Negócio social incentiva empreendedorismo em comunidade

Moradores do Bom Jardim terão a oportunidade de passar por capacitação teórica e prática para tirar o sonho do próprio negócio do papel. Trabalho é desenvolvido em parceria com o Movimento de Saúde Mental Comunitária

Legenda: O Somos Um foi apresentado ontem (26) para a comunidade do Bom Jardim. Na ocasião, os moradores puderam entender as propostas e realizar inscrições
Foto: Foto: Thiago Gadelha

O trabalho é uma das esferas fundamentais da sobrevivência humana. No entanto, uma inserção no mercado de trabalho nem sempre é fácil, por motivos que vão desde a falta de oportunidade de capacitação até uma possível condição familiar que impeça a atuação. Tentando mudar essa realidade, o negócio social Somos Um iniciou um trabalho de incentivo ao empreendedorismo no Bairro Bom Jardim.

Idealizado pela diretora Comercial e de Marketing da C. Rolim Engenharia, Ticiana Rolim, o Somos Um irá selecionar 50 moradores do bairro para passar por capacitação em diversas esferas para tornar as ideias empreendedoras reais. "O Somos Um existe para apoiar empreendedores a terem prosperidade, não só financeira, mas na vida como um todo, porque entendemos que o ser humano é integral, que tem relações, emoções, então a gente quer apoiar essa pessoa a desenvolver todas as áreas da sua vida", destaca Ticiana.

Ela explica que os inscritos serão selecionados a partir de uma avaliação socioeconômica e de perfil, para saber se os candidatos possuem características empreendedoras.

Frentes de trabalho

"Essas pessoas serão divididas em duas frentes de trabalho, a Trilha Florescer e a Trilha Impactar. A primeira é mais voltada a mulheres, por exemplo, que querem colocar um micronegócio na própria casa. Elas vão passar por um série de capacitações para descobrir o que as fazem felizes e de que forma elas podem montar um negócio para lucrar com essa atividade, depois vão receber capacitação técnica e financeira para saber como administrar esse negócio e ainda vão receber auxílio de como ter acesso ao microcrédito", detalha Ticiana Rolim. Ela acrescenta que a Trilha Impactar irá promover um hackathon com planos de negócios desenvolvidos para resolver problemas sociais da comunidade.

"Os selecionados irão pensar em um negócio voltado para saúde ou educação ou paz e justiça, que são as maiores demandas que identificamos. Então o júri vai escolher um projeto de cada esfera para receber investimento", ressalta.

Esfera social

O negócio social está sendo colocado em prática em parceria com o Movimento de Saúde Mental Comunitária, encabeçado pelo Padre Rino Bonvini e que já é desenvolvido no Bom Jardim.

"O movimento trabalha com uma abordagem socioterapêutica chamada abordagem sistêmica comunitária, que trata o ser humano de uma forma biopsicosocioespiritual, ou seja, entende que a dimensão do ser humano tem vários componentes: o corpo, a mente, o coração, os relacionamentos sociais, a espiritualidade. Uma das dimensões fundamentais da sobrevivência é o trabalho", afirma Padre Rino.

Ele explica que o projeto oferece diversas oportunidades para que pessoas com alguma situação de dificuldade possam transformar a crise em oportunidade.

"Quando a pessoa recupera o equilíbrio, ela pensa em se realizar, ou estudando ou trabalhando, então essa parceria é uma forma de continuar e potencializar o trabalho que já desenvolvemos. E além de tudo, é uma forma de prevenção à violência, à pobreza, tão disseminadas na nossa cidade", salienta o sacerdote.


Categorias Relacionadas