Chá de boldo: para que serve, como fazer e quem não deve tomar

Planta é facilmente encontrada em vários locais do Brasil e pode ajudar em problemas do trato intestinal

Foto de xícara cercada por plantas de chá de boldo
Legenda: Chá de boldo pode ser feito a própria planta ou com as folhas já secas dela
Foto: Shutterstock

Conhecido pelas propriedades medicinais, o boldo é uma planta usada frequentemente como remédio caseiro em problemas hepáticos ou que envolvem o trato gastrointestinal. No Brasil, o mais comum é o boldo-do-chile (Peumus boldus Molina) e o segundo mais consumido é o brasileiro (Plectranthus barbatus).

Mesmo encontrado em cápsulas ou sucos, a forma mais comum de consumo do boldo ainda é o chá, que pode ser preparado facilmente por meio das folhas secas, sachês ou da planta retirada diretamente dos quintais.

Conforme a nutricionista Érika Paula Farias*, os benefícios oriundos dessa infusão são importantes no tratamento de diversas questões levadas por pacientes diariamente em consultórios.

Folhas secas de boldo
Legenda: As folhas secas de boldo são utilizadas normalmente para os chás
Foto: Shutterstock

"Ele é muito utilizado para tratar problemas gastrointestinais, seja no estômago ou no intestino. Pode ser indicado no tratamento de gastrite, no de hipocloridria, que é quando o estômago não consegue produzir tanta acidez, quando existe algum caso de azia ou algum problema com certos alimentos", detalha a profissional. 

Propriedades do chá de boldo

Ainda segundo Érika Paula, no escopo dos problemas intestinais, o chá de boldo é campeão de indicações. Isso porque ele está associado a outra série de benefícios, seja para ajudar na digestão ou no fígado.

Um deles é o efeito gastroprotetor. Nesse quesito, o boldo consegue ajudar na recuperação de mucosas ou até mesmo proteger de lesões. 

"Para pessoas que fazem o consumo de bebidas alcoólicas de forma elevada ou de medicamentos que agridem o estômago, o boldo pode ajudar a diminuir a possibilidade de gerar uma úlcera, sendo uma lesão mais séria", exemplifica Érika.

Além dessa vantagem, o chá de boldo está associado com o aumento da secreção da bile, algo que pode ser essencial para processar alimentos gordurosos no organismo. 

Enquanto isso, outras questões podem ser tratadas, com o auxílio de um acompanhamento médico, fazendo uso da infusão.

Ele também tem capacidades antissépticas, sedativas e diuréticas. Todos esses benefícios foram comprovados, mas nas restrições da ciência
Érika Paula Farias
Nutricionista

O chá de boldo serve para:

  • Auxiliar no tratamento da gastrite, já que possui alcaloides, tornando-se útil para equilibrar os ácidos do estômago;
  • Aliviar sintomas de intolerância alimentar por conta das propriedades digestivas, anti-inflamatória e anti-espasmódicas;
  • Melhorar a digestão e diminuir os gases quando tomado antes ou após refeições. Nesse ponto, a ação da boldina ajuda na digestão de alimentos gordurosos;
  • Melhorar o funcionamento do intestino, útil no tratamento de vermes e infecções intestinais;
  • Eliminar fungos e bactérias do organismo como a Streptococcus pyogenes, que causa infecções na garganta, ou a Staphylococcus aureus, que causam infecções pulmonares;
  • Ajudar a retardar o envelhecimento precoce, prevenindo doenças advindas do excesso de radicais livres, exatamente por conta dos compostos fenólicos.

    Planta de Boldo
    Legenda: Boldo é uma planta usada frequentemente como remédio caseiro
    Foto: Shutterstock

Quem não pode tomar

Uma das primeiras contraindicações de profissionais da saúde em relação ao chá de boldo é o consumo por mulheres grávidas. Segundo a nutricionista Érika Paula, nos três primeiros meses o cuidado deve ser reforçado. 

Essa característica pode estar ligada ao fato de o boldo poder aumentar as contrações uterinas, perigoso para as recém-gestantes. Assim, até mesmo o consumo durante a amamentação também é incomum. 

Além das grávidas, pessoas com pedras na vesícula, doenças no fígado, nos rins ou no pâncreas também são desaconselhadas a ingerir produtos com o boldo na composição.

"Vale sempre lembrar que ele também não é indicado para ser tomado rotineiramente ou em grandes quantidades", é o alerta feito pela nutricionista.

Segundo a profissional, o consumo em excesso pode despertar vários problemas no organismo. Entre eles, problema no fígado - mesmo que o chá tenha capacidade de ajudar o órgão.

"Existem muitos chás que podem fazer mal ao fígado nesses casos, quando são utilizados em períodos prolongados, e o boldo é um deles, ele tem essa capacidade. No fim, ele é recomendado em momentos específicos", delimita. 

Como fazer o chá de boldo

Planta de boldo para chá
Legenda: Chá pode ser consumido uma vez ao dia
Foto: Shutterstock

Ingredientes: 

  • 1 colher de chá de folhas secas de boldo
  • 150 ml ou 200 ml de água

Modo de preparo:

  • Misture 1 colher de chá de folhas de boldo secas entre 150 ml ou 200 ml de água fervente.
  • Desligue o fogo e deixe a infusão descansar por 10 minutos.
  • Coa e beba o chá morno ou gelado uma vez ao dia.


*Érika Paula Farias é nutricionista formada pela UNIFAMETRO. Foi bolsista nas monitorias de fisiologia e bromatologia, além de extensionista do Nutrieduca, projeto de atendimento à comunidade. Autora de artigos científicos, teve um artigo apresentado no encontro da ABESO - Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica. Possui especialização em nutrição, fisiologia e metabolismo do esporte, capacitação em saúde intestinal pelo Instituto Prof. Murilo Pereira, neuronutrição pela Reviva Nutrição, Saúde da Mulher pelo Instituto Ana Paula Pujol e é professora de especialização do Instituto Seven.