Ranking: As cidades do Ceará que mais geraram empregos em 2021

Fortaleza foi a cidade do Ceará que mais criou postos de trabalho, com mais de 27 mil vagas

Escrito por Hugo Nascimento e Ingrid Coelho,

Negócios
Fortaleza e Juazeiro do Norte são as duas cidades que mais geraram empregos com carteira assinada no Estado em 2021
Legenda: Juazeiro do Norte foi a segunda cidade que mais gerou empregos com carteira assinada no Estado em 2021
Foto: Antônio Rodrigues

O Ceará gerou de janeiro a agosto deste ano 62 mil novos postos de trabalho formais, segundo dados do Ministério da Economia. Fortaleza desponta entre os municípios cearenses que mais criaram vagas neste período, com saldo positivo de 27,1 mil empregos.

 

Das 10 cidades que mais geraram postos de trabalho neste ano, 5 estão na Região Metropolitana de Fortaleza.

Veja os 10 municípios que mais criaram vagas em 2021

  1. Fortaleza: 27.172
  2. Juazeiro do Norte: 4.512
  3. Caucaia: 2.538
  4. Eusébio: 2.478
  5. Maracanaú: 2.417
  6. Itapipoca: 1.638
  7. Quixeramobim: 1.289
  8. Horizonte: 1.255
  9. Brejo Santo: 958
  10. Pereiro: 728

Resultado de agosto

O mercado de trabalho formal do Ceará ganhou, em agosto, 16.507 mil novas vagas de emprego.

O resultado leva o mercado de trabalho local a retomar o patamar pré-pandemia e é o maior número mensal desde o início da série histórica do Caged, em 1992, apesar de os dados produzidos até 2019 terem algumas ressalvas metodológicas em relação aos produzidos a partir de 2020, conforme a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Entre os municípios, mais uma vez o destaque fica com Fortaleza, responsável pela criação de 7,7 mil postos de trabalho.

Confira as 10 cidades que mais geraram vagas em agosto 

Fortaleza: 7.785
Sobral: 1.324
Caucaia: 949
Juazeiro do Norte: 910
Eusébio: 545
Horizonte: 325
Icapuí: 322
Maracanaú: 310
Barbalha: 293
Itapipoca: 239

Atividades

O setor de serviços foi o principal responsável pelo resultado positivo do Ceará em agosto, com a geração de 7,8 mil vagas de emprego formais. Em seguida, aparece a indústria, com 3,5 mil vagas; comércio, com 2,5 mil; construção, com 1,8 mil e a agropecuária, com geração de 725 postos.

Perfil

As vagas lançadas no mercado de trabalho cearense em agosto deste ano foram ocupadas, em maior parte, por homens (9,7 mil), enquanto as mulheres foram minoria (6,7 mil).

As contratações realizadas no oitavo mês do ano se concentraram entre os candidatos com ensino médio completo (11,3 mil) e com idade entre 18 e 24 anos, com 7,2 mil.

Assuntos Relacionados