Chá de erva-doce: para que serve, contraindicações e como fazer

Terapeuta Ayurveda explica os benefícios e quem não pode tomá-lo

Chá de erva-doce
Legenda: A planta medicinal ainda tem propriedades analgésicas, anti-inflamatórias, fungicida, vermicida e expectorante
Foto: Shutterstock

Conhecida pelo aroma intenso e sabor adocicado, a erva-doce tem propriedades benéficas capazes de ajudar no tratamento de distúrbios digestivos, como cólicas, flatulências, estufamento abdominal e gastrite.

planta medicinal que tem potássio e vitaminas A e C - aliadas potentes da imunidade - apresenta ações analgésicas, anti-inflamatórias, fungicida, vermicida e expectorante é muito utilizada como chá.

Quem tem o objetivo de fazer e/ou adicionar à rotina exercícios físicos pode ter a erva-doce como aliada, caso perceba uma certa resistência do corpo em perder gordura.

De acordo com a professora e terapeuta Ayurveda, Euclícia Queiroz, a planta medicinal também evita a constipação (prisão de ventre) e reduz gases das pessoas que a consomem, "pois estimula a produção de fluidos intestinais". 

Embora apresente diversas propriedades benéficas, alguns médicos não recomendam a erva-doce para mulheres que estão realizando tratamento de câncer de mama. Segundo a profissional, a folha atua no ciclo menstrual e na fertilidade.

Fora da condição apresentada, afirma a professora, ela é bem-vinda para o alívio de possíveis dores advindas do período do ciclo menstrual. No caso, quando é ingerida, a planta medicinal impede a contração dos tecidos lisos, como dos músculos uterinos, por exemplo.

A erva-doce é rica nas seguintes propriedades

  • Potássio
  • Vitaminas A e C
  • Vitaminas do complexo B
  • Ferro
  • Manganês
  • Cálcio
  • Fibras
  • Zinco
  • Cobre

Para que serve o chá

  • Cólicas
  • Dor de barriga
  • Dor de cabeça
  • Espasmos musculares
  • Inchaço no abdômen
  • Inflamações na boca e garganta
  • Má digestão
  • Catarro, coriza, gripe, resfriado, tosse

Imunidade

Euclícia Queiroz esclarece que a erva-doce, com os seus nutrientes considerados essenciais para saúde geral do corpo, ajuda a fortalecer a imunidade de quem a consome.

Os antioxidantes contidos na folha são fundamentais para diminuir as ações dos radicais livres indesejáveis. Assim, eles eviram doenças que podem se agravar posteriormente.

O kaempferol e a quercetina, conhecidos por prevenir reações degenerativas, são dois tipos de antioxidantes presentes na erva-doce.

Chá de erva-doce
Legenda: Erva-doce tem propriedades benéficas capazes de ajudar no tratamento de distúrbios digestivos
Foto: Shutterstock

Além de diminuir as bactérias ruins e aumentar as boas que ficam presentes no intestino, ela melhora a absorção dos nutrientes dos alimentos que são ingeridos e regula os movimentos intestinais, o que faz com que o trato digestivo fique equilibrado.

"O caminho é: a erva trata distúrbios digestivos tornando assim a digestão capaz de cumprir uma de suas principais funções: a saber absorver nutrientes. Através da boa absorção de nutrientes elevamos nossa imunidade", expressa.

Distúrbios

O ácido fólico presente na planta medicinal serve para o tratamento de vários distúrbios mentais e emocionais, como ansiedade e depressão.

Conforme a professora, a erva-doce é calmante e consegue regular os hormônicos, tendo efeitos positivos no funcionamento do Sistema Nervoso Central.

Além disso, considera a terapeuta Ayurverda, banhos quentes de cozimento e escalda-pés com a erva-doce podem ser muito eficazes para dormir bem depois de um dia cansativo ou estressante.

"Outra sugestão é fazer uso do óleo essencial de erva-doce; porém é preciso consultar um especialista para saber qual maneira é mais adequada você usá-lo", indica.

Dor de cabeça

Ela explica que, de modo geral, quando estamos com dor de cabeça, não toleramos bem odores e sabores fortes, assim como muita claridade e determinados ruídos.

"Por isso, o chá de erva-doce é um excelente aliado para esses momentos, já que, quando feito à maneira adequada, tem gosto suave, o que ajuda a acalmar e aliviar sintomas de ansiedade".

Antes de dormir

Como a erva-doce tem efeito calmante, ela ajuda pessoas que sofrem com os distúrbios do sono - como a insônia - a dormirem tranquilamente.

Segundo Euclícia Queiroz, o chá de erva-doce é recomendado antes de dormir, para induzir uma leve sonolência.

No entanto, ela chama a atenção: "não deixe para beber o chá na hora que for dormir, pois ele precisa de um tempo para fazer efeito".

Contraindicações

A terapeuta Ayurverda chama atenção para o fato de que nem todo mundo pode consumir a erva-doce. Ela não é indicada para quem tem epilepsia, por exemplo.

Ela, geralmente, não causa nenhum efeito colateral, principalmente se utilizada em quantidades adequadas. Porém, em alguns casos raros, quando consumida em excesso, ela pode causar náuseas, vômitos e reações alérgicas.

Erva-doce
Legenda: A planta medicinal tem nutrientes considerados essenciais para saúde geral do corpo
Foto: Shutterstock

"Além disso, o consumo deve ser moderado para todos. Sobretudo o consumo do óleo essencial – este deve ser usado apenas com indicação de um profissional da área", acrescenta.

Ela reforça que, além de pessoas com epilepsia, grávidas, bebês e crianças devem ser acompanhados de profissionais da área para serem orientados a tomar ou não o chá de alguma erva, seja ela a doce ou outra. "Fora desse quadro, o consumo moderado pode ser benéfico". 

"As ervas têm poder, não é porque 'é natural' que não faz mal. Tudo pode ser remédio e tudo pode ser veneno, depende de quem irá consumir, em quais momentos e circunstâncias", frisa Euclícia Queiroz.

'Higiene do sono'

A professora, então, sugere, que a pessoa que deseja tomar o chá agregue um "pequeno ritual de higiene do sono" para que ele aja da maneira esperada.

"Por volta de duas horas antes de dormir, faça uma pausa, tome um banho, vista uma roupa confortável, desligue as telas, diminua a iluminação da casa e, então, prepare seu chá. Depois beba-o ainda morno, pode ser na companhia de um livro ou de alguém que convive com você".

Como fazer chá de erva-doce

  • Ferva 300ml de água potável por três minutos
  • Apague o fogo e adicione uma colher de sobremesa de erva-doce
  • Tampe e deixe abafado por cinco a sete minutos
  • Coe e beba ainda morno

Chá digestivo de cominho, coentro e erva-doce

Em uma frigideira limpa e seca coloque:

  • 1 colher de sobremesa de semente de cominho
  • 1 colher de sobremesa de semente de coentro
  • 1 colher de sobremesa de erva-doce

Aqueça as ervas por aproximadamente dois minutos. Você estará fazendo o trabalho de “acordar” as ervas, isto é, de potencializar seus efeitos.

  • Depois ferva 300ml de água potável por três minutos.
  • Apague o fogo e coloque as ervas na água.
  • Tampa e deixe abafado por sete minutos.
  • Coe e beba ainda morno.

Euclícia Queiroz é terapeuta Ayurveda, bailarina e professora de ashtanga yoga e de ballet. Formou-se como terapeuta na Escola Yoga Brahma Vidyalaya (MG) em 2018. Em 2019 passou uma temporada na Índia para aprofundar seus estudos em psicologia ayurvédica (Himalaias) e em casos clínicos no Dr. D. Y. Patil College of Ayurveda & Reseach Centre (Pune).

Atualmente dirige seu próprio shala em Fortaleza, Lótus&Plié, onde ministra aulas de ashtanga yoga e ballet, realiza atendimentos em Ayurveda e promove eventos relacionados a arte e espiritualidade.