Registrato: O que é, para que serve e como se cadastrar

O Registrato permite a consulta de todo o relacionamento bancário de uma pessoa, incluindo contas de banco, empréstimos e financiamentos

duas pessoas acessando tablet ao lado de cofrinho
Legenda: O acesso ao Registrato é gratuito e pode ser feito no site do Banco Central
Foto: Shutterstock

Você já ouviu falar no Registrato? A ferramenta, criada pelo Banco Central, permite a consulta de todo o relacionamento bancário de qualquer pessoa física, sendo útil, inclusive, para detectar fraudes financeiras

Por meio do Registrato é possível checar por contas correntes, cartões de crédito, empréstimos, financiamento, operações de câmbio e mesmo chaves PIX ligadas a um nome.  

O que é o Registrato? 

O Registrato é um sistema que permite aos cidadãos terem acesso a relatórios contendo informações sobre relacionamentos com as instituições financeiras, operações de crédito e de câmbio. 

A plataforma pode ser acessada por qualquer cidadão com CPF ou CNPJ válido, sendo necessário para isso apenas a realização de cadastro. O acesso à ferramenta é gratuito e rápido, diretamente pela internet. 

Por meio do Registrato, é possível acessar os seguintes relatórios:  

  • Relatório de Contas e Relacionamentos em Bancos - CCS: contém informações sobre os relacionamentos da pessoa física ou da pessoa jurídica com as instituições financeiras nas quais o cliente mantém seus ativos e/ou investimentos (como conta corrente e poupança). De acordo com o Banco Central, as informações fornecidas se referem aos relacionamentos vigentes desde 01.01.2001 e não contêm dados de valor, de movimentação financeira ou de saldos de contas ou aplicações.   

  • Relatório de Empréstimos e Financiamentos - SCR: exibe informações sobre as operações de crédito (como empréstimos, financiamentos e outras) obtidas por uma pessoa física ou por uma pessoa jurídica. São consideradas apenas operações de valor total igual ou superior a R$ 200.  

  • Relatório de Operações de Câmbio e Transferências Internacionais: contém informações sobre as operações de câmbio e transferências internacionais registradas por uma pessoa física ou por uma pessoa jurídica. 

  • Relatório de Chaves Pix: mostra a lista de bancos, cooperativas de crédito e outras instituições financeiras e de pagamento onde o cliente tem uma chave PIX cadastrada. 

Para que serve? 

O Registrato é uma ferramenta que une todas as operações financeiras feitas no nome de uma pessoa. Ele pode ser útil para exibir possíveis contas ou empréstimos feitos por terceiros sem o conhecimento da vítima por meio de fraudes. 

Apesar de as informações não serem disponibilizadas em tempo real, o Banco Central recomenda uma consulta periódica ao sistema para que se possam detectar possíveis fraudes. 

O relatório de operações de câmbio e transferências internacionais também pode ser útil, por exemplo, para estudantes estrangeiros que realizam intercâmbio no Brasil e precisam comprovar que não recebem auxílio financeiro externo para se candidatarem a bolsas de estudo junto ao Ministério das Relações Exteriores (MRE).  

Ele também pode ser usado por empresas que precisam comprovar a realização ou não de transações internacionais – tais como exportações, importações e transferências financeiras. 

Como consultar o Registrato do Banco Central? 

A consulta pode ser feita diretamente no site do Banco Central, tanto no computador como em dispositivos móveis, como tablets ou celulares.  

Para a ferramenta, é preciso realizar o cadastro ou utilizar a Conta gov.br nível prata ou ouro. Quem deseja cadastrar uma nova conta deve acessar a página do Registrato, selecionar a opção de pessoa física ou pessoa jurídica e escolher uma forma de credenciamento. Veja o passo a passo para acessar em cada opção. 

Consulta utilizando celular 

  1. No aplicativo de um banco em que já é correntista, busque a opção “Registrato”. O caminho é o seguinte nos principais bancos: 
    1. Banco do Brasil: “Menu” > “Serviços” > “Registrato”; 
    2. Bradesco: “Registrato”; 
    3. Caixa Econômica: “Senhas e Configurações” > “Registrato Banco Central”; 
    4. Itaú: “Serviços” > “Registrato Banco Central”; 
    5. Santander: “Menu” > “Santander On” > “Meu Momento” > “BACEN Auto Credenciamento Registrato”; 
    6. Sicoob: “Serviços” > “Registrato Banco Central”; 
    7. Sicredi: “Sicredi X” > “Registrato”; 
  2. Copie o PIN que será gerado. Atenção: ele tem validade de apenas 5 minutos; 
  3. Na área de cadastro, informe CPF, instituição financeira, e-mail, o PIN e crie uma senha de acesso; 
  4. Conclua o cadastro. 

Consulta utilizando internet banking 

  1. Obtenha uma frase de segurança no site do Banco Central, informando CPF, data de nascimento, primeiro nome da mãe e instituição financeira. Atenção: a frase tem validade de apenas 48 horas; 

  2. Acesse sua conta no Internet banking de um banco em que já é correntista pelo computador; 

  3. Procure a opção Registrato e valide a frase de segurança; 

  4. Na área de cadastro, informe CPF, instituição financeira, e-mail, a frase de segurança e crie uma senha de acesso; 

  5. Conclua o cadastro. 

Consulta por certificado digital 

  1. Acesse com o certificado (e-CPF tipo A1 ou A3) pelo computador para comprovar sua identidade;

  2. Obtenha a senha de acesso;

  3. Acesse o Registrato .

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios