Exposição "A melancolia da paisagem" entra em cartaz com curadoria do cearense Efrain Almeida

Abertura da mostra na galeria Sem Título Arte acontece nesta terça-feira (20)

Legenda: Obra "Terra de Pássaros", de Cláudia Lyrio, é fruto de uma pesquisa da autora coletada durante anos
Foto: FOTO: DIVULGAÇÃO

Enxergar além do que é visível no dia a dia. Esse é um ponto chave para a exposição "A melancolia da paisagem", em cartaz a partir desta terça-feira (20), até o dia 11 de outubro, na galeria Sem Título Arte. A mostra coletiva é composta por trabalhos de 11 artistas cariocas e tem a curadoria do escultor cearense Efrain Almeida.

Ao todo, o espaço recebe 19 obras que foram produzidas durante um ano e meio do curso "Poéticas em Processo" promovido por Efrain, no Rio de Janeiro, desde 2018. "Olhamos para os trabalhos e começamos a pesquisar o que seria o fio de ligação entre um trabalho e outro, e chegamos nessa ideia. Quando se fala em melancolia, vem sempre a ideia de tristeza, de finitude, obviamente essa ideia está presente na exposição através dos trabalhos, mas também a melancolia, na história da arte e da literatura, sempre foi muito presente como uma potência criativa", pontua Efrain, nascido na cidade de Boa Viagem, distante 220 km de Fortaleza.

Já na entrada do prédio, o público é convidado a apreciar o "desabrochar" de uma obra ao longo dos dias. "No muro mais alto, do lado esquerdo da galeria, tem um trabalho feito especificamente para esse muro, que é feito com uma pasta muito densa de grafite, que vai escorrendo de acordo com a mudança de tempo e o trabalho vai sendo feito com a ação do tempo", ressalta o curador sobre a obra de Ana Tereza Prado.

Obras

Entre os destaques está ainda a obra de Maria Fernanda Lucena, composta por série de três pinturas a óleo sobre tecido transparente. "Ela recolhe imagens de um artista de Fortaleza, Diego Santos. Pega imagens dele na Praia de Iracema, da família, e mescla os arquivos dele com os dela, vai recriando uma paisagem unindo essas diversas imagens de memórias".

Legenda: Série de pinturas reúne em um mesmo trabalho memórias de artistas carioca e cearense
Foto: FOTO: DIVULGAÇÃO

Outro ponto de encher os olhos é a peça nomeada "Terra de pássaros", de Cláudia Lyrio. Efrain contextualiza que o trabalho é resultado de uma longa pesquisa realizada pela artistacriadora. "Ela vai como uma espécie de pintor viajante retratando o lugar, a flora e a fauna. E os fundos são cores de terra, de uma pesquisa que ela está fazendo, separando cromaticamente essas terras e catalogando".

Amanhã, o curador realiza ainda uma leitura de portfólio de artistas locais. Na ocasião, Efrain terá encontros individuais para analisar os projetos inscritos. Cada encontro terá a duração de 45 minutos, que devem ser agendados com antecedência por mensagem nas redes sociais da galeria. Serão 12 vagas, duas das quais são gratuitas.

Serviço
Exposição "A melancolia da paisagem"
Abertura nesta terça-feira (20), às 19h
Local:  Galeria Sem Título Arte (Rua João Carvalho, 66 - Aldeota)
Horário de funcionamento: de segunda à sexta-feira, de 13h às 18h
Período de visitação: até 11 de outubro

Leitura de portfólio com Efrain Almeida
Data: Quarta-feira (21)
Valor R$ 120,00