Ao vivo: CPI da Covid ouve diretor-executivo da Prevent Senior

Empresa é acusada por médicos de obrigar o uso de medicamentos sem eficácia contra a Covid em pacientes internados

Escrito por Redação,

PontoPoder

A CPI da Covid iniciou na manhã desta quarta-feira (22) a reunião em que será ouvido o diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior. A operadora de saúde entrou na mira da CPI por uma suposta pressão para que os médicos conveniados à operadora prescrevessem medicamentos do chamado tratamento precoce para a Covid-19, sem eficácia comprovada.

A Prevent Senior anunciou, em março do ano passado, que faria o estudo para testar a eficácia da hidroxicloroquina associada ao antibiótico azitromicina contra a Covid-19. A pesquisa foi suspensa logo em seguida, em 20 de abril, pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).

O órgão descobriu que os testes com pacientes haviam começado antes de a operadora receber o aval para a realização da pesquisa, o que é proibido no País.



Um grupo de 15 médicos que diz ter trabalhado na Prevent Senior encaminhou para a CPI um dossiê no qual informam que integrantes do chamado "gabinete paralelo" do governo de Jair Bolsonaro usaram a operadora de saúde como uma espécie de laboratório para comprovar a tese de que o Kit Covid (hidroxicloroquina e azitromicina) era eficiente contra a doença e revelaram que pacientes não foram informados do tratamento experimental.