos de alguns outros chás com propriedades tranquilizantes. Ainda segundo Anna Paula, é crucial "não exagerar na quantidade máxima recomendada", algo em torno de 500 ml ao dia.

Pessoa tomando chá em uma xícara branca
Legenda: O chá de mulungu pode ser tomado cerca de três vezes ao dia, mas apenas por três dias seguidos
Foto: Shutterstock

"Como o chá baixa a pressão, pessoas hipertensas com uso de medicamento não tem indicação para utilizá-lo", diz a profissional. Ela também cita que o chá é proibido para crianças com menos de 5 anos, grávidas e mulheres que estão amamentando.

"Lembro também que o chá de mulungu não deve ser usado por pessoas que usam medicamentos anti-hipertensivos ou antidepressivos, sem supervisão do médico, pois pode potencializar o efeito desses fármacos", finaliza Anna Paula. 

*Anna Paula Gonçalves é nutricionista graduada pela Universidade de Fortaleza (Unifor), pós-graduada em Nutrição e Oncologia, pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva, além de pós-graduada em Nutrição Clínica e Funcional.



ÚLTIMAS HORAS PARA GARANTIR SUA ASSINATURA ANUAL COM 50% DE DESCONTO

Tenha acesso ilimitado a conteúdos exclusivos!

Análises de especialistas, coberturas sobre esporte, política, economia e muito mais.

ASSINE JÁ