Quem é Val Marchiori? Conheça a socialite que questionou a riqueza de Juliette

Empresária debochou de patrimônio da ex-BBB, atualmente estimado em R$ 5 milhões

Escrito por Redação,

Zoeira
Socialite Val Marchiori usando roupas caras e óculos escuros
Legenda: Socialite acumula bens e polêmicas em sua trajetória
Foto: reprodução/Instagram

A socialite e empresária Val Marchiori, 46 anos, voltou recentemente a se envolver em polêmicas na internet. Na última terça-feira (6), ela questionou a riqueza da ex-BBB e advogada Juliette Freire, chegando a receber resposta da paraibana.

Durante uma entrevista, Marchiori amiudou o patrimônio atual da vencedora do programa, estimado em cerca de R$ 5 milhões. "Rica não é, né, queridinho! Acabou de ganhar o 'Big Brother', rica o quê. Isso é ser rica? Não, não dá nem um apartamentozinho no (bairro) Jardins", disse a socialite ao humorista Maurício Meirelles.

Sem mencionar abertamente o assunto, Juliette publicou, em rede social, ser "rica de valores e bom senso". "Já precisei lutar para sobreviver, para ter educação ou até para ganhar um 'BBB', mas para ser mais ou menos rica eu passo! Hoje eu luto para evoluir cada dia mais. Um xêro", escreveu a ex-BBB.

Após a advogada se posicionar, Val Marchori pediu desculpas e afirmou que ambas eram "ricas em valores". A socialite pontuou ter torcido pela paraibana no reality show.

Com o burburinho, uma dúvida veio à tona: qual o patrimônio de Val Marchiori?

Fortuna e bens

Segundo levantamento do jornal Extra, Marchiori tem patrimônio avaliado em mais de R$ 30 milhões. Dentre os bens da socialite, estão uma transportadora multinacional — cujo capital social é de mais de R$ 4,5 milhões — e um apartamento no valor de R$ 15 milhões, carros de luxo, lancha e uma casa de praia em Angra dos Reis (RJ).

Val Marchiori com estátua de cavalo em seu apartamento
Legenda: Apartamento de Val Marchiori é avaliado em R$ 15 milhões
Foto: reprodução/Instagram

O apartamento da socialite está localizado no bairro Jardins, zona nobre de São Paulo, e tem 860 metros quadrados. A socialite frequentemente publica fotos em frente a uma estátua de cavalo em tamanho real, posta em um dos cômodos do imóvel.

Ainda conforme a publicação, Val nasceu pobre, morou de favor em uma igreja de Apucarana, no Paraná, e chegou a passar fome. Ela começou a trabalhar ainda na infância, aos oito anos, tendo chegado a vender produtos de beleza e atuar como modelo. O início da labuta veio após a separação dos pais, momento definido por Marchiori como "o mais difícil da sua vida".

Investimento e mudança de vida

Aos 20 anos, a empresária decidiu investir os ganhos com os trabalhos de modelo e venda de cosméticos nos negócios do pai, um pequeno fazendeiro que possuía um caminhão para transporte de frango e gado. Um ano depois de entrar como sócia do pai e do irmão, Marchiori conseguiu ganhar seu primeiro R$ 1 milhão — como ela frisa, “sem depender de ninguém, nem mesmo de um namorado rico”.

Val Marchiori, desde então, passou a viver em meio ao luxo e ao glamour, acompanhada de taças de champanhe. "Nunca parei para pensar no status ou de ser milionária. Fui em busca dos meus objetivos", assegura, pontuando a dificuldade e a persistência em seu caminho. 

"Sei cair e me levantar, se for preciso. Hoje tenho uma vida confortável, continuo trabalhando e estou muito feliz. Sofri preconceitos por ser mulher, loira, jovem, sempre me subestimaram. Tive que provar que atrás de um rostinho bonito também tinha capacidade".
Val Marchiori
Socialite e empresária

Outras polêmicas

De acordo com a revista Istoé, a 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro confirmou, no fim de maio deste ano, sentença que condenou a socialite a indenizar os herdeiros de Mr. Catra, falecido em 2018, em R$ 10 mil. 

O funkeiro havia movido uma ação por danos morais contra a empresária após ter sido xingado de “babaca”, “mau-caráter”, “sem-vergonha” e “safado” durante uma participação de Val no programa Superpop, da RedeTV!, em 2015.

Além de Catra, a funkeira Ludmilla abriu um processo contra a socialite após Marchiori comparar o cabelo da cantora com esponja de aço durante o Carnaval de 2016.  A artista, porém, perdeu o processo — condenada a indenizar Ludmilla em R$ 30 mil, Val recorreu das decisões e ganhou a ação, conforme a Istoé.

Após a vitória na Justiça, a empresária comemorou a vitória nas redes sociais. "Justiça seja feita", publicou Marchiori em março.