Acerola: veja benefícios, como plantar e como fazer suco

Versátil, o fruto pode ser comido in natura, ou em preparações e receitas

Escrito por Carol Melo, carolina.melo@svm.com.br

Ser Saúde
Acerolas caindo de um caso de estopa sobre uma superfície de madeira
Legenda: No Brasil, existem mais de 42 variedades cultivadas de acerola
Foto: Shutterstock

Apesar de pequena, a acerola é uma fruta rica em nutrientes benéficos para a saúde, como vitaminas e minerais. O consumo regular dela auxilia no combate a diversas doenças crônicas, ao envelhecimento precoce, além de resfriados e gripes. 

Versátil, o fruto pode ser comido in natura, ou em preparações como sucos, geleias e bolos. Outro fator positivo associado à ingestão do alimento é o aumento da imunidade, favorecendo a proteção do corpo contra alergias respiratórias, entre outras condições. 

 

Característica da acerola 

Acerolas em uma bacia de bambu sobre uma superfície de madeira
Legenda: Quando maduro, o alimento possui casca fina com coloração vermelha, uma polpa carnosa com coloração entre amarela e vermelha
Foto: Shutterstock
 

A acerola é um fruto carnoso tipo drupa, ou seja, apresenta sementes no endocarpo, com tamanho que varia entre 1cm e 4cm e peso de 2g a 16g, conforme a professora da Universidade Federal do Ceará (UFC) e pesquisadora de Fisiologia Pós-colheita de Frutos Tropicais, Raquel Miranda*.   

O período do ciclo de desenvolvimento até o amadurecimento dos frutos dura de 20 a 32 dias. Quando maduro, o alimento possui casca fina com coloração vermelha, uma polpa carnosa com coloração entre amarela e vermelha envolvendo até três sementes de 3mm a 5mm, e o sabor varia de pouco até muito ácido.  

Tipos de acerola  

No Brasil, existem mais de 42 variedades cultivadas de acerola, conforme a especialista. Elas são classificadas quanto à produtividade e a quantidade de vitamina C.   

Conheça alguns tipos do fruto:   

  • Apodi; 
  • Cabocla; 
  • Cereja; 
  • Frutocor; 
  • Okinawa; 
  • Oliver; 
  • Rochinha; 
  • Rubra; 
  • Sertaneja.   

A Região Nordeste é responsável por 70% da produção nacional do alimento, sendo os principais produtores os estados de Pernambuco, do Ceará e de Sergipe. Conforme a pesquisadora, o cultivo de aceroleira é bem-sucedido graças às pesquisas agronômicas que definiram o sistema de cultivo somadas aos programas de melhoramento que desenvolveram variedades adaptadas e resistentes ao clima, doenças e insetos.  

Origem do fruto   

A acerola é o fruto da aceroleira, de nome científico Malpighia emarginata D.C, sendo uma planta originária da América Central, conforme detalha a docente.   

A produção comercial da acerola está dividida em dois grandes grupos que usam frutos maduros, sendo 46% dos frutos utilizados no beneficiamento de produtos como polpas, sucos, geleias, sorvetes, xaropes e licores, enquanto 54% destinam-se ao consumo in natura ou fresco.  

Quais os benefícios da acerola   

Como esclarece a nutricionista Jamile Tahim*, a acerola é uma fruta tropical rica em vitaminas, assim como a seriguela e a graviola, como A, B1, B2, B3, B6, além de minerais como magnésio, cálcio, potássio, fósforo e ferro.  

O principal destaque entre as propriedades nutricionais do fruto é a elevada quantidade de vitamina C, cerca de 1 a 4,5% de porcentagem em peso por peso. Segundo Raquel Miranda, apenas o camu-camu (Mirciaria dubia), nativo da Região Amazônica, possui uma concentração maior da substância. 

Devido a essa característica, a acerola é um poderoso antioxidante capaz de auxiliar no combate a ação de radicais livres e estresse oxidativo, envelhecimento precoce, modulação da imunidade e melhora da cicatrização, conforme a profissional nutricional.  

O alimento também possui grandes quantidades de outros fitoquímicos como os ácidos, polifenóis e carotenóides, sendo considerada um alimento funcional e nutracêutico. 

Conforme a especialista nutricional, o consumo regular do fruto está associado aos seguintes benefícios para a saúde

  • Aumento da imunidade, favorecendo a proteção contra gripes e resfriados, alergias respiratórias e fadiga. 
  • Ação antioxidante, auxiliando na prevenção do envelhecimento precoce e estresse oxidativo, melhorando aparência da pele.  

A profissional indica que o ideal é consumir a fruta in natura, isoladamente ou em preparações como saladas, sucos e geleias. 

Para que serve a folha  

Acerolas em uma superfície branca sobre um fundo de madeira ao lado de folhas de aceroleira
Legenda: As folhas podem ser consumidas por infusão
Foto: Shutterstock

Segundo a nutricionista, as folhas da aceroleira possuem uma vasta quantidade de compostos fenólicos e, associados a atividade da vitamina C, apresentam uma alta capacidade antioxidante. Elas podem ser consumidas através do chá

Como plantar acerola  

A aceroleira é uma espécie arbórea frutífera propagada através das sementes, mas principalmente por meio da estaquia (ramos), revela Raquel Miranda. Ela se desenvolve em clima tropical e até em região semiárida, desde que disponha de água. A planta cresce bem em quase todos os tipos de solo, mas adaptasse melhor aos profundos argilo-arenosos.  

Ela pode ser ainda cultivada como arbusto em vasos pela técnica bonsai — arte de origem japonesa que consiste no cultivo de miniaturizar plantas, sem elas perderem as características originais da espécie.  

Quantas vezes por ano dá fruto? 

O ciclo produtivo da aceroleira depende das condições climáticas, explica a pesquisadora. No Nordeste, a planta produz de três a quatro safras por ano, quantidade que pode ser maior se for cultivada irrigada. 

O que fazer com a fruta  

Como fazer suco de acerola  

Copo com suco de acerola ao lado de alguns frutos sobre um fundo amadeirado
Legenda: Nutricionista indica que bebida seja servida sem açúcar
Foto: Shutterctock

Ingredientes: 

  • 4 xícaras (chá) cheias de acerola; 
  • 1 litro de água   

Modo de preparo 

  • Bata no liquidificador a quantidade de acerola indicada com a água por cerca de 3 minutos, ou até a trituração completa. Se desejar, coar o excesso de sementes com uma peneira grande e servir.  
  • Jamile Tahim indica ser interessante não adoçar o suco para não diminuir a propriedade antioxidante da preparação. Também é possível combinar o suco de acerola com outras frutas como limão, maracujá e melancia.   

Como fazer geleia de acerola 

Geleia de acerola ao lado de algumas frutas e pães
Legenda: Produto dura 30 dias se conservado na geladeira
Foto: Shutterstock
 

Ingredientes: 

  • 1 xícara de açúcar ou 2 colheres (sopa) cheias de adoçante natural (xylitol ou eritritol); 
  • 4 xícaras (chá) cheias de acerolas; 
  • Sumo de 2 limões grandes; 
  • 200ml de água.  

Modo de preparo: 

  • Bata as acerolas com a água no liquidificador e coe as sementes. 
  • Depois leve o conteúdo para uma panela em fogo baixo com o sumo de limão e o açúcar ou o adoçante. 
  • Mexa em fogo baixo até a consistência mais firme. Deixe esfriar e transfira para um pote hermético de vidro. 
  • Armazena em geladeira por até 30 dias. 

*Maria Raquel Alcântara de Miranda é professora titular da Universidade Federal do Ceará (UFC) onde também atua como pesquisadora da área de Fisiologia Pós-colheita de Frutos Tropicais, sendo Doutora em Fitotecnia pela UFC, Mestre em Biociências e Biotecnologia pela Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) e Bacharel em Ciências Biológicas pela UFC.  

*Jamile Tahim é nutricionista, graduada em Nutrição pela Universidade de Fortaleza (Unifor), mestre em Nutrição em Saúde pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), especialista em Nutrição Clínica e Fitoterapia Aplicada, além de especialista em Nutrição em Nefrologia.