Escritora e ativista bell hooks morre aos 69 anos

A autora estava doente e morreu em casa cercada de amigos e familiares

bell hooks posa olhando para a câmera sorrindo
Legenda: A ativista bell hooks se tornou um dos maiores nomes do feminismo negro do mundo.
Foto: Divulgação

A aclamada escritora e ativista negra bell hooks morreu nesta quarta-feira (15), aos 69 anos. As informações são do G1

Um comunicado divulgado pela família informa que ela morreu em casa, mas não detalha a causa da morte. Ebony Motley, sobrinha da ativista, informou apenas que a tia já estava doente. 

“A autora, professora, crítica e feminista fez sua transição cedo, de casa, rodeada de familiares e amigos”, escreveu a família no comunicado.

A escritora e ativista é considerada um dos maiores nomes do feminismo negro do mundo.

Legado de bell hooks

Com nome artístico em homenagem à bisavó e escrito com as iniciais minúsculas para, segundo a própria, destacar o conteúdo e não a autora, bell hooks publicou seu primeiro livro de poemas "And There We Wept" sob o pseudônimo em 1978.

Posteriormente, escreveu 40 livros publicados em 15 idiomas distintos. Feminismo, racismo, cultura, política, gênero, amor e espiritualidade estão entre os temas abordados por ela.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?