CPI das associações militares decide convidar dirigentes de entidades para dar informações

Durante a segunda reunião da comissão na Assembleia Legislativa, nesta quarta (8), foram aprovados ainda outros requerimentos

CPI das Associações Militares
Legenda: Segunda reunião da CPI das Associações Militares ocorreu nesta quarta (8)
Foto: Máximo Moura/AL-CE

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Associações Militares na Assembleia Legislativa aprovou, nesta quarta-feira (8), requerimentos de convites para que os dirigentes das entidades compareçam ao colegiado para prestar informações. Na segunda reunião da CPI, também foram aprovados pedidos de informações a órgãos do Estado. 

De autoria do deputado Soldado Noelio (Pros), o requerimento pede que sejam convidados os presidentes de seis associações militares. O parlamentar é o único opositor ao governo Camilo Santana (PT) que é membro titular da CPI. 

São elas: Associação dos Oficiais da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (ASSOF), Associação dos Subtenentes e Sargentos PM/BM do Estado do Ceará (ABSS), Associação de Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (ASPRAMECE), Associação das Praças do Estado do Ceará (ASPRA-CE), Associação dos Profissionais de Segurança (APS) e Associação das Praças da Região do Cariri (ASPRAC).

A intenção é que os dirigentes prestem esclarecimentos à CPI, que busca investigar o uso de recursos recebidos pelas associações ligadas à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros Militar do Ceará. 

Solicitação de documentos

Pedidos de documentação a órgãos também foram solicitados em outros três requerimentos aprovados pela CPI das Associações Militares nesta quarta. 

Dentre eles, uma solicitação para que o controlador geral dos órgãos de disciplina e segurança do Ceará envie para a comissão todos os processos disciplinares que tenham como parte policiais militares e bombeiros, motivados por suspeita de participação em motins no ano de 2020.

Também serão pedidas, à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), as cópias das atas oriundas das reuniões entre as associações ou entidades classistas com o titular da pasta e que tiveram como pauta a melhoria salarial e promoção dos militares.

Por último, os deputados aprovaram que será solicitada cópia dos termos dos covênios firmados entre o Estado do Ceará e as Associações Militares. 

A CPI deve voltar a se reunir na próxima terça-feira (14).


Assuntos Relacionados