Fabricante cearense de pás eólicas deve abrir capital até dezembro

A expectativa é de que a empresa Aeris capte por volta de R$ 1 bilhão. Segundo a companhia, os recursos serão destinados à expansão da capacidade produtiva e modernização das instalações fabris

Seguindo a onda de empresas entrando na bolsa de valores, a Aeris, maior produtora de pás eólicas do Brasil, deverá ser a próxima companhia cearense a abrir capital. A expectativa é de que o IPO (oferta pública inicial, na sigla em inglês) seja realizado até o final do ano com a captação de mais de R$ 1 bilhão. Com a entrada no mercado de capitais, a Aeris fará parte do grupo formado pelas cearenses M. Dias Branco, Hapvida, Arco Educação e Pague Menos, que fez seu IPO no início de setembro. O valor das ações deverá ser precificado até o final de outubro.

"A entrada de mais uma empresa do Ceará nesse processo de abertura de capital mostra um fortalecimento da economia cearense e da prospecção dos empresários cearenses nessa forma de crescimento e alavancagem de capital", diz Ricardo Coimbra, presidente do Conselho Regional de Economia do Ceará (Corecon-CE). "Será um volume bastante significativo, que deverá girar em torno de R$ 1 bilhão, com uma perspectiva de forte crescimento para a Aeris até o ano de 2023".

A Companhia pretende utilizar os recursos líquidos provenientes do IPO para expansão da capacidade produtiva da companhia e modernização das atuais instalações fabris e dos processos de apoio à produção, conforme exposto na minuta do prospecto preliminar da oferta pública. A oferta é coordenada pelos bancos BTG Pactual, Morgan Stanley, Santander, Citigroup, Safra e XP Investimentos.

"A Aeris é a maior produtora do segmento no País, está em um mercado em expansão, com uma perspectiva de crescimento de suas exportações, em operações com grandes operadoras internacionais. Então, a expectativa é muito boa, que fortalece um outro segmento de nossa economia", diz Coimbra. "Isso gera uma perspectiva positiva para que outras empresas cearenses se organizem e se estruturem para buscar crescimento e alavancagem no mercado de capitais".

A companhia

Com cerca de 5,2 mil funcionários, a Aeris conta com um portfólio de clientes que inclui grandes multinacionais, como Vestas Wind Systems, General Electric Renewable Energy, Nordex-Acciona Windpower e WEG. A Aeris possui duas unidades fabris, localizadas no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp). Segundo a companhia, a escolha do local foi motivada pela redução de custos logísticos, uma vez que 70% do potencial eólico brasileiro está a menos de 500 quilômetros das fábricas e pela proximidade do Porto do Pecém, utilizado para exportação de pás e para o recebimento dos insumos.

A Aeris é um dos principais produtores brasileiros e globais de pás para aerogeradores para os principais fabricantes mundiais de turbinas produtoras de energia eólica (OEM). A Companhia possui duas unidades industriais com capacidade de produção anual total de mais de 4.000 mil pás em 2020, sendo que a partir de 2018 começou a exportar grande parte da sua produção. No primeiro semestre de 2020, a venda de pás eólicas representou 97,3% da receita líquida operacional da companhia, que somou R$ 752,9 milhões no período.

Em seus dez anos de operação, a companhia vem atendendo os mercados nacional e internacional, tendo como clientes os principais fabricantes de turbinas eólicas do mundo. Dentre os quatro maiores fabricantes globais, excluindo o mercado chinês, a companhia possui relacionamento com todos, já tendo entregado mais de 10.000 pás para aerogeradores até hoje.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios