Ex-deputada Flordelis gastou R$ 759 mil em verba de gabinete em 2021

Ela também usou R$ 168 mil da cota parlamentar para divulgar seu mandato e outros gastos

Flordelis falando ao microfone
Legenda: A ex-deputada é acusada de ser a mandante do assassinato do marido
Foto: Michel de Jesus/Câmara dos Deputados

A ex-deputada federal Flordelis dos Santos quase esgotou a verba de gabinete da qual tinha direito neste ano. Ela gastou 97,11% do valor disponível, totalizando R$ 759 mil. As informações são da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. 

Acusada de ser a mandante do assassinato do marido, Anderson do Carmo, Flordelis teve o mandato cassado nesta quarta-feira (11).

Ela também gastou R$ 168 mil da cota parlamentar para divulgar seu mandato, comprar passagens aéreas e alugar carros, entre outros.

O valor é usado para que os membros do Poder Legislativo cubram despesas oriundas das atividades parlamentares. 

Cassação do mandato de Flordelis

A cassação do mandato já havia sido aprovada  pelo Conselho de Ética da Câmara em junho. No entanto, o plenário da Casa deveria votar pelo resultado. Para perder a vaga, eram necessários 257 votos favoráveis.

A Câmara dos Deputados aprovou a cassação do mandato da deputada por 437 votos a sete. Doze parlamentares se abstiveram. 

Marido de Flordelis: o que se sabe sobre a morte do pastor Anderson do Carmo

Polícia prende dois filhos de deputada que teve o marido assassinado em Niterói

Crimes

A deputada responde por quatro crimes: homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima), tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada.

Ela nega participação na ação criminosa, alega ser vítima de uma injustiça e argumenta que o caso ainda não foi analisado pela Justiça.