Bolsonaro se irrita com pergunta sobre 'rachadinha' e abandona entrevista; veja vídeo

Presidente participou do programa Pânico, da Jovem Pan, e não gostou do questionamento insistente do humorista André Marinho sobre o assunto

Tela dividida mostra o humorista André Marinho e o presidente Bolsonaro, que tem uma bandeira do Brasil como cenário de fundo
Legenda: Bolsonaro disse que o pai do humorista é o "maior interessado" na vaga de Flávio do Senado
Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) abandonou uma entrevista que concedia ao programa Pânico, da Jovem Pan, nesta quarta-feira (27), após ser questionado sobre a prática da 'rachadinha' no Rio de Janeiro.

O filho mais velho do presidente, senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), é investigado por supostamente promover o esquema e enriquecer, desviando salário de assessores quando era deputado estadual no Rio.

Bolsonaro foi questionado pelo humorista André Marinho, filho do empresário Paulo Marinho, ex-aliado e hoje desafeto do presidente, sobre acusações indiretas contra Flávio.

"Vários deputados nos seus gabinetes, PSB, PSOL, PT que estão roubando a torto e direito o salário de assessor e botando no próprio bolso, desviando dinheiro público. O PT inclusive é campeão deste ranking de peculato. Então presidente, eu te pergunto: rachador tem que ir para a cadeia ou não?", perguntou o humorista, com ironia.

Irritado, Bolsonaro rebateu. "Marinho, você sabe que sou presidente da República e respondo pelos meus atos. Então, não vou aceitar provocação sua. Você recolha-se ao seu jornalismo", disse, acrescentando que Paulo Marinho, pai do humorista, "é o maior interessado" na vaga de Flávio no Senado. Marinho é suplente de Flávio. "Não tem mais conversa contigo", endossou o presidente.

"É tigrão com humorista e tchuchuca com o STF né, presidente?", provocou André Marinho, voltando a insistir que Bolsonaro respondesse à pergunta feita anteriormente. "Só quer pergunta de bajulador, cara?".

Neste momento, outros integrantes do programa começam a bater-boca. Contrariado, Bolsonaro se levanta da cadeira e abandona a entrevista.