Ronivaldo Maia é expulso do PT em julgamento de processo disciplinar

Por 27 votos a 26, o diretório do partido decidiu pela expulsão do parlamentar, réu por tentativa de feminicídio

Escrito por Redação,

PontoPoder
Ronivaldo Maia é expulso do PT Ceará
Legenda: O presidente do PT Ceará destaca que é possível recurso para nacional
Foto: Érika Fonseca/Câmara Municipal de Fortaleza

O vereador de Fortaleza Ronivaldo Maia foi expulso do PT Ceará em julgamento de processo disciplinar que aconteceu nesta quarta-feira (22). O parlamentar é réu por tentativa de feminicídio.

Por 27 votos a 26, o diretório do partido decidiu pela expulsão, informou o presidente do PT Ceará, Antônio Alves Filho.

Na verdade, houve um empate e o meu voto desempatou. O diretório acolheu o parecer, que está ainda mantido em segredo de Justiça, mas a decisão é pela expulsão. Não foi uma decisão fácil, o partido de fato sangrou muito nesse processo todo
Antônio Alves Filho
Presidente do PT Ceará

O presidente ainda destaca que é possível recurso para nacional, mas está decidido no âmbito do Estado do Ceará. "O diretório reconheceu que houve a infração, então essa infração é sujeita à expulsão", concluiu.

Votação

O julgamento interno do vereador começou por volta de 16 horas desta quarta em um espaço de eventos no Bairro de Fátima. O Diário do Nordeste, que chegou a entrar no local, foi impedido de acompanhar a discussão pela assessoria do PT. Ronivaldo chegou por volta de 15 horas ao local e cumprimentou a todos os presentes. Além dele, estavam na reunião dirigentes do PT Ceará e militantes do partido.

Em abril, no retorno do vereador à Câmara de Fortaleza, jornalistas foram impedidos, por servidores do Legislativo Municipal, de acessar o plenário da Casa. De acordo com os funcionários da Casa, a mudança de procedimento foi a pedido do próprio vereador. O parlamentar, à época, negou.

No início deste mês, a Comissão de Ética do PT fechou parecer pela expulsão do petista. Ronivaldo teve a filiação suspensa ainda no final de novembro do ano passado, quando foi preso em flagrante.

Relembre o caso

Em novembro do ano passado, o vereador foi preso em flagrante acusado de tentativa de feminicídio. Em despacho obtido, à época, pelo Diário do Nordeste, a Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza (DDM) relata que o político foi à casa da mulher de 36 anos - com quem tinha um relacionamento extraconjugal - no bairro Granja Portugal e pediu para ela adiantar o pagamento de uma conta, para depois ele ressarci-la. Mas ela se negou a realizar o pagamento, e os dois começaram a discutir.

Conforme depoimentos prestados à Polícia pela vítima e por testemunhas, a mulher foi empurrada pelo vereador para fora do carro, um Ford Eco Sport, e segurou o parabrisa do veículo. Neste momento, Ronivaldo acelerou o automóvel e arrastou a vítima pela rua por alguns metros. Ela foi socorrida por populares.

A mulher teve lesões (escoriações e edemas) no braço esquerdo e nas pernas, atestados pela Perícia Forense do Ceará (Pefoce). Ela relatou que perdeu muito sangue, que fraturou o osso do pulso esquerdo, precisando imobilizá-lo, e ainda perdeu tecido da mão.

Ainda de acordo com as testemunhas, Ronivaldo saiu do local com o carro e depois voltou a pé para tentar prestar socorro à mulher, que já estava em casa. Mas familiares dela o expulsaram da residência. Ele foi detido minutos depois. O parlamentar ficou dois meses preso até conseguir um habeas corpus na Justiça.