Caixa Tem apresenta falhas em meio à liberação do FGTS emergencial

Trabalhadores queixam-se de falhas no aplicativo Caixa Tem para a liberação do FGTS emergencial e dizem que as travas têm impedido ou atrapalhado o acesso aos valores.

O calendário de pagamento emergencial teve início nesta segunda-feira (29), com crédito na poupança social digital da Caixa para os nascidos em janeiro. O saque em dinheiro ou transferência para outros bancos só serão liberados a partir de 25 de julho.

A técnica de segurança do trabalho Erika Doelitzsch, 32 anos, diz que, ao acessar o ícone do saque emergencial do FGTS no aplicativo, recebeu a mensagem de que ela havia solicitado o cancelamento da liberação, mesmo sem ter feito nenhum pedido.

"Havia um link para pedir de novo, mas, ao clicar, o aplicativo fechava. Quando entrei no site para consultar, apareceu uma caixa de mensagem avisando que a liberação estava em processamento. Até agora, ainda não aparece o crédito para mim."

Nas redes sociais, os beneficiários também têm reclamado de não conseguir acessar o saldo disponível do FGTS emergencial.

"Não consigo ver meu saldo no Caixa Tem e faço aniversário em janeiro. Mandaram eu entrar no link do aplicativo e tirar foto do meu documento e enviar pelo WhatsApp da Caixa, mas até agora está em análise", diz um usuário do Twitter.

Ele completa o relato: "Depois da atualização do dia 27 de junho, não consigo mais entrar no Caixa Tem. Várias pessoas estão com o mesmo problema que eu, com o mesmo erro", publicou outro internauta.

Pagamentos no aplicativo

Mesmo aqueles que conseguiram acessar o Caixa Tem têm relatado dificuldades para movimentar o dinheiro ou usar o aplicativo para outras funções, como pagar boletos.

"Não estou conseguindo pagar a minha conta da operadora de celular, está impossível", queixou-se uma trabalhadora no Twitter.

Outra usuária reclamou: "O Caixa Tem está pedindo email para mandar código, mas o bendito código nunca chega", afirma.

"Alguém também está com problema em relação ao Caixa Tem, que aparece que não existe cadastro para o CPF informado?", questiona ainda outro usuário.

Fila de espera

A criação de uma 'sala de espera virtual' no Caixa Tem também foi motivo de críticas por trabalhadores tentando movimentar a grana do FGTS emergencial.

"Por favor, aguarde. Você logo poderá acessar o aplicativo", diz a reprodução de uma tela de celular. Em outra imagem, há até uma estimativa de espera, que pode utrapassar uma hora. 

"Até agora, nada. Não vê saldo, não paga nada e ainda tem que ficar mais de uma hora para ver essas informações", diz um jovem no Twitter.

Ainda houve relatos de que o tempo de espera não seria preciso. "Estou no Caixa Tem e o tempo de espera passou de 35 para 52 minutos. Até virtualmente estão furando a fila", queixa-se uma usuária.

Instabilidade

Em nota, a Caixa informa que o aplicativo Caixa Tem apresentou intermitências pontuais na manhã desta segunda (29), especificamente na funcionalidade para o pagamento de boletos, devido ao alto volume concentrado de solicitações.

"Todavia, os usuários puderam concluir as operações em novas tentativas ao longo do dia com a normalização do volume", acrescenta o banco.

A Caixa diz ainda que o Caixa Tem está disponível 24 horas por dia, todos os dias. "O banco implementa continuamente melhorias nas soluções de tecnologia, mas, considerando o grande volume de acessos, podem ocorrer intermitências no serviço nos momentos de maior concentração."

No Twitter, o conta oficial do banco (@Caixa) tem orientado os usuários a acessar o link. O perfil também explica que é possível, dentro do próprio Caixa Tem, verificar as opções 'Preciso de ajuda' e 'Problemas com o cadastro'.

Calendário de pagamentos

Os valores caem na conta conforme o mês de aniversário. Todos os trabalhadores com contas ativas ou inativas do FGTS poderão ser beneficiados. O valor máximo é de R$ 1.045, independentemente do saldo disponível na conta.

Para viabilizar o pagamento, a Caixa criará, automaticamente, a poupança social digital a todos os trabalhadores que têm valores no fundo. Antes da data de liberação do saque, a movimentação do recurso terá de ser feita pelo aplicativo Caixa Tem, por onde será possível pagar contas ou fazer compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos.

Quando o saque for liberado - novamente seguindo calendário de acordo com o mês de aniversário– o beneficiário também terá de utilizar o Caixa Tem para retirar o dinheiro em terminais de autoatendimento da Caixa ou em casas lotéricas. Antes de sacar, é preciso gerar um código para liberar a operação.

Quem não quiser receber o dinheiro nem ter a conta criada precisa informar o banco, pelos canais oficiais, até dez dias antes da liberação do crédito Caso o crédito já tenha sido depositado na poupança social digital, o trabalhador poderá solicitar o retorno do valor à conta do FGTS Se não houver movimentação na poupança social digital até o dia 30 de novembro, o valor voltará para a conta do FGTS com correção monetária

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios