Pablo Marçal diz que não desistirá da candidatura mesmo após aliança de Pros e PT

O político afirmou que vai abrir mão apenas do tempo com a família, das férias e das corridas

Escrito por Redação,

PontoPoder
coach pablo marçal
Legenda: Empresário é contra as candidaturas de Lula e de Bolsonaro
Foto: Reprodução

O coach, empresário e influencer Pablo Marçal (Pros) afirmou, na noite dessa quarta-feira (3), que não renunciou a pré-candidatura à Presidência da República, apesar de a sigla firmar acordo com o Partido dos Trabalhadores (PT) para apoiar o ex-presidente Lula. 

A possibilidade de desistência do pleito surgiu após o próprio político convocar um encontro virtual de última hora com o assunto "A renúncia de Pablo Marçal". Contudo, ele declarou que abriria mão de atividades pessoais e não da Presidência da República.

"Então, vou falar aqui pra vocês sobre a minha renúncia. Eu renuncio, a partir de agora [pausa] o meu tempo de qualidade com a família, os milhões de reais que estou deixando de faturar, das minhas férias, o meu campeonato de corrida", declarou.

Apoio

A aliança do Pros com o PT foi estabelecida por Eurípedes Júnior, fundador do partido que retomou à presidência após decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) no último domingo (31). 

Ainda no encontro híbrido, Marçal insinuou que pode mover uma ação judicial caso a sua candidatura seja cancelada. 

"Eu não sei quem vai ser o líder do partido, porque no apagar das luzes de domingo, o partido teve uma troca de comando, em uma decisão do STJ, eu gosto muito de direito, não vou julgar essa decisão, só acho estranha, e é o máximo que vou falar. Assim como essa chegou no domingo, chegará uma nova amanhã".