'Que o gesto se transforme em ações de respeito à democracia', diz Camilo sobre nota de Bolsonaro

O governador cearense havia feito duras críticas ao teor antidemocrático dos atos do dia 7 de setembro

Camilo Santana
Legenda: Camilo Santana ressaltou que ninguém está acima da lei e da Constituição
Foto: Fabiane de Paula

O governador Camilo Santana (PT) repercutiu, nesta quinta-feira (9), a nota à Nação divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em tom de pacificação com os demais poderes.

Nas redes sociais, o petista disse esperar "que o gesto do presidente neste dia se transforme em ações práticas de respeito à democracia e às instituições".

"Ninguém neste País está acima da lei e da Constituição. Ninguém", completou.

Nota

Na nota, elaborada com a ajuda do ex-presidente Michel Temer (MDB), Bolsonaro recua dois dias após atacar o Supremo Tribunal Federal (STF) e afirma que nunca teve "nenhuma intenção de agredir quaisquer dos poderes".

"A harmonia entre eles não é vontade minha, mas determinação constitucional que todos, sem exceção, devem respeitar", afirmou o presidente.

7 de setembro

Na terça-feira (7), o presidente afirmou que não cumpriria decisões judiciais do ministro Alexandre de Moraes, do STF.

No mesmo dia, Camilo fez duras críticas ao teor antidemocrático dos atos. "Essas ameaças de tom golpista tentam demonstrar força, mas, ao contrário, só revelam a fraqueza e o desequilíbrio de quem as faz", declarou.

"Mostram desprezo às leis e à Constituição. Tentam provocar o caos para tirar o foco dos reais problemas do País e da total incapacidade de resolvê-los", acrescentou.