Enem 2020: saiba como tornar a reta final de estudos mais produtiva

No oitavo e penúltimo episódio do podcast “Isso Não Cai no Enem”, professores dão dicas de como correr atrás do prejuízo e aliviar a tensão até a prova. Manter o foco e o equilíbrio nessa fase é essencial

Legenda: Com a proximidade do Enem, cresce a ansiedade e preocupação de muitos alunos com a prova
Foto: Shutterstock

Faltam pouco mais de 20 dias para a aplicação da primeira prova impressa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Nessa reta final, muitos alunos entram numa verdadeira corrida contra o tempo para estudar mais e, assim, garantir o melhor desempenho na prova. Mas será que ainda é possível correr atrás do prejuízo? Como organizar melhor os estudos até 17 de janeiro? 

No oitavo e penúltimo episódio do podcast “Isso Não Cai no Enem”, conduzido pela jornalista Lígia Costa, profissionais experientes em suas áreas dão dicas de como tirar o melhor proveito dos estudos, mesmo com o tempo curto. E ainda indicam como evitar erros comuns na véspera e no próprio dia da prova. 

Priorizando o fácil

Segundo o professor de Ciências Humanas, Fernando Costa, o candidato deve sempre começar a prova pela redação e, em seguida, responder às questões mais fáceis. 

"Comece pelas questões mais simples, de texto mais curto. O Enem é completamente baseado pelo método TRI, a Teoria de Resposta ao Item. Então, não fique concentrado em pegar só as questões mais difíceis. Isso tanto vai tomar muito tempo, como também vai tirar a sua gradação de nível", alerta.

Professor de Biologia, Hinácio Mahybe concorda que o aluno deve começar a prova por áreas ou questões "mais confortáveis". Mas, caso não lembre ou não saiba alguma resposta, melhor não insistir.

"Não seja um aluno teimoso. O que isso quer dizer? Aquele aluno que fica teimando com a questão durante muito tempo porque acha que lembra. Lembre-se que o seu tempo é cronometrado e cada minuto é um tempo valioso que você perde numa questão fácil mais na frente".

Mahybe ressalta que o banco de questões do Enem, utilizado até então, era o de 2012. Porém, o mesmo foi atualizado em novembro. Isso significa que "tem aí a oportunidade de vir questões novas. Inclusive, Covid, problemas ambientais como Brumadinho e Mariana, entre outros pontos”. 

Resolução de questões

Para quem está preocupado com o tempo e deseja focar os estudos no que realmente interessa, a melhor alternativa é apostar na resolução diária de questões, indica o CEO e Cofundador da Redação Nota 1000, Clayton Dick. A Redação Nota 1000 é uma startup que oferece uma plataforma online, por meio da qual são corrigidas cerca de 100 mil redações por mês.

"Você pode fazer uma lista de exercícios, pode trabalhar com resumos, com revisões que vão direto ao ponto e depois a aplicação de exercícios. Faça o exercício e veja o resultado; faça mais um, veja o resultado. E assim por diante”, diz, lembrando ainda que o aluno pode montar um cronograma de estudos com os temas considerados mais importantes.

Experiência da prova

Clayton Dick também recomenda que o candidato faça simulados do Enem. Assim, ficará mais seguro ao encarar o exame. Quanto mais treino, mais acostumado o aluno vai ficar com a experiência da prova. 

"Se você conseguir colocar junto o cronômetro, ou seja, seguir o formato do tempo da prova, melhor ainda. Se ficar muito angustiante, desliga o cronômetro, faça com calma. Ainda assim, experimente porque vai ser uma coisa muito boa pra te deixar mais à vontade no momento da prova”.

Equilíbrio é fundamental

Além de focar na resolução de questões e ter disciplina para resolvê-las com assiduidade, também é essencial manter o equilíbrio. Inclusive, no que se refere à carga-horária de estudos e à alimentação. Nada de exageros.

Na véspera e no próprio dia da prova, o mais importante é relaxar, defende Fernando Costa. "Faça tudo com moderação, é um dia de conforto. E no próprio dia da prova, separe todos os seus documentos com antecedência, leve quatro ou cinco canetas, teste todas antes. Leve seu lanchinho leve, coloque uma roupa confortável e vá fazer a sua prova certificando-se que você está no endereço correto, com o documento em mãos e seguro de si".

A estudante, Jamily Raquel Souza, de 17 anos, está tensa com a proximidade do Enem e se sentindo insegura. Ainda assim, está se esforçando mais nos estudos agora para conseguir relaxar na véspera da prova.

"Eu estou assistindo agora menos aulas e fazendo mais questões. Estou tentando revisar e fazer render, ao máximo, meu dia para quando for um pouquinho mais próximo do Enem eu ficar mais livre. E não ficar com tanto peso na consciência de não ter estudado alguma coisa".  

O que são podcasts?

O “Isso Não Cai no Enem” é um podcast produzido pelo EducaLab e realizado pelo Sistema Verdes Mares, com apoio do Governo do Ceará e da Universidade de Fortaleza. Está disponível nos principais agregadores de streaming. 

Podcasts são materiais entregues em formato de áudio, muito semelhantes a programas de rádio. Porém, a diferença é que este conteúdo fica disponível para que o ouvinte escute quando e onde quiser. Não é ao vivo. São produzidos sob demanda.

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab

Assuntos Relacionados