Chá de capim santo (capim limão): para que serve e como usar

Mais comum em tratamento de doenças como a gripe, ele também trata problemas estomacais e inflamatórios

Escrito por Redação,

Ser Saúde
Folhas ao lado do chá de capim santo
Legenda: Chá de capim santo pode ser usado de formas diferentes e com diversos objetivos
Foto: Shutterstock

Difícil encontrar quem já não tenha tomado um chá de capim santo para curar os sintomas de uma gripe, não é mesmo? Amplamente utilizado em solo brasileiro, o líquido em questão, no entanto, tem propriedades diversas, que podem tratar desde problemas estomacais a questões de regulação arterial. 

A planta que dá origem à infusão, encontrada facilmente em hortas caseiras, supermercados e lojas especializadas, tem nome científico de Cymbopogon citratus, mas também é conhecida por nomes diferentes em várias regiões do Brasil. Por isso, não se assuste quando encontrá-la com os nomes de capim-cidreira capim-cheiroso, capim-cidrão, chá-de-estrada, capim-cidró, capim-catinga ou citronela de Java.

Segundo a nutricionista Tatiana Uchôa Passos, o capim santo é uma planta rica em terpenos, flavonoides e compostos fenólicos, conhecido primeiro pela capacidade antioxidante. Exatamente por isso, se apresenta como um aliado na busca por tratamento de diversas doenças. 

Entretanto, ela aponta, é necessário cuidado antes mesmo de avisar sobre quais os benefícios de uma infusão como a de capim santo. "Os chás são muito bem aceitos na dieta do brasileiro, mas é importante saber orientar em relação ao consumo para que não traga o conceito errado de que alguns deles podem trazer a cura definitiva para as doenças", alerta. 

Para que serve o chá de capim santo?

Ainda de acordo com Tatiana Uchôa, a lista de benefícios do capim santo, quando se fala para o que ele é utilizado, é extensa. "Ele ajuda a tratar casos de gripe, ajuda a diminuir o colesterol ruim, no controle da pressão arterial, nos problemas digestivos, nos gases, nas dores abdominais e por aí vai", relata a profissional.

Nesse sentido, as ações no organismo humano podem ser esmiuçadas, considerando cada uma das propriedades encontradas na planta em questão. 

Para o estômago

Conforme informações da nutricionista Cristiane Souto, essa é uma das características mais citadas do capim santo: a de ajudar nos problemas do trato digestivo.

Xícara com o chá de capim santo
Legenda: O capim santo é rico em terpenos, flavonoides e compostos fenólicos
Foto: Shutterstock

Ele trabalha diretamente na melhora da digestão, além de tratar alterações do estômago. Isso ocorre porque ele possui ação bacteriana, também auxiliando no alívio das dores estomacais por conta da ação antiespasmódica.

Dores e inflamações

Nesse quesito, a ação anti-inflamatória e analgésica inclusa na composição do capim santo consegue tratar a dor de cabeça, trazendo o alívio necessário, assim como as dores musculares, dor de barriga, reumatismo e até mesmo a tensão muscular.

Isso é possível devido ao Mirceno, que concede a capacidade analgésica citada nos estudos científicos e comprovados no uso da planta.

Na pressão arterial

Por aqui, o efeito diurético do capim santo e, consequentemente, do chá consegue diminuir a pressão arterial sanguínea, segundo explica Tatiana.

No entanto, a especialista também faz questão de recordar que, apesar de ajudar no controle pressórico, o chá citado não substitui o tratamento medicamentoso nem o acompanhamento médico.

Diminui gases?

Se a dúvida é essa, Cristiane Souto explica que a informação é positiva. "Ele ajuda diminuindo a formação de gases, pois aumenta a secreção de ácido clorídrico, melhorando a digestão e diminuindo os gases e empachamento, além de diminuir as dores estomacais pela ação analgésica", esclarece.

Ação nos rins

Já nesse caso, a nutricionista Tatiana Uchôa cita o potencial diurético leve presente no chá de capim santo, lembrado até mesmo na diminuição de inchaço e eliminação do excesso de líquidos do organismo.

"Ele é conhecido por ajudar aos rins a eliminar toxinas, controlar a pressão, pode ajudar também na saúde vascular, dessa forma indiretamente ajudando no bom funcionamento renal. Gosto de lembrar também que ele é ótimo para manter-se hidratado", aponta. 

Contraindicações

Assim como os outros chás, o de capim santo também tem que ser ingerido com cuidado por grupos específicos, enquanto por outros não pode sequer ser considerado. Tatiana e Cristiane alertam que as recomendações médicas devem sempre ser levadas em consideração, mas alguns estudos já apontam casos em que ele não deve ser consumido.

capim-cidreira no pote
Legenda: O capim santo é chamado cientificamente de Cymbopogon citratus
Foto: Shutterstock

"Ele não é indicado para pessoas com pressão baixa ou com refluxo muito intenso, por exemplo. Para quem usa muitos medicamentos anti-hipertensivos é necessário ficar atento devido o risco de causar hipotensão em interação com os mesmos", pontua Tatiana.

Bebês podem tomar?

Nesse ponto, as duas profissionais de saúde são bem claras: toda cautela é pouca. "Não existe recomendação do consumo de chá para bebês. O aleitamento materno deve ser exclusivo até 6 meses e até 2 anos complementado", diz Tatiana.

As coisas podem mudar com o passar do tempo, após os 8 meses. "Por aí, ele pode até ser consumido em pequenas quantidades, no máximo 2x ao dia, sem contar que precisamos ficar atentos ao aparecimento de reações alérgicas, algumas ervas podem causar reações em bebês abaixo de 1 ano", reforça Cristiane. 

Grávidas e mulheres que amamentam podem tomar?

Na gestação, esse chá é proibido e, além disso, todas as ervas devem ser avaliadas antes de serem usadas em gestantes, visto que muitas podem ter efeitos emenagogos, quando podem levar à menstruação, ou podem causar contrações uterinas.

Quantas vezes tomar durante o dia?

O recomendado, segundo finalizam as nutricionistas, é que o chá de capim santo seja administrado na alimentação cerca de três vezes ao dia. Porém, em caso de refluxo ele pode causar desconforto, o que significa que não é bom exagerar. 

Como usar o chá de capim santo

Apesar de ser lembrado para ingestão, o chá de capim santo também pode ser utilizado em contextos específicos, como é o caso do tratamento analgésico de regiões doloridas.

Pensando nisso, colocamos duas receitas abaixo para facilitar o uso do chá. A primeira delas é para a ingestão, já a segunda é para compressas. Confira:

Chá de capim santo

Ingredientes

  • Quatro a seis folhas de capim-santo;
  • Água.

Modo de fazer

  • Coloque de quatro a seis folhas da planta dentro de uma xícara de chá;
  • Em seguida, adicione água fervendo, tampe a xícara e espere cerca de dez minutos;
  • No fim, coe e beba de duas a três xícaras de chá de capim-santo por dia.

Compressa de chá

  • Prepare o chá e depois mergulhe o líquido em um pedaço de pano limpo;
  • Em seguida, aplique a mistura na região dolorida, ainda morno, e deixe-o atuar por pelo menos 15 minutos.

 

*Tatiana Uchôa Passos (CRN11 1829) é graduada em Nutrição pela Universidade Estadual do Ceará, Doutora em Saúde Coletiva, Mestre em Saúde Pública, Coordenadora e Docente do Curso de Nutrição do Centro Universitário Estácio do Ceará (Via Corpvs).

**Cristiane Souto Almeida (CRN11 6246) é graduada em Nutrição pelo Centro Universitário Estácio do Ceará, Mestre em Nutrição e Saúde, Especialista em Fitoterapia Clínica, Especialista em Nutrição Materno Infantil e Docente do Curso de Nutrição do Centro Universitário Estácio do Ceará
 

Assuntos Relacionados