'Meu maior desejo seria que não fossem necessárias', diz governador sobre medidas restritivas

Ele lembrou que o Ceará, diferente de outros países - que voltaram a fechar tudo por causa do aumento de casos - tem 95% da economia de volta funcionando, "porque as empresas precisam produzir e todos precisam de emprego"

Legenda: Nas redes sociais, o governador alertou sobre a importância de usar máscara sempre que sair de casa e evitar aglomerações
Foto: José Wagner/Governo do Estado do Ceará

Após ter publicado sobre a decisão do comitê que trata do plano de retomada econômica, de proibir eventos festivos em ambientes fechados, na sexta-feira (23), o governador Camilo Santana usou as redes sociais, neste sábado (24), para falar sobre as deliberações tomadas pelo grupo para evitar a propagação do novo coronavírus.

No texto, o chefe do Executivo estadual disse que "sobre as medidas restritivas tomadas na pandemia, tenham certeza que meu maior desejo seria que não fossem necessárias e que a vida estivesse normal. Mas ainda não está, nem aqui nem no mundo inteiro". 

Na publicação, o governador pontou que alguns países já voltaram a fechar tudo por conta do aumento de casos, o que não queremos jamais fazer aqui novamente. Disse ainda que o estado do Ceará tem 95% da economia de volta funcionando, porque as empresas precisam produzir e todos precisam de emprego.

Aglomerações

"Temos feito essa retomada gradual da economia de forma muito responsável, seguindo sempre a orientação da ciência. Mas é fundamental que os cuidados continuem sendo tomados", lembrou Camilo Santana.

Ele finalizou a postagem alertando sobre a importância de usar máscara sempre que sair de casa e evitar aglomerações. "Tenho certeza que conseguiremos vencer essa pandemia de uma vez por todas. Mas precisamos estar juntos, como sempre estivemos".

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios