Juliette, Anitta e Gil do Vigor criticam Bolsonaro após marca de 500 mil mortos na pandemia

Trio de personalidades responsabilizou a gestão do presidente pelo cenário grave da Covid-19 no Brasil

Escrito por Redação,

Zoeira
montagem de fotos de juliette e anitta abraças e gil do vigor em pé com a mão no queixo
Legenda: Posicionamentos foram divulgados nas redes sociais do trio nesta segunda-feira (21)
Foto: Reprodução/Instagram

Os ex-BBBs Juliette Freire e Gil do Vigor e a cantora Anitta se posicionaram contra o presidente Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (21). Críticas ocorrem após o País chegar à marca de 500 mil mortos por Covid-19, atingida neste fim de semana.

No Twitter, Juliette afirmou que Bolsonaro poderia ter "evitado essa tragédia". Segundo a campeã do BBB 21, o número de mortes na pandemia "é uma terrível consequência da gestão do atual governo". 

Anitta

Anitta começou sua publicação destacando a marca de 500 mil mortos, pontuando que "é sobre Fora Bolsonaro sim!". Cantora se colocou "a favor da democracia, da economia, da saúde, da educação e senso coletivo".

montagem de prints do posicionamento de anitta, gil do vigor e juliette contra bolsonaro e as 500 mil mortes por covid-19 no brasil
Legenda: Brasil atingiu meio milhão de mortos no último sábado (19) e, desde então, as críticas ao Governo Bolsonaro, têm se intensificado
Foto: Reprodução

Gil do Vigor

Gil do Vigor trouxe à tona a crise no País. "Muitos me questionam quando a crise vai acabar e o Brasil voltará a crescer, portanto decidi responder: Quando o Bolsonaro e sua turma saírem do poder!!!!!", diz o ex-BBB 21.

Parentes de Juliette com Covid-19

Ainda na tarde desta segunda-feira, Juliette publicou stories no Instagram para compartilhar que o pai e dois irmãos testaram positivo para a Covid-19.  A campeã do BBB 21 disse que ia encontrar com os familiares, mas soube do diagnóstico. 

VEJA VÍDEO:

Ela explicou que o pai já tomou as duas doses da vacina. Juliette não falou sobre a imunização dos irmãos, mas disse que os três parentes estão assintomáticos.

A paraibana, que recentemente voltou à terra natal, reafirmou seu posicionamento contra o Governo. Ela pediu que as pessoas acreditem na ciência e se vacinem, "porque isso sim, salva vidas". 

"Eu sei que eu vou poder encontrá-los novamente e abraçá-los depois disso, mas 500 mil pessoas não vão ter essa oportunidade. E a gente tem um governo que negligencia essa situação", frisou. 

Pocah também se manifesta

A também ex-bbb Pocah se manifestou também sobre as 500 mil vítimas da Covid no Brasil. "Hoje o negacionismo segue matando e segue gerando luto em cima de luto", escreveu a cantora.

instagram da cantora pocah com publicação referente às 500 mil vítimas da covid
Legenda: Pocah se manifestou no Instagram nesta segunda-feira (21)
Foto: Reprodução