Izolda Cela anuncia desfiliação do PDT no Ceará

A governadora do Estado comunicou decisão nesta terça-feira (26)

Escrito por Igor Cavalcante,

PontoPoder
Izolda Cela e Camilo Santana
Legenda: Izolda Cela e Camilo Santana
Foto: Thiago Gadelha

A governadora do Ceará, Izolda Cela (PDT), anunciou, nesta terça-feira (26), o pedido de desfiliação do PDT do Ceará. Ela foi cotada como pré-candidata à reeleição, mas acabou preterida pelo diretório estadual do partido, que lançou o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), como cabeça de chapa governista.

"Temos hoje, através de legítima decisão dos partidos que têm ajudado a construir esse Projeto em prol do Ceará, duas candidaturas lançadas ao Governo do Estado. Poderíamos já estar todos unidos contra o fascismo, a intolerância e o ódio. Defendi isso desde o início, juntamente com Cid, Camilo e tantos outros. Diante desta nova realidade, e respeitando as decisões tomadas, anuncio o meu pedido de desfiliação do PDT", escreveu a governadora nas redes sociais.

"Sigo com determinação para cumprir esta honrosa tarefa no comando do Governo do Estado pedindo sempre as bênçãos de Deus para fazer o melhor para os cearenses", acrescentou.

Com a decisão, Izolda Cela fica livre, por exemplo, para reforçar o palanque de outros partidos no Estado. Maior articulador da candidatura à reeleição da mandatária, o ex-governador Camilo Santana (PT) liderou as tratativas para montar a chapa do PT, encabeçada pelo deputado estadual Elmano de Freitas (PT).

Com a decisão, a governadora fica inelegível - mas pode participar de campanhas de outros partidos.

'Desejamos sucesso', diz presidente do PDT após saída de Izolda

O deputado federal André Figueiredo (PDT), presidente estadual do partido no Ceará, lamentou o pedido de desfiliação de Izolda e desejou sucesso à governadora. “Boa sorte (para ela), mesmo não estando no PDT, terá sempre nossa admiração”, reagiu. O político disse que a mandatária tinha a “expectativa” de ser escolhida para liderar a chapa governista.