Legislativo Judiciário Executivo

Reunião de Lula com governadores do Nordeste em Fortaleza teve foco em segurança e dívidas públicas

Encontro aconteceu no Palácio da Abolição e contou com a presença de oito governadores e governadoras da região

Escrito por Igor Cavalcante, Bruno Leite , politica@svm.com.br
Foto de governadores e governadoras do Nordeste com Lula
Legenda: Segundo Elmano, conversa com o presidente teve encaminhamentos positivos.
Foto: Reprodução / Instagram

O governador do Ceará, Elmano de Freitas (PT), falou com a imprensa na manhã desta sexta-feira (21), no Palácio da Abolição, e revelou que a problemática da segurança pública e as dívidas dos estados foram pontos debatidos entre gestores estaduais e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), durante o encontro realizado com o chefe do Executivo federal nesta quinta-feira (20), quando esteve em Fortaleza.  

Além do cearense, estiveram presentes oito governadores e governadoras de estados do Nordeste: Jerônimo Rodrigues (PT, da Bahia), Raquel Lyra (PSDB, de Pernambuco), Fátima Bezerra (PT, do Rio Grande do Norte), Rafael Fonteles (PT, do Piauí), João Azevêdo (PSB, da Paraíba), Paulo Dantas (MDB, de Alagoas) e Carlos Brandão (PSB, do Maranhão).

Veja também

“Apresentamos ao presidente Lula, como governador do Ceará, a preocupação com o tema da segurança — assim como a governadora Raquel Lyra e os demais governadores —, da necessidade de integração, de uma ação ainda mais firme”, relatou o petista.

De acordo com o chefe do Abolição, houve uma receptividade do chefe do Palácio do Planalto para com a demanda dos governantes. Ao que disse, Lula destacou que discute com Ricardo Lewandowski, ministro da Justiça e Segurança Pública, um novo modelo para todo o país, e que “vai realizar reuniões com seus ministros que são ex-governadores, que tiveram experiência de dois mandatos, para em seguida reunir os governadores em exercício”. O intuito será o estabelecimento de um plano comum para todo o Brasil. 

A coletiva de imprensa desta sexta-feira foi convocada pelo Governo do Estado para detalhar os encaminhamentos da primeira reunião do Comitê Estratégico de Segurança Integrada do Ceará, realizada nas primeiras horas de hoje. Aos repórteres que estiveram presentes na ocasião, foram indicadas ações de enfrentamento ao crime organizado no estado, sobretudo pela ocorrência da chacina em Viçosa do Ceará, em que nove pessoas foram vítimas de um atentado na Praça da Matriz do município.

Mas o governador Elmano de Freitas deu ênfase para outro assunto debatido durante a conversa de Lula com os demais chefes dos Executivos estaduais nordestinos: o endividamento estados. “Foi discutido o tema da renegociação das dívidas dos estados, que nós precisamos encontrar uma solução”, indicou.

Veja também

“Os estados devedores do Sul e Sudeste representam mais de 85% da dívida dos estados com a União, então não é justo que eles possam ter algo em torno de R$ 70 bi na redução de suas dívidas e os estados que cumpriram seu dever, que são do Norte e Nordeste, que não devem nada, não tenham nenhum benefício da União”, justificou o governador do Ceará. 

Segundo ele, “o presidente Lula se mostrou muito sensível” e foi construído um caminho de negociação que reforça uma frente já iniciada por intermédio do Consórcio Nordeste, que apresentou uma proposta ao Ministério da Fazenda, chefiado por Fernando Haddad (PT).

Assuntos Relacionados