Início de retomada em junho pode indicar recuperação em 'V'

Com alta de 6,71% em junho, retorno da atividade começa forte no Ceará

Legenda: Há oportunidades na Região Metropolitana e no interior do Estado.
Foto: Foto: Thiago Gadelha

Considerado a prévia do Produto Interno Bruto (PIB), o Índice de Atividade Econômica do Banco Central - Ceará (IBC-CE), divulgado ontem (17), mostra um crescimento de 6,71% na atividade econômica cearense em junho, em comparação a maio. Segundo o economista e membro do Conselho Regional de Economia Ceará, Ricardo Eleutério, a forte variação positiva pode indicar uma recuperação em V, isto é, de crescimento rápido após uma queda também veloz.

Eleutério aponta que o resultado já traduz a reabertura gradual e responsável da economia planejada pelo Governo do Estado. "Estamos voltando a crescer, isso é muito positivo. Esse crescimento já traduz essa dinâmica de recuperação em alguns setores".

Segundo ele, a intensidade do crescimento registrado pode indicar a percepção de que a recuperação será rápida. "Estamos na metade da segunda perna no V, subindo. Os números, seja dos próprios setores ou mais gerais como o IBC, estão mostrando essa forte variação positiva. Mas também é possível que fiquemos na metade do caminho, sem conseguir chegar ao ponto de um ano atrás", pondera.

Conforme o indicado pelo Banco Central, apesar de ter crescido em junho ante maio, a atividade econômica no Estado ainda foi 4,44% menor que em igual mês do ano passado. No acumulado do primeiro semestre, o recuo é de 4,86%.

Base baixa

O economista ainda lembra que, além da própria recuperação da economia, o percentual de crescimento registrado se deve, em parte, ao chamado efeito estatístico, que eleva a variação quando a base de comparação é muito baixa - caso da atividade econômica em maio, quando a Capital passou quase o mês inteiro em lockdown, ou isolamento social rígido.

"A gente tem o efeito estatística, quando comparamos com uma base anterior atrofiada. Tem esse elemento que traduz essa alta mais significativa, mas também temos a atividade retomando", esclarece.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados