Ceará deve adiantar 2ª dose de vacina da Covid a professores para garantir volta a aulas presenciais

Governo do Estado quer completar imunização dos profissionais de educação ainda no mês de julho

Professores Ceará
Legenda: Prefeitura de Fortaleza anuncia benefícios para serviços da educação
Foto: Fabiane de Paula

A segunda dose da vacina contra a Covid-19 em professores e demais profissionais da educação deve ser antecipada para julho, segundo o governador Camilo Santana. A ideia é completar a imunização deles para garantir o retorno às aulas presenciais no segundo semestre.

A proposta está em tratativa com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), e visa “retomar as aulas o mais rápido possível, mas garantindo segurança aos profissionais” e à comunidade escolar, como explicou Camilo em entrevista ao Sistema Verdes Mares, nesta quarta (30).

A vacinação de professores e trabalhadores de instituições educacionais teve início no Ceará no dia 29 de maio. Os profissionais que tomaram os imunizantes da Astrazeneca ou da Pfizer, por exemplo, só completariam o esquema vacinal em agosto.

Camilo Santana reconheceu, contudo, que o longo período de ensino remoto tem sido prejudicial ao aprendizado de diversas crianças e adolescentes, e citou a distribuição de chips de internet móvel e tablets como medidas para minimizar a desigualdade de acesso.

No Ceará, 41.868 trabalhadores da educação já foram vacinados com a 1ª dose contra a Covid-19, mas apenas 24 já completaram o esquema com a 2ª aplicação – oito deles de Fortaleza. Os dados são do Programa Nacional de Imunizações (PNI), divulgados no Integra SUS, da Sesa.

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab

Assuntos Relacionados