Espetáculo cearense revive a Paixão de Cristo no formato de áudio drama

Disponível nas plataformas digitais a partir desta sexta-feira (2), montagem “Às Margens”, do Grupo Avia de Teatro, traz Jesus representado como uma pessoa em situação de rua

Legenda: Tradicionalmente encenado nas escadas do Theatro José de Alencar, espetáculo precisou se moldar ao contexto da pandemia
Foto: Dyanne Pinto

Um pacato dedilhado. E, então, diferentes vozes e entonações se intercruzam, rogando a misericórdia de Jesus Cristo. Ele surge, resplandecente, após um animado toque de forró, cuja mensagem central é também de prece: “Verdadeira luz que virá pra ensinar esse povo a amar”.

Mas esse Deus homem, distante de qualquer pomposo reinado, vive como vivem muitos: na rua, abreviado, esquecido de toda e qualquer benesse. É um santo que habita em lugar alto e divino, mas está junto do humilhado e do desamparado a fim de animar os de espírito abatido. Prover qualquer centelha de esperança em meio ao triste da vida.

É a partir desse intrigante recorte que se inicia o áudio drama do espetáculo “Às Margens”, realizado pelo Grupo Avia de Teatro desde 2018. Como forma de prover a montagem, ainda que diante do intrincado cenário pandêmico, a agremiação cearense recorreu neste ano a um antigo modo de contar histórias. Formato que, na contemporaneidade, tem ganhado cada vez mais fôlego e adesão.

“Nosso espetáculo acontece nas ruas e, como não podemos sair, resolvemos entrar nas casas das pessoas por meio das diversas plataformas digitais e rádios”, contextualiza Neide Oliveira, diretora, dramaturga, produtora e atriz do grupo.

Ela lembra que, há algum tempo, eram comuns as rádio-novelas. Nelas, os artistas conseguiam, por meio do áudio, levar a audiência a adentrar nas histórias e enredos com narrações envolventes e sonoplastia especializada. “É dessa forma que o áudio-drama da peça pretende atingir o público”, afirma.

Escrito por Neide, o texto foi adaptado com atenção e perspicácia, reunindo no estúdio todo o elenco, juntamente com os músicos, para a gravação do material. A dramaturga explica que, ao abraçar essa alternativa, a descrição e a narração do espetáculo precisaram ser refeitas.

“Em seguida, foi-se pensando na sonoplastia adequada para cada cena. De posse disso, o produtor musical Marcos Venicius, juntamente com a musicista Darline Abreu, foram ao estúdio gravar a parte musical. Em seguida, os atores gravaram suas falas e o áudio foi enviado para edição. Nesse processo, foram envolvidas oito pessoas”, enumera.

A versão em áudio de “Às Margens” pode ser conferida a partir desta sexta-feira (2), exatamente às 15h, quando estará disponível nas plataformas digitais. O link de acesso se encontra no perfil do Grupo Avia de Teatro, no Instagram

A data e horário nos quais ele chega ao público é bastante simbólica: na tradição cristã, é quando acontece a Paixão e Morte de Cristo.

Legenda: No texto da montagem, a Via Sacra foi transformada em um trajeto que muitas pessoas em situação de rua fazem quando não são vistas por nós ou pelos órgãos públicos
Foto: Dyanne Pinto

Mais significado

O desafio de transpor o projeto para uma nova ambiência narrativa conferiu um distinto sentimento na agremiação à frente do trabalho. Segundo Neide, todos encararam a iniciativa como uma grata oportunidade, uma vez que ainda há poucas montagens concebidas nesse formato.

“O pano de fundo da ação é um espetáculo cênico da Paixão de Cristo, no qual Jesus é representado como uma pessoa em situação de rua. Na estética e linguagem da peça, buscamos, por meio de pesquisas bibliográficas e de campo, trazer elementos que gerassem identificação com o público em questão”, detalha a atriz.

Legenda: O desafio de transpor o projeto para uma nova ambiência narrativa conferiu um distinto sentimento na agremiação à frente do trabalho
Foto: Dyanne Pinto

Nesse processo de investigação, o elenco realizou uma vivência no albergue São Francisco, mantido pela Comunidade Católica Shalom por meio do projeto Amigos dos Pobres. Também promoveu ensaios abertos na Praça José de Alencar e diversos outros momentos, valendo-se da metodologia do Teatro do Oprimido, concebida pelo diretor, ensaísta e dramaturgo Augusto Boal (1931-2009), ao utilizar a abordagem do teatro invisível nas ruas do centro de Fortaleza.

“Nosso objetivo sempre foi levar às pessoas em situação de rua uma programação cultural, ao mesmo tempo que alertando à sociedade e aos órgãos públicos sobre a atual situação de quem vive nessas condições, usando para isso a história da vida, morte e ressurreição de Jesus”, sublinha Neide.

Desta feita, no texto da montagem, a Via Sacra foi transformada em um trajeto que muitos moradores fazem quando não são vistos por nós ou pelos órgãos públicos. Nesse seara, também são envolvidas as mães que perdem seus filhos, os desvalidos, enfim, todos os injustiçados. 

Na visão do grupo, de tanto pautar as notícias cotidianas, por vezes a situação de cada um desses indivíduos já não nos afeta tanto. O olhar acaba normalizando o sofrimento e a morte de pessoas. Todos esses pontos de reflexão devem ganhar ainda mais significado na peça em face dos efeitos da pandemia. 

“O momento é de cuidar de quem está perto, e a mensagem de Jesus é esta: olhar para os que sofrem. Podemos até pensar, ‘o que eu posso fazer para ajudar?’. Existem diversas formas, seja um sorriso, seja a própria doação a instituições, ou mesmo olhar se seu vizinho tem o que comer”.

Legenda: Na estética e linguagem da peça, o grupo busca trazer elementos que gerem identificação com as pessoas em situação de rua
Foto: Dyanne Pinto

Conexões além-Brasil

O áudio drama ficará disponível para apreciação até 11 de abril. No dia seguinte, o grupo fará uma apresentação pública do espetáculo em parceria com o Sesc, dentro da programação #VemProSesc. 

O projeto tem como foco oferecer uma programação cultural on-line de shows, narrações de histórias, leituras dramáticas, conversa com escritores, oficinas literárias e teatrais, bate-papo com autores e performances, entre outras ações.

Legenda: “O momento é de cuidar de quem está perto, e a mensagem de Jesus é esta: olhar para os que sofrem", afirma Neide Oliveira
Foto: Dyanne Pinto

Outra novidade é que o Avia de Teatro está encaminhando a iniciativa do áudio drama para diversas rádios do Brasil e de Portugal, na busca por alcançar ainda mais praças com a montagem. Hoje, por exemplo, ele será executado em programas do interior do Ceará, de Tocantins e do Maranhão.

“Para o próximo ano, acreditamos que iremos circular com o espetáculo nas ruas e praças dos interiores do Ceará e também nas plataformas digitais. A forma híbrida na cultura veio para ficar”, conclui Neide.


Serviço
Espetáculo “Às Margens”, do Grupo Avia de Teatro, em formato de áudio drama
Disponível nas plataformas digitais a partir desta sexta-feira (2) até o dia 11 de abril. Acesso pelo link que está na bio do instagram do grupo, @grupoaviadeteatro

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?