Goiaba: Conheça 10 benefícios e saiba como consumir

Devido às propriedades benéficas à saúde, ela é considerada uma planta medicinal

Escrito por Carol Melo, carolina.melo@svm.com.br

Ser Saúde
Goiabas brasileiras sobre uma superfície de madeira
Legenda: A fruta é consegue reduzir o estresse, fortalecer o sistema imunológico e prevenir o câncer, entre outros benefícios
Foto: Shutterstock

A goiaba é o fruto da Psidium guajava L., conhecida popularmente como goiabeira, que pertence à família Myrtaceae. A planta é um arbusto perene, frutífero, fácil de ser cultivado, podendo chegar até 6 metros de altura, segundo a nutricionista Tatyane Costa*.

A fruta é carnosa, com polpa de sabor doce-acidulada e levemente aromática. A casca varia entre as cores verde e amarela, com superfície irregular, podendo chegar a cerca de 8 centímetros de diâmetro.  

Nativa do México, ela cresce em todas as áreas tropicais e subtropicais do mundo, encontrada na América do Sul, na Europa, na África e na Ásia. Apesar de preferir climas secos, se adapta a diferentes condições climáticas.  

No Brasil, o cultivo do alimento é comum em diversas regiões, no entanto, a maior parte está localizada na Região Sudeste, especificamente no estado de São Paulo. As cidades de Petrolina, em Pernambuco, e Juazeiro, na Bahia, ambas na Região Nordeste, também se destacam pela produção da fruta. 

TIPOS DE GOIABA 

Goiabas frescas de polpa branca cortadas sobre um fundo escuro
Legenda: Existem inúmeros tipos da fruta, porém duas espécies são consideradas as principais: a goiaba de polpa vermelha e a de polpa branca
Foto: Shutterstock

Existem inúmeros tipos de goiaba, porém duas espécies são consideradas as principais: a goiaba de polpa vermelha e a de polpa branca. A partir delas derivam vários tipos, explica a especialista, que listou algumas abaixo:  

  • Pedro Sato — de polpa vermelha, essa variedade pode chegar a pesar 600g;  
  • Paluma — é a mais consumida e utilizada no Brasil. De polpa vermelha, a espécie normalmente é a matéria-prima do doce de goiaba em forma de geleia;  
  • Tailandesa — também de polpa vermelha, ela possui esse nome devido à origem dos primeiros exemplares, trazidos da Tailândia;  
  • Ogawa — tem a polpa rosada, com poucas sementes, e a casca lisa, podendo pesar até 400g;   
  • Kumagari — parecida com a Ogawa, também possui a casca lisa, porém grossa, e a polpa branca. 

Informação nutricional 

Rica em compostos bioativos, como taninos, triterpenos, flavonoides, saponinas, carotenoides, vitaminas, fibras e ácidos graxos, a goiaba é uma fonte de antioxidantes, responsáveis por combater os radicais livre — moléculas altamente instáveis que podem causar doenças degenerativas.  

O fruto é abundante em vitamina C, possuindo uma maior concentração do nutriente que algumas frutas cítricas, revela a nutricionista. A laranja, por exemplo, tem quatro vezes menos a substância em comparação à goiaba, que possui 80mg da vitamina C em 100g.  

O alimento ainda tem elevados níveis de vitamina A, apontada pela especialista como uma excelente fonte de pectina — espécie de fibra alimentar. Além disso, ele também é fonte de minerais como fósforo, ferro e magnésio.   

Além dos benefícios associados a polpa e a casca da goiaba, as folhas da planta também possuem nutrientes que auxiliam o organismo. Elas são ricas em flavonoides, principalmente a quercetina, responsável por grande parte da atividade terapêutica delas.  

Quais os benefícios da goiaba? 

A fruta faz parte da cultura alimentar de diversos países tropicais e subtropicais do mundo. Devido às propriedades benéficas à saúde, ela também é considerada uma planta medicinal. Segundo Tatyane Costa, ela é uma importante aliada do sistema imunológico, assim como do aparelho digestivo e da saúde da pele.  

A quercetina, presente nas folhas, tem ação antidiarreica, conseguindo relaxar o músculo liso intestinal e inibir as contrações do órgão. Outros flavonoides e triterpenos presentes nessa parte da planta também possuem propriedade de prevenir espasmos

A nutricionista indica que o consumo de frutas deve ser variado, sendo interessante introduzir a goiaba na rotina alimentar. Por ser rica em vitamina C, é ideal para ser consumida junto de grandes refeições, para auxiliar a absorção de ferro. 

Além desses benefícios, a especialista lista, abaixo, outros efeitos associados à fruta. 

Reduz o açúcar no sangue 

Rica em fibras e com baixo índice glicêmico, a fruta é uma boa opção para pessoas com diabetes, indica a profissional, que aconselha que os pacientes comam o alimento moderadamente.  

Além disso, estudos sugerem que o extrato da folha da goiaba apresenta efeitos hipoglicêmicos, podendo estar relacionado a redução da resistência à insulina e a diminuição da glicemia.  

Diminui tensão arterial 

O extrato da folha também possui ação hipotensora — reduz a tensão arterial — que, segundo a especialista, provavelmente é causada pela abundância de compostos como taninos, polifenólicos, flavonoides, triterpenoides, quercetina e outros químicos presentes na planta.  

Previne doenças cardiovasculares 

Por ser uma fonte de potássio e fibras, além de possuir propriedades antioxidantes, o consumo regular de goiaba contribui para a saúde do coração, diz Tatyane Costa.  

Pesquisas científicas também demonstram que o extrato da folha, e a própria fruta, são associados à redução da pressão arterial, do LDL — conhecido popularmente como colesterol ruim —, dos triglicerídeos, além de contribuir para o aumento do HDL — chamado colesterol bom —, protegendo contra as doenças cardiovasculares. 

Fortalece o sistema imunológico 

Goiabas frescas
Legenda: Uma goiaba vermelha possui cerca de quatro vezes mais vitamina C que uma laranja
Foto: Shutterstock

O fruto possui quantidade abundante de vitamina C, e a ingestão regular dele ajuda a fortalecer o sistema imunológico, aumentando as defesas naturais do organismo, prevenindo doenças infecciosas, como gripes e resfriados.     

Previne o câncer 

Os compostos com ação antioxidante presentes na fruta e no extrato das folhas combatem os radicais livres e atuam na prevenção do crescimento de células cancerígenas. Esses agentes bioativos impedem que as moléculas altamente instáveis causem dano celular. No entanto, a nutricionista frisa que são necessários mais estudos para comprovar essa ligação.    

Reduz o estresse 

A goiaba é rica em magnésio, mineral relacionado ao relaxamento de músculos e combate ao estresse.    

Auxilia na saúde da visão 

A composição da fruta é abundante em vitamina A, nutriente diretamente ligado à saúde dos olhos, revela a profissional.   

Alivia cólicas menstruais

Estudos científicos indicam que o extrato das folhas da goiabeira pode ser eficaz na redução da intensidade das cólicas menstruais.    

Melhora a pele 

Por ser rico em vitamina C e A, o fruto ajuda a proteger a pele dos danos oxidativos, contribuindo para a prevenção do envelhecimento precoce, explica Tatyane Costa. Pesquisas também apontam que o extrato da folha dele é eficaz no combate às bactérias causadoras da acne, devido às propriedades antimicrobianas e anti-inflamatórias.   

 

Mantém o intestino saudável 

Por ter pectina, um tipo de fibra alimentar, na composição, o alimento auxilia no trânsito intestinal, prevenindo a constipação. No entanto, a especialista frisa que para que a goiaba desempenhe esse papel é necessário consumir a quantidade adequada de água.  

Além disso, o extrato da folha da goiaba é amplamente usado para reduzir a intensidade e a duração da diarreia

Auxilia no emagrecimento    

Rica em fibras, a fruta ajuda a manter a sensação de saciedade por mais tempo, reduzindo a quantidade de calorias ingeridas. Além disso, ela possui um número baixo de calorias e é abundante em vitaminas e em minerais.     

A nutricionista destaca ainda que nenhum alimento sozinho consegue gerar a perda de peso. É necessário que ele esteja inserido em um contexto alimentar saudável e equilibrado, aliado a hábitos saudáveis, como a prática de atividade física.

Tatyane Costa frisa também a importância do acompanhamento por profissionais especializados para auxiliar o processo de emagrecimento.  

Como consumir  

Pedaço de doce de goiaba em um garfo de madeira rústico. Goiaba turva ao fundo.
Legenda: A goiaba Paluma é a mais consumida e utilizada no Brasil. De polpa vermelha, a espécie normalmente é a matéria-prima do doce de goiaba em forma de geleia
Foto: Shutterstock

O fruto pode ser consumido in natura ou como sorvete, doce, bebida e conserva. A nutricionista sugere duas receitas usando a goiaba como insumo. São elas:  

Smoothie de goiaba  

Ingredientes: 

  • 1 goiaba vermelha descascada e cortada em cubos;  
  • 1 copo de iogurte natural;  
  • ¾ de xícara de leite desnatado;  
  • 3 colheres de sopa de farelo de aveia;  
  • Suco de meio limão;  
  • Adoçante a gosto. 

Modo de preparo:  

Bata tudo no liquidificador, coe (opcional) e beba em seguida.  

Suco de goiaba com maçã  

Ingredientes:  

  • 3 goiabas picadas;  
  • 2 maçãs picadas;  
  • 1,5L de água.  

Modo de preparo: 

  • Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida. 

Quais os benefícios das folhas da goiabeira?  

As folhas e a casca da goiabeira são amplamente utilizadas na medicina popular contra cólicas, colite, diarreia, disenteria e dor de barriga, conforme a nutricionista.

Estudos demonstram que os extratos das folhas e da casca da planta atuam em mecanismos terapêuticos contra câncer, infecções bacterianas, inflamação e dor. 

CHÁ DAS FOLHAS DA GOIABA 

Xícara de chá de ervas e goiaba ao lado de uma chaleira e uma tigelas de madeira com goiabas maduras
Legenda: A nutricionista indica que a bebida não seja adoçada
Foto: Shutterstock

Especialista aconselha que o ideal é usar as folhas da planta ainda frescas e evitar adoçar a bebida.  

Ingredientes: 

2 xícaras de água; 

1 colher de sopa de folhas frescas picadas. 

Modo de preparo: 

Esquente a água até levantar fervura, apague o fogo, acrescente as folhas, tampe e deixe em infusão por 15 minutos. Depois é só coar e servir. 

Perguntas frequentes   

Há malefícios? Goiaba faz mal?  

Apesar de auxiliar no funcionamento do intestino, se consumida em excesso pode agravar casos de constipação ou até mesmo causá-los, alerta Tatyane Costa, que salienta que a ingestão de fibras deve sempre estar associada a uma boa hidratação.   

A moderação também dever ser a medida em relação ao chá das folhas de goiabeira, que quando consumido em excesso pode causar sintomas de hipoglicemia — queda brusca da taxa de açúcar no sangue. A bebida também pode causar constipação, devido ao efeito antidiarreico.    

Qual o valor calórico de uma goiaba vermelha? 

Uma porção de 100g de goiaba vermelha possui cerca de 54kcal.

Goiaba prende o intestino?  

Goiaba fresca cortada sobre uma superfície de madeira
Legenda: Nativa do México, ela cresce em todas as áreas tropicais e subtropicais do mundo, encontrada na América do Sul, na Europa, na África e na Ásia
Foto: Shuttesrtock

Por ser rica em fibras, o fruto ajuda a prevenir quadros de constipação, no entanto, para isso acontecer é necessário que haja uma boa ingestão de água, explica a profissional. Caso não haja a hidratação adequada, alimentos ricos em fibras podem piorar o quadro de constipação.  

Goiaba tem vitamina C?  

Sim. Uma goiaba vermelha possui cerca de 80mg de vitamina C em 100g da fruta, já a branca possui uma quantidade ainda maior do nutriente, cerca de 100mg em 100g da fruta.

A nutricionista ainda destaca que a fruta tem mais vitamina C que a laranja.  

Quantas goiabas posso comer por dia? 

A especialista informa que a quantidade ideal de consumo diário de fruta é entre 3 e 5 porções. Segundo ela, é indicado variar o máximo possível no tipo de fruto, para equilibrar os nutrientes ingeridos, sendo interessante que uma dessas porções seja de goiaba. 

*Tatyane Costa Lima é nutricionista, graduada pela Universidade de Fortaleza (Unifor). Possui pós-graduação em Nutrição Clínica e Fitoterapia Aplicada, aperfeiçoada em Bioquímica e Metabolismo. Atua em consultório particular em Fortaleza – CE, promovendo atendimento e acompanhamento nutricional para adultos e idosos com foco na nutrição preventiva, mudança de hábitos e melhora da qualidade de vida.