Ômicron, gripe e resfriado: saiba quais as diferenças entre os sintomas

Há diferentes modalidades de exames para as enfermidades, apesar das semelhanças dos sintomas entre elas

Escrito por Redação,

Ser Saúde
Legenda: A média no Ceará tem sido de 5 mil testes por dia, marca que não era atingida desde julho do ano passado
Foto: Natinho Rodrigues

Com o cenário em que quase 94% dos testes positivos para Covid-19 no Ceará são da variante Ômicron, cresce a importância de compreender a diferença entre os sintomas da ômicron, gripe e resfriado. Apesar das doenças por vezes confundirem a população, por conta da semelhança dos sintomas, há detalhes em que é possível averiguar as distinções. 

Enquanto a Covid-19 e a gripe tem efeitos mais diretos no corpo, o resfriado costuma ser apenas um incômodo e "atrapalhar a rotina". As informações são do portal Exame. Confira:

Ômicron

De acordo com estudos Zoe Covid, compartilhados pelo Exame, os principais associados à Covid-19 causada pela variante Ômicron são:

  • Coriza;
  • Dor de cabeça;
  • Cansaço;
  • Espirros;
  • Dor de garganta.

Ao contrário das outras cepas da doença, os sintomas dessa variante costumam ser leves, já que a Ômicron tem uma reprodução mais rápida nas vias aéreas, poupando a região do pulmão.

Podem ser notificados alguns casos de febre, mas com menos frequência. Após a aparição dos sintomas, os efeitos reduzem, em média, cerca de cinco dias depois. 

Gripe

De modo distinto à Ômicron, variante da Covid-19, a febre pode ser um sintoma que diferencia a nova variante da gripe, já que costuma ser mais comum nos quadros gripais, desencadeadas pelo vírus da influenza. No entanto, somente a febre não garante o diagnóstico definitivo.

Entre outros sintomas, conforme o Instituto Butantan, órgão responsável por produzir a vacina da gripe aplicada no Brasil, estão:

  • Febre súbita;
  • Tosse (geralmente seca);
  • Dor de cabeça;
  • Dores musculares e articulares;
  • Mal-estar;
  • Dor de garganta;
  • Coriza.

Os sintomas gripais tem tempo médio de aparição entre cinco a sete dias. Já a tosse pode permanecer entre duas a mais semanas

Resfriado

O resfriado costuma afetar mais as vias aéreas superiores, apresentando sintomas mais leves que a gripe. Porém, já pode se assemelhar aos sinais dados pela variante Ômicron. Os principais sintomas do resfriado são:

  • Coriza (nariz escorrendo com secreção aquosa e transparente);
  • Nariz entupido;
  • Espirros;
  • Dor de garganta;
  • Febre baixa (mais comum em crianças).

Os sintomas podem durar entre três a quatro dias ou se prolongar no caso de fumantes, chegando a até dez dias.

Prevenção das doenças

O uso de máscaras, higienização recorrente das mãos e distanciamento social são medidas de prevenção tanto da Ômicron, variante do novo coronavírus, e da gripe, quanto do resfriado. Porém, em caso de confirmação da Covid-19, especialistas recomendam o uso de máscaras como a PFF2 ou N95, por garantirem maior proteção.

Além disso, a vacinação segue sendo o método mais eficaz de proteção, pois apesar de não impedir a contaminação e o contágio, reduz a gravidade dos sintomas. Hoje, existem vacinas contra a Covid-19 e a gripe.