Governo anuncia investimento de R$ 600 milhões para atender produtores rurais

O investimento será viabilizado por meio de um empréstimo com o Banco Mundial

Legenda: "Somos o Estado que mais faz investimentos públicos no Brasil e isso nos permitiu estar aqui hoje, valorizando o homem do campo e anunciando mais um grande investimento", ressaltou Camilo Santana
Foto: Foto: Carlos Gibaja e Marcos Studart/ Divulgação

O governador do Ceará, Camilo Santana, anunciou, nesta terça-feira (19), um investimento de R$ 600 milhões para atender produtores rurais. A verba será destinada a ações voltadas à inclusão produtiva, assistência técnica e sistemas de abastecimento de água. 

O anúncio foi feito durante a solenidade em comemoração ao Dia de São José, no Parque de Exposições Governador César Cals, em Fortaleza. No local, Camilo entregou 12 novos tratores, implementos agrícolas, três caminhões-caixão, três chaves de casa de mel e equipamentos para casas de farinha e agroindústrias.  

Segundo Camilo, o investimento será viabilizado por meio de um empréstimo com o Banco Mundial, que já foi aprovado. Ele não divulgou, no entanto, a data para a aplicação do dinheiro no Estado. 

O governador também concedeu cartas de créditos a representantes de associações comunitárias e cooperativas, que são voltadas para a agricultura familiar, ordens de serviços para implantação de sistemas de abastecimento, cisternas de água para consumo humano e reuso d'água de cinzas domiciliares, além de liberar recursos do Projeto Paulo Freire. Essas ações somaram um investimento adicional de mais de R$ 10 milhões. 

Além disso, o governo apresentou um balanço das intervenções já executadas do Projeto São José III. Com a iniciativa, o governo atendeu mais de 66 mil famílias e investiu R$ 344.745.049,70 na agricultura familiar.  

“Somos o Estado que mais faz investimentos públicos no Brasil e isso nos permitiu estar aqui hoje, valorizando o homem do campo e anunciando mais um grande investimento. Vou continuar investindo na agricultura familiar nos próximos quatro anos”, enfatizou. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios