Chá de sene: saiba quem pode tomar e quais benefícios

As propriedades do sene estão relacionadas a capacidade de provocar uma atividade purgativa e laxativa no usuário

Escrito por Carol Melo, carolina.melo@svm.com.br

Ser Saúde
Jarra com chá de sene
Legenda: O chá de sene é preparado a partir das folhas e flores secas da planta
Foto: Shutterstock

Famoso pelas propriedades fitoterápicas laxativas, o chá de sene é um dos produtos naturais constantemente associado ao estímulo a evacuação em situações de constipação intestinais ocasionais. Originado da planta medicinal Cassia angustifolia, a erva também é conhecida popularmente como lava-pratos. 

Indivíduos que consomem uma quantidade de água menor que a recomendada e possuem uma alimentação pobre em fibras podem ser acometidos com episódio pontual de "prisão de ventre", momento em que o uso da infusão pode auxiliar. 

A erva é facilmente encontrada em lojas que comercializam produtos naturais ou até mesmo em farmácias de manipulação. Apesar dos benefícios, o consumo do chá possui algumas contraindicações e cuidados. 

Quais benefícios e para que serve?

As propriedades do sene estão relacionadas a capacidade de provocar uma atividade purgativa e laxativa no usuário. Conforme a nutricionista Jamile Tahim, devido a essa caraterística, o chá da erva pode ser utilizado para estimular a evacuação em situações de constipação ocasional ou especiais, que requerem esvaziamento intestinal.

Ou seja, pessoas que estejam com dificuldade pontual em eliminar fezes podem recorrer à planta medicinal, com objetivo de aliviar o problema e ajudar no funcionamento do intestino.  

No entanto, quando o indivíduo evacua menos de três vezes por semana fezes irregulares ou difíceis, exigindo muito esforço para esvaziar o intestino, ele pode estar com "prisão de ventre" crônica e, embora possua propriedades laxativas, o chá não é eficaz no tratamento da condição, frisa a profissional.

"O manejo da constipação intestinal exige diversas intervenções que envolvem a hidratação adequada, o consumo alimentar variado em fibras solúveis e insolúveis, o reequilíbrio da microbiota intestinal e o combate ao sedentarismo, por exemplo", esclarece a nutricionista.  

Chá de sene emagrece?  

A infusão não auxilia pessoas que desejam perder gordura corporal. Segundo Tahim, o efeito laxativo da planta medicinal apenas estimula a evacuação, o que pode representar uma perda de peso temporária, já que eliminaria as fezes presentes no organino, mas isso não é considerado emagrecimento. 

"O sene não tem propriedade para promover a diminuição de gordura, mas o peso total do indivíduo pode reduzir apenas pelo fato eliminar o bolo fecal, dessa forma não há qualquer efeito benéfico para mudança de composição corporal", explica a profissional.

Como fazer? 

Folhas de sene
Legenda: Devido à propriedade laxativa da planta medicinal, é contraindicado o uso superior a duas semanas e/ou em quantidade excessiva
Foto: Shutterstock

Ingredientes

  • 200ml de água
  • 1 a 2g de folhas secas de sene 

Modo de preparo

  • Coloque a água para ferver
  • Em seguida, desligar o fogo e acrescentar a erva na panela e tampar. 
  • Deixar abafado por 5 a 10 minutos e consumir 

Qual o melhor horário para tomar  

Como o chá de sene deve ser usado em episódios pontuais de constipação, o melhor horário para consumi-lo estar relacionado a necessidade e a disponibilidade do indivíduo. 

Conforme Tahim, é importante que o usuário tome a infusão pelo período máximo de 14 dias seguidos, e, após esse tempo, interrompa o tratamento.  

Quais os efeitos colaterais?  

A propriedade laxativa do chá de sene é pontual e, segundo a nutricionista, ele é contraindicado para o uso superior a duas semanas, pois o consumo prolongado e/ou em quantidade excessiva aumenta o risco de provocar irritação na mucosa gastrointestinal. 

Caso o usuário tome uma quantidade acima do indicado pode ter "diarreia e desidratação, além da perda de fluidos e eletrólitos", explicou a especialista. 

Quem não pode tomar 

Apesar de possuir muitos benefícios que estimulam a evacuação, a infusão deve ser administrada com atenção. Tahim listou quais são as pessoas que não podem recorrer à planta medicinal.  

  • Indivíduos que tenham hipersensibilidade ao sene;
  • Gestantes e lactantes (mulheres que estão amamentando);
  • Crianças menores de 12 anos não devem consumir;
  • Pessoas que possuam doenças inflamatórias intestinais, tais como síndrome do intestino irritável, doença de Crohn, colite ulcerativa;
  • Indivíduos com insuficiência hepática ou cardíaca;
  • Pacientes com doença renal crônica ou insuficiência renal;
  • Pessoas em estado de desidratação, hipocalemia ou situações de irritação no trato gastrointestinal (vômitos, dores abdominais, cólica);
  • Indivíduos com doença inflamatória pélvica, cistites, hemorroidas ou constipação crônica;
  • Mulheres durante o período menstrual

Causa câncer?

Segundo a nutricionista, não há evidência científica de que o consumo excessivo ou prolongado do chá de sene causa câncer. 

No entanto, ela esclarece que não é recomendado tomar a infusão por mais de duas semanas seguidas devido ao risco gerar hipersensibilidade e irritação no trato gastrointestinal, agravando condições como doenças inflamatórias intestinais e hemorroidas, por exemplo. 

Quem tem pressão alta pode tomar? 

Indivíduos que são hipertensos não devem consumir a infusão da erva. Conforme Tahim, o chá "gera interação medicamentosa" com alguns remédios utilizados por pacientes que tratam a condição, "como diuréticos e anti-hipertensivos".

Jamile Tahim é nutricionista, graduada em Nutrição pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR), mestranda em Nutrição em Saúde pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), especialista em Nutrição Clínica e Fitoterapia Aplicada, além de especialista em Nutrição em Nefrologia.