Migração das AM’s de Fortaleza para a FM deve ocorrer em 5 de maio de 2021

Desde 2013 a radiodifusão brasileira passa por um processo de migração mudando suas transmissões do AM para o FM, em um esforço para revitalizar várias emissoras ícones espalhadas em todo o Brasil. Em Fortaleza, emissoras tradicionais como Verdinha, Ceará Radio Clube, O Povo AM, Rádio Iracema, e muitas outras, foram por décadas companheiras inseparáveis de milhares de ouvintes e agora estão se preparando para também fazer a migração.

Um grupo de trabalho formado pelo Ministério das Comunicações, Anatel e Abert, com apoio da Acert, está consolidando estas mudanças que devem ocorrer nos proximos 60 dias. Pelo lado das emissoras, as contribuições foram feitas pelos engenheiros Silvio Machado, Yascara Grangeiro e Ronald Almeida, coordenados pelo engenheiro da Abert Andre Cintra.

Para dar continuidade ao processo, radiodifusores da Capital estiveram, nesta quarta-feira (24), em audiência com o ministro das comunicações Fábio Faria, com o secretário de Radiodifusão, Maximiliano Martinhão, e com o diretor do departamento de outorga, engenheiro William Zambelli, para entregar formalmente para o grupo de trabalho o pedido de migração para faixa tradicional do FM.

Na ocasião, o secretário de radiodifusão ressaltou a importância das emissoras AM’s para a formação do conteúdo nacional décadas atrás. 

"Em função da importância das radios AM’s, que iniciaram toda a história da radiodifusão, o ministério tem trabalhado no sentido de assegurar canais na faixa tradicional de FM de 88 a 108 megahertz para migração das radios AM’s. É um trabalho que a gente não faz sozinho, fazemos com as associações de rádio e televisão e com a Anatel que também entendeu a importância dessa migração para a faixa tradicional", disse Maximiliano Martinhão.

Segundo o secretário, no dia 5 de maio as emissoras AM’s de Fortaleza que estiverem aptas para migrar receberão o sinal verde para isso, já que os estudos do grupo de trabalho estão quase concluídos. A data é especial por ser o Dia Nacional das Comunicações

O secretário disse, ainda, que isso não significa o abandono da faixa estendida. Ele acordou com os radiodifusores a instalação em caráter científico de uma emissora FM em banda estendida para lançar o serviço em Fortaleza, algo que deve acontecer ainda este ano. Estiveram presentes na audiência os empresários Etevaldo Nogueira e Kaco Cardozo, o diretor dos Diários Associados, Arthur Cardoso (representando os empresários do setor), e o senador Ciro Nogueira (PP-PI).

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil