Fruta-pão: o que é, quais os benefícios e como consumir

Parente da jaca, o fruto é versátil e pode ser consumido cru ou em receitas cozidas, assadas, fritas, entre outras formas

Escrito por Carol Melo, carolina.melo@svm.com.br

Ser Saúde
Duas frutas-pães verdes e outra partida sobre um fundo de madeira
Legenda: O fruto tropical pertencente à família Moraceae, mesma da jaca
Foto: Shutterstock

De nome exótico, a fruta-pão é um fruto com elevado valor nutricional que pode auxiliar no combate e prevenção de doença crônicas, como a diabetes. Parente da jaca, ela é versátil e pode ser consumida crua ou em preparações e em receitas cozidas, assadas, fritas, além de servir de base para bolos, entre outras formas.  

Comum nas regiões Nordeste e Norte do País, o alimento pode ser um aliado na alimentação saudável, pois é rico em vitaminas, possui substâncias vantajosas para organismo, além de ser uma boa fonte de carboidratos e de fibras.    

O que é Fruta-pão

Fruta-pão partida ao meio em uma cesta
Legenda: O alimento é encontrado nas regiões Nordeste e Norte do Brasil
Foto: Shutterstock

De nome científico Artocarpus artilis, a fruta-pão é um fruto tropical pertencente à família Moraceae, mesma da jaca, e é originária da Indonésia e da Malásia, principalmente, das ilhas de Java e Sumatra, segundo informações da professora e pesquisadora de Ciência e Tecnologia de Frutos Tropicais da Universidade Federal do Ceará (UFC), Luciana de Siqueira*.

O nome exótico é derivado da textura do fruto, que quando está moderadamente maduro e cozido, é semelhante ao pão fresco assado, além de possuir um sabor semelhante ao de batata. 

O alimento possui o formato arredondado, parecido com a jaca, porém de tamanho mais próximo ao de um melão. Pode apresentar ou não sementes — conhecida como fruta-pão de massa. Quando verde, a casca é áspera e de cor verde, mas ao amadurecer a parte externa fica lisa e amarelada. A polpa apresenta coloração que varia entre laranja e marrom.  

A fruta-pão é conhecida pelo elevado valor nutricional e versatilidade culinária, conforme a especialista, sendo a base alimentar de alguns povos polinésios devido ao alto teor de carboidratos — cerca de 76,7% — e amido.   

A época de frutificação da planta depende das variações climáticas, explica Luciana de Siqueira. De uma maneira geral, é possível encontrar o fruto durante todo o ano, mais abundante no início da época chuvosa e no fim do período de estiagem.      

É cultivada em todas as ilhas asiáticas e encontrada na Malásia, Pacífico Sul e Caribe. No Brasil, está presente em toda região tropical úmida, em especial no estado do Pará, mas também é comum no Nordeste, encontrada nos litorais da Paraíba, de Pernambuco, de Alagoas, de Sergipe e da Bahia.    

Benefícios   

Entre os aspectos positivos do consumo da fruta-pão, a nutricionista Jamile Tahim** destaca o efeito cardioprotetor, responsável por melhorar os níveis de colesterol total — LDL e HDL. Ela também contribui para o fortalecimento do sistema imunológico, melhora a saúde intestinal e previne o envelhecimento precoce devido ao efeito antioxidante que promove no organismo. 

Entre os diversos fatores positivos relacionados ao consumo do alimento a capacidade de auxiliar no controle do diabetes é um dos principais, conforme a pesquisadora. Estudos evidenciam que a fruta-pão cozida apresenta um índice glicêmico de baixo a moderado, contribuindo para a redução dos níveis de açúcar no sangue. 

Nutrientes

Os benefícios associados ao consumo do alimento se dão pelo valor nutricional dele, que é rico em carboidratos, fibras, e possui uma elevada quantidade energética, além de diversos micronutrientes como: vitamina A, vitamina C e vitaminas do complexo B, cálcio, fósforo, ferro, potássio, magnésio, cobre e manganês.  

Também é fonte de luteína, um carotenoide de importante atividade antioxidante. No entanto, estudos indicam que a forma de consumo — cozida, fervida ou assada — pode alterar a concentração dessa substância. 

maturidade do fruto e o estágio de desenvolvimento são fatores importantes na determinação da composição nutricional, segundo a pesquisadora Luciana de Siqueira. Frutos maduros são ricos em proteínas, carboidratos, lipídios, fibras, além de possuírem quantidades apreciáveis de cálcio, magnésio, potássio e ferro.   

Para diabetes 

Metade de uma fruta-pão cortada e um cesta com pedaços de fruta-pão
Legenda: O nome exótico é derivado da textura do fruto, que quando está moderadamente maduro e cozido, é semelhante ao pão fresco assado
Foto: Shutterstock

A fruta-pão pode ser consumida por pessoas com diagnóstico de pré-diabetes e diabetes sob orientação de nutricionista, explica Jamile Tahim. Embora seja uma fruta conhecida por seu valor energético e ser fonte de carboidratos, também é uma importante fonte de fibras que auxiliam no controle glicêmico, ou seja, o consumo de preparações com a fruta-pão pode favorecer a redução da velocidade em que chega glicose à corrente sanguínea e assim auxiliar a ação da insulina.  

No entanto, a profissional destaca que é importante atentar para a forma de preparo e entender que apenas o consumo de um alimento nutritivo não é suficiente para a prevenção e manejo da doença. É fundamental manter uma rotina alimentar equilibrada e saudável e combater o sedentarismo para favorecer a prevenção do diabetes.  

Como preparar e consumir a fruta-pão    

O fruto é versátil e permite que seja preparado e consumido de diferentes formas, inclusive em receitas salgadas, quando ainda verde, e doces, quando maduro. Entre as preparações mais populares estão: sopas e/ou consumês, purê, bolos e até pães.  

Conforme a nutricionista, a fruta-pão também pode ser um excelente substituto de farinhas e massas convencionais. É possível transformá-la em uma farinha nutritiva que serve como base para diversas receitas, aumentando o valor nutricional das preparações. Além disso, é uma opção para compor receitas para indivíduos que possuem doença celíaca ou intolerância ao glúten substituindo as farinhas com glúten. 

Quando está boa para cozinhar  

A versão ainda verde do fruto é o mais indicado para preparar cozimentos com ele.   

Ingredientes

  • 2 xícaras (chá) de fruta-pão verde em pedaços; 
  • 500ml água. 

Modo de preparo 

  • Corte a fruta em pedaços retirando as sementes e a casca;  
  • Em seguida, disponha os pedaços em uma panela para cozinhar ao vapor e tampe;  
  • Aguarde até que os pedaços fiquem macios, conferindo-os com um garfo. 

Como fritar  

Fatias de fruta-pão assadas
Legenda: O fruto é versátil e permite que seja preparado de diferentes formas. Quando verde é melhor em receitas salgadas, já maduro é melhor em doces
Foto: Shutterstock
 

Ingredientes

  • ½ unidade média de fruta-pão verde; 
  • 2 colheres (sopa) de azeite virgem; 
  • Temperos naturais a gosto: sal, pimenta do reino moída, cúrcuma em pó e orégano. 

Modo de preparo 

  • Corte a fruta-pão em tiras finas retirando as sementes e casca; 
  • Reserve as tiras em um refratário e tempere com o azeite e os temperos naturais; 
  • Disponha as tiras de fruta-pão temperadas numa assadeira e leve ao forno pré-aquecido a 180°C até que doure. Se desejar fazer na frigideira, siga o mesmo passo a passo e salteie as tiras em fogo baixo até que dourem. 

Como fazer bolo     

Ingredientes 

  • 1 unidade média de fruta-pão madura; 
  • 2 ovos de galinha inteiros; 
  • 1 colher (sopa) cheia de manteiga; 
  • ½ xícara de açúcar de sua preferência (sugestão: mascavo ou açúcar de coco); 
  • 1 colher (café) de canela em pó; 
  • 1 xícara (chá) de leite de coco; 
  • ½ xícara (chá) de farinha de aveia sem glúten; 
  • 1 colher (chá) de fermento em pó. 

Modo de preparo 

  • Bata todos os ingredientes líquidos no liquidificador; 
  • Em seguida, adicione a fruta-pão em pedaços e bata mais; 
  • Por fim, adicione os ingredientes secos e misture delicadamente; 

Como fazer ensopado 

Ensopado de fruta-pão
Legenda: Um dos benefícios do consumo do fruto é o efeito cardioprotetor, responsável por melhorar os níveis de colesterol total
Foto: Shutterstock

Ingredientes 

  • ½ unidade média de fruta-pão cozida em pedaços;
  • 2 xícaras (chá) de legumes variados picados (cenoura, chuchu, brócolis, couve-flor, berinjela e abobrinha; 
  • 1 punhado de salsinha; 
  • ½ cebola branca picada; 
  • 4 dentes de alho picados; 
  • Azeite virgem, pimenta do reino moída, cúrcuma e sal a gosto; 
  • 500ml de caldo do cozimento de legumes ou água. 

Modo de preparo 

  • Em uma panela refogue a cebola e o alho no azeite; 
  • Em seguida, adicione os demais ingredientes e refogue enquanto tempera; 
  • Acrescente o caldo de legumes ou a água aos poucos até completar o cozimento dos legumes; 
  • Ajuste os temperos e sirva. 

 

*Luciana de Siqueira Oliveira é professora adjunta da Universidade Federal do Ceará (UFC) onde também atua como pesquisadora na área de Ciência e Tecnologia de Frutos Tropicais, sendo Doutora em Bioquímica pela UFC, Mestre em Bioquímica pela UFC e Bacharel em Engenharia de Alimentos pela UFC. 

**Jamile Tahim é nutricionista, graduada em Nutrição pela Universidade de Fortaleza (Unifor), mestranda em Nutrição em Saúde pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), especialista em Nutrição Clínica e Fitoterapia Aplicada, além de especialista em Nutrição em Nefrologia.