Projeto leva educação financeira a 10 mil alunos da rede estadual

Proposta será levada a 15 escolas de ensino médio em Juazeiro do Norte

Escrito por Redação,

Negócios
Legenda: O projeto utiliza metodologia lúdica para inserir a educação financeira no currículo escolar.

Ensinar conceitos de educação financeira a partir de situações práticas do cotidiano é a proposta que está sendo levada pela primeira vez a 15 escolas da rede estadual de ensino médio de Juazeiro do Norte. A perspectiva é que no segundo semestre mais de dez mil alunos de escolas estaduais sejam alcançados pelo projeto. Até agora, a ação já impactou mais de 130 mil estudantes Brasil afora.

Realizado pelo Instituto Brasil Solidário em parceria com o Bank of America Merrill Lynch, o projeto utiliza metodologia lúdica para inserir a educação financeira no currículo escolar através dos jogos educativos. Com passagem em escolas no Ceará, Maranhão, Pará, Bahia, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Sergipe e São Paulo, neste ano, o projeto também foi implantado em escolas do Chile.

Antes direcionado a escolas do ensino fundamental, o projeto será ampliado também para o ensino médio. Segundo Luis Salvatore, presidente do Instituto Brasil Solidário, a ação rendeu iniciativas de empreendedorismo. "No ensino fundamental, a gente teve histórias de pequenos empreendedores e eu acho que isso pode se potencializar no ensino médio, porque já está numa idade em que alguns já buscam o mercado de trabalho", afirmou ele, em apresentação do projeto a professores ontem (26).

"Foi no Ceará que começamos as primeiras ações do projeto, e desde o início, percebemos a motivação dos educadores em participar de iniciativas que promovam o protagonismo dos alunos, que tragam atividades dinâmicas, principalmente se tratando de um tema complexo como a educação financeira", disse.

Expectativa

Para a professora Tamires Maria, coordenadora do curso de Finanças da Escola Estadual Raimundo Saraiva Coelho, aprender a planejar o uso do dinheiro é um dos benefícios do projeto. "O planejamento será fundamental para que eles possam aprender a utilizar o dinheiro de forma saudável, porque a gente ganha e já vai pensando em como gastar. Não há um planejamento, um gerenciamento para que esse dinheiro não falte", afirma.

Assuntos Relacionados


Mario Mesquita

Comércio exterior do Nordeste

Mario Mesquita
26 de Maio de 2022