Governo Bolsonaro vem ao Ceará em ofensiva para expandir influência no Estado

Um dia antes da chegada do presidente Bolsonaro ao Cariri, o ministro da Saúde esteve em Sobral, berço político dos Ferreira Gomes

Marcelo Queiroga, parlamentares e apoiadores na Santa Casa de Misericórdia de Sobral
Legenda: Marcelo Queiroga, parlamentares e apoiadores na Santa Casa de Misericórdia de Sobral
Foto: Reprodução/Instagram

O Ceará tem sido um destino comum de auxiliares do governo de Jair Bolsonaro e do próprio presidente desde o final de julho. Nesta semana, as visitas ocorrem nos berços políticos de fortes opositores do Palácio do Planalto no Estado. Terra dos irmãos Ferreira Gomes, Sobral recebeu a visita do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que visitou unidades de saúde nesta quinta-feira (12). Já na sexta (13), Bolsonaro aterrissa em Juazeiro do Norte, na região do Cariri, berço político do governador Camilo Santana (PT).

As visitas ocorrem com forte presença de parlamentares cearenses, que comemoram a aproximação do Estado com o governo federal. Antes das viagens oficiais desta semana, passaram por aqui o ministro da Educação, Milton Ribeiro, no dia 5 de agosto, e o titular da pasta de Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, no fim de julho.

Recepção calorosa

O ministro Marcelo Queiroga aterrisou no Ceará ainda na quarta-feira (11), quando desembarcou em Jijoca de Jericoacoara. Lá, ele foi recebido pelo deputado federal Domingos Neto (PSD) e pelo prefeito do município, Lindbergh Martins (PSD).

Em Sobral, Queiroga recebeu uma festa de recepção na casa do deputado federal Moses Rodrigues (MDB), responsável pela articulação para vinda do ministro ao Ceará; e do pai, Oscar Rodrigues (MDB). Ambos lideram a oposição ao prefeito da cidade, Ivo Gomes (PDT), irmão do senador Cid Gomes e do presidenciável Ciro Gomes. 

Recepção ao Queiroga
Legenda: Na quarta-feira, Marcelo Queiroga foi recebido por lideranças cearenses em Sobral
Foto: Reprodução

A recepção ao ministro contou ainda com a presença da bancada estadual do MDB - os deputados Edilardo Eufrásio, Walter Cavalcante e Leonardo Araújo. Líder da legenda no Estado, Eunício Oliveira é crítico a Ciro Gomes e ao grupo político liderado por ele no Ceará, apesar de permanecer como aliado do governador Camilo Santana. 

Também estiveram na comemoração o deputado federal Capitão Wagner (Pros), o prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa (PSDB), e a deputada estadual Fernanda Pessoa (PSDB) - todos parte da Oposição no Estado. 

Visita a unidades de saúde

O compromisso oficial do ministro Marcelo Queiroga, no entanto, foi a inauguração de novos serviços na Santa Casa de Misericórdia de Sobral, nesta quinta. A unidade de saúde, inclusive, foi motivo de troca de farpas entre Capitão Wagner e Ivo Gomes no início do ano. O motivo foram acusações referentes a investimento para abertura de leitos na instituição.

Durante a visita, Queiroga foi acompanhado pelos deputados Capitão Wagner, Moses Rodrigues e A.J. Albuquerque (PP). O titular da pasta de Saúde também visitou o Hospital do Coração de Sobral. 

"Mais uma visita de mais um ministro. Não só visitando, mas trazendo equipamentos, melhorias, benefícios do estado. (...) Espero que o Governo Federal esteja cada vez mais presente aqui no estado".
Capitão Wagner
Deputado federal

Vacinas para o Ceará

Na visita a Sobral, Marcelo Queiroga inaugurou um novo serviço para diagnóstico e tratamento de pacientes com câncer na Santa Casa de Misericórdia. O ministro destacou a aquisição do acelerador linear de partículas. O equipamento, segundo ele, deve permitir o aumento  da capacidade de atendimento na unidade de saúde. 

Além disso, o ministro falou de Medida Provisória voltada para Santas Casas que deve ser assinada em breve pelo presidente Bolsonaro. "Serão repassados mais R$ 2 milhões por ano para ampliar e qualificar o tratamento aos pacientes com câncer da Santa Casa, que vem prestando relevantes serviços aos moradores de Sobral e municípios da região", completou.

Antes de deixar o Ceará, Queiroga também visitou o Hospital do Coração de Sobral. "Além de tudo isso, algumas reivindicações da Santa Casa e do Hospital do Coração foram repassados diretamente ao ministro, que já se comprometeu em levar à sua equipe em Brasília tão logo chegue lá", afirmou o deputado Capitão Wagner.

Visita de Queiroga a Sobral
Legenda: Nas últimas semanas, integrantes do governo Bolsonaro têm sido presença constante no Ceará
Foto: Reprodução

O ministro aproveitou o pronunciamento para garantir que toda a população brasileira será vacinada até o final do ano. Indagado sobre os dados que apontam que o Ceará é um dos estados que menos recebem vacinas contra a Covid-19, o ministro explicou que os parâmetros para distribuição foram estabelecidos em outubro de 2020. 

"Nós já distribuímos 200 milhões de doses. Essa reclamação de que a distribuição não é correta, que falta dose... Como falta, se já distribuímos 200 milhões de doses? (...) O que o Plano Nacional de Imunização faz é procurar equalizar essas diferenças para que todos caminhem no mesmo ritmo nessa campanha de vacinação", desconversou. 

Viagem ao Cariri 

Um dia depois da visita de Queiroga, será a vez de Jair Bolsonaro chegar ao Ceará. O presidente irá participar de solenidade para entrega de um residencial no município de Juazeiro do Norte, no Cariri. A região, além de berço político do governador Camilo Santana, natural de Barbalha, também tem forte presença do eleitorado petista. 

Esta será a segunda visita oficial do presidente ao Ceará apenas em 2021. Em fevereiro, ele esteve nos municípios de Tianguá e Caucaia para assinatura de ordens de serviço de obras viárias. 

Presença dos ministros no Ceará

As visitas desta semana não são as únicas do governo Bolsonaro ao Estado. O ministro da Educação, Milton Ribeiro, esteve em Caucaia na semana passada para reunião com prefeitos cearenses.

O encontro tinha como objetivo tratar da resolução de pendências municipais com o FNDE para que obras paradas relacionadas à Educação possam ser retomadas. Mais de 100 gestores cearenses compareceram ao encontro, que ocorreu na última quinta-feira (5).

Poucos dias antes disso, no dia 30 de junho, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, esteve em Fortaleza para participar de evento na sede da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec). 

Na ocasião, Marinho assinou a regulamentação das dívidas de empresas do País com o Fundo de Investimentos do Nordeste (Finor) e o Fundo de Investimentos da Amazônia (Finam). O encontro também foi momento de aproximação entre o ministro e representantes do setor econômico do Estado. 

 

Assuntos Relacionados